Celebridades

Jovem Pan é tomada por transfobia, Fefito se revolta e abandona o estúdio ao vivo; confira o vídeo

Discussão tomou conta do programa (Foto: Reprodução)
Discussão tomou conta do programa (Foto: Reprodução)

O programa Morning Show abordou na manhã de hoje o caso do técnico Bernardinho, que chamou a atleta transgênera do Sesi-Bauru, Tiffany, que participou da vitória contra o Sesc-RJ, de “homem”. Diante da situação, uma discussão tomou conta da atração da Jovem Pan e os comentaristas Caio Coppolla e Fefito entraram em atrito.

Após biografia, cantora internacional fala tudo que pensa sobre Anitta: “Ela é louca!”

No caso abordado, o técnico disse que se referia ‘ao gesto técnico e ao controle físico’ da atleta e acabou gerando polêmica, mesmo depois de pedir desculpas publicamente. O pensamento controverso de Caio Coppolla e da maioria dos integrantes gerou revolta e fez com que o jornalista Fernando Oliveira (Fefito) abandonasse o programa ao vivo.

Edgard Piccoli é apresentador do Morning Show na rádio Jovem Pan. (Foto: Reprodução)
Edgard Piccoli é apresentador do Morning Show na rádio Jovem Pan. (Foto: Reprodução)

Ele se revoltou com os comentários das pessoas que estavam no estúdio, defendendo a opinião do técnico. “Isso que o Fefito fez é uma falácia”, disparou Caio Coppolla sobre o colega. “Nascer homem e competir com mulheres é um privilégio”, disparou ele, contestando “os direitos das mulheres” e questionando a presença de uma mulher trans no time.

Ana Hickmann se alia com Jair Bolsonaro, perde os fãs e faz triste desabafo: “Eu não tenho partido”

“Absurdo ouvir isso, gente! Estou saindo do estúdio e volto no final. Esse tipo de discurso é absolutamente nocivo para uma comunidade inteira, beijo!”, disparou ele, deixando claro que mulheres trans são mulheres e possuem os mesmos direitos que as outras, de competir na Liga Feminina.

View this post on Instagram

Hoje era para ser um dia feliz para comunidade LGBTQI! Tifanny esta tendo uma bela segunda temporada de aceitação, onde a grande maioria finalmente entendeu que ela é uma mulher boa jogadora com dias bons e dias ruins como várias outras! Hoje ela e todo time do Bauru jogaram bem, algo que não aconteceu no jogo anterior, e mereceram a vitória classificatória na bola em quadra! Porém foi triste ouvir da boca de um técnico referência mundial, bicampeão olímpico, recordista em prêmios de Superliga que ela era um homem! " Um homem! É foda! " Transfóbicos e homofóbicos não vão passar sem serem apontados na nossa página! Pode ser o papa do vôlei… Vamos desmarcarar todos! Parabéns para o time feminino do Vôlei Bauru, mulheres incríveis que ganharam jogando por merecimento e sem nenhuma vantagem! #angelsvolley #angelsvolleybrazil #volei #voleibol #volley #volleyball #gayvolleyball #volleyballgays #volleygays #superligafeminina #superligadevolei #esporte #sport #sportsgay #sportgay #gaysport #gaysports #copaangels #copaangelsvolley #transfobia #direitostrans #mexeucomumamexeucomtodas #voleifeminino #direitodamulher #contraomachismo #mulheresunidas #convivertransforma #visibilidadetrans #diadavisibilidadetrans

A post shared by Angels Volley Brazil (@angelsvolley) on

No Twitter, Fefito fez um desabafo sobre Caio Coppolla, o que aconteceu e explicou a sua situação: “Não vou passar pano pra transfobia. Jamais. E sinto muito se há tanta hipersensibilidade para lidar com a diferença. A última coisa que a comunidade LGBT sofre é a hipersensibilidade. A gente tá mais preocupado em sobreviver e ser respeitado”.

Anitta enganou todo o Brasil aos 16 anos, com o primeiro vídeo amador de sua carreira; assista

“Não concordo mesmo. E saí única e exclusivamente porque eu não teria tempo para rebater de novo, já que todos já tinham sido avisados que não poderiam mais falar. Se é para ouvir absurdo calado eu prefiro me preservar mesmo. Eu NUNCA vou passar pano para a transfobia”, afirmou ainda.

“Se eu tivesse mais tempo para o diálogo tava de boa. Agora ouvir absurdo e ficar caladinho por não poder falar, sim, é intolerância. Eu que não vou ficar quieto do lado de fala transfóbica”, continuou, referindo-se a Caio Coppolla. Por fim, ele compartilhou a opinião de um ouvinte que dizia:

“O Fefito deixou claro os estudos científicos a respeito das modificações do corpo trans, mas a galera que julga respeitar, em meias palavras, faz escárnio, não aceita. Só quem é da comunidade sabe q basta uma brecha para eles nos jogar numa vala moral qualquer por aí. #MorningShowJP”.

O vídeo polêmico completo com a discussão você confere a seguir:

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO

site statistics