Celebridades Jair Bolsonaro Paulo Henrique Amorim

Jair Bolsonaro é atacado no velório de Paulo Henrique Amorim: ‘Fora’

O jornalista Paulo Henrique Amorim era contratado da Record e possuía discordância com o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Record)
O jornalista Paulo Henrique Amorim era contratado da Record e possuía discordância com o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução/Record)

O público que compareceu ao velório de Paulo Henrique Amorim entoou gritos de “Lula livre” e “Fora Jair Bolsonaro”

Os fãs que compareceram ao velório do jornalista e apresentador da Rede Record Paulo Henrique Amorim deram um viés político à cerimônia e entoaram gritos de “Lula, livre”, ao mesmo tempo em que declarar sua antipatia pelo presidente Jair Bolsonaro pedindo “fora Bolsonaro”.

De acordo com informações do portal de notícias UOL, o momento aconteceu por volta das 15h dessa quinta-feira, 11, quando o corpo de Paulo Henrique Amorim estva sendo felado, antes do sepultamento do comunicador, que foi reservado apenas para amigos e familiares.

+Zilu descobre que foi “enganada” e coagida por filhos, desmascara Zezé Di Camargo e parte pra guerra

+ Luciano Huck tem mansão invadida e encara a morte de perto

+ Felipe Araújo é encontrado apagado dentro de carro pela polícia, comete série de crimes e é detido

Durante sua longa carreira como jornalista, ele teve passagens pela Rede Globo, Record e revista Veja, e nunca se manteve distante da política. Apesar de não ter tido a possibilidade de externar suas opiniões pelas empresas nas quais passou, foi em seu blog Conversa Afiada que o apresentador conseguiu cativar um público com pensamentos e ideologias similares às suas.

O jornalista Paulo Henrique Amorim era critico de Jair Bolsonaro e defensor de Lula (Foto: Divulgação)
O jornalista Paulo Henrique Amorim era critico de Jair Bolsonaro e defensor de Lula (Foto: Divulgação)

Esquerdista declarado, Paulo era crítico ferrenho do presidente Jair Bolsonaro, do ex-juiz federal e atual ministro da Justiça Sergio Moro, defensor do ex-presidente Lula, e acreditava que a ex-presidente petista Dilma Rousseff foi vítima de um golpe, que culminou na ascensão de Michel Temer ao Palácio do Planalto.

Por suas opiniões polêmicas, Paulo Henrique Amorim acabou se tornando uma vítima da polarização que divide o país e que acabou levando Jair Bolsonaro ao poder. Após a eleição do político de extrema direita, o jornalista teria passado a sofrer pressão política, e acabou sendo afastado do comanda da revista eletrônica “Domingo Espetacular”, que há anos era apresentada por PHA – o dono da emissora, o bispo Edir Macedo, é entusiasta da família Bolsonaro, e mantém relação de proximidade com o presidente.

No velório, a irmã do apresentador, Marília Amorim, contou, ao UOL, que essa não foi a primeira vez que Paulo Henrique Amorim foi afastado de uma emissora de televisão por pressão política. Segundo contou, o jornalista foi demitido da Rede Bandeirantes por causa de uma pressão do ex-presidente tucano Fernando Henrique Cardoso, de quem PHA também era crítico.

+ Najila Trindade e Neymar: Ministério Público toma decisão radical e caso pode ter fim

Paulo Henrique Amorim faleceu na madrugada da última quarta-feira, 10, vítima de um infarte fulminante. Sua esposa, Geórgia Pinheiro, contou que nem chegou a dar tempo do comunicador ser socorrido pelos médicos. Ele tinha uma única filha.

 

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!

;