Superação

Ilze Scamparini deixa de comer e dormir diante de trabalho e revela o que vive como enviada da Globo: “Uma bomba do seu lado”


Ilze Scamparini correspondeste da Globo (Reprodução: Globo)

Ilze Scamparini deixa de comer e dormir diante de trabalho na Globo: “Uma bomba do seu lado”

Correspondente na Globo por mais de 20 anos, Ilze Scamparini comenta que deixa sono e fome de lado para realizar o sonho de cobrir uma guerra.

Seu desejo de exercer sua profissão na cobertura da guerra no Velho Continente fez com que Ilze Scamparini tivesse algumas noites mal dormidas e também refeições perdidas, durante a produção do livro ‘Atirem Direto no Meu Coração’, produzido pela própria correspondente.

A jornalista conta que produzir esse livro, acabou despertando seu desejo de cobrir uma guerra: “Fazer este livro acabou se transformando em um desejo muito grande porque nunca cobri uma guerra como jornalista, mas essa é a minha contribuição. É a guerra que eu fiz, entre aspas”. Ilze Scamparini diz que ao escrever seus relatos, mergulha no assunto, como se estivesse realmente no meio da guerra: “Às vezes, sentia que tinha bomba estourando do meu lado. Você mergulha no relato, nas pesquisas, e acha que as coisas estão acontecendo do seu lado, lógico, de forma metafórica”.

Ilze Scamparini autora do livro 'Atire Direto no Meu Coração' (Foto: Instagram)
Ilze Scamparini autora do livro ‘Atirem Direto no Meu Coração’ (Foto: Instagram)

Em um evento na Bienal do Livro de São Paulo, Ilze Scamparini conta como surgiu Yana Milinic, que se alista voluntariamente para atuar na Guerra do Kosovo: “É um romance, mas queria que fosse mais próximo da realidade possível. Por acaso, um dia, encontro essa figura (mulher sobrevivente do conflito), conversamos e falei assim: ‘Poxa, que interessante. Não quer me contar sua história para fazer um livro’, algo assim”. Com os relatos da moça, a jornalista percebe que há bons frutos a serem colhidos daquela história: “Com o passar do tempo, a riqueza de informações, de dramas, acabou me convencendo: ‘Isso dá um livro”.

A produção de ‘Atirem Direto no Meu Coração’ durou cerca de uma década até ser finalizada, pois, segundo Ilze Scamparini, Yana tinha muitas histórias para contar: “Às vezes, falávamos durante três dias só sobre o pai dela, cinco dias só da mãe, fui revirando essa personagem do avesso até chegar no tema guerra, pois ela lutou na guerra”, detalha a autora.

Autor(a):

Eu sou Gabriel Amaral, jornalista, formado na Universidade Anhembi Morumbi em 2021. Apaixonado por qualquer tipo de esporte, torcedor do São Paulo e adoro me perder assistindo filmes e séries dos mais variados gêneros e fã da música sertaneja. Faço matérias variadas sobre as celebridades e suas mansões. [email protected]. Minhas redes sociais são: