Celebridades Globo

Lázaro Ramos elogia série Mister Brau e celebra: “Um dos projetos mais importantes da minha vida”

Casal Brau. Foto – divulgação.

Lázaro Ramos definitivamente gostou da série Mister Brau, que acabou nesta terça-feira, dia 12, e não deve mais voltar ao ar com novas temporadas. Sobre a série, Lázaro foi só elogios.

“Foi importante, em primeiro lugar, por trazer uma família que não estava na TV brasileira. Uma família de origem humilde que venceu através do seu trabalho, e que celebrava a vida. Isso é muito diferente de alguns personagens que são de estratos populares e a gente ri deles. Brau e Michele, ao contrário, as pessoas queriam ser eles, o que é uma diferença fundamental. Isso faltava na televisão e Brau preencheu com maestria”.

“Além de levar humor e de falar de temas relevantes, como racismo, feminismo, novos formatos de família, adoção, entre tantos outros, o público se apropriou da série”, afirmou Lázaro ao Uol.

+ Filho de Carlinhos Aguiar revela que apresentadora o fez desistir de posar nu: “Acabaria com o sabor de quero mais”

Sobre o final da série, gravado na África, Lázaro diz: “Esse último episódio termina do jeito que a gente queria, falando de orgulho da nossa origem, de orgulho desse projeto que a gente fez. Foi uma grande vitória ter conseguido, no fim da série, ter ido a Luanda, para gravar um programa que bebeu tanto dessa musicalidade, do vestuário, de conceitos”.

E concluiu: “Só tenho coisas lindas a falar do Brau. Sou muito orgulhoso. É um dos projetos mais importantes da minha vida. Quando você tem parcerias honestas e corajosas, o resultado é esse”.

Em depoimento em sua página do Facebook, o autor da série, Jorge Furtado observou: “O fato de termos na televisão aberta brasileira uma história com personagens negros de sucesso, ricos, inteligentes, poderosos, honestos e criativos, vivendo do seu talento e sua arte, com uma família, sempre nos pareceu mais importante do que aquilo que dizíamos”.

E acrescentou: “O Brasil é um país racista, e como não seria com quase quatro séculos de escravidão nunca inteiramente abolida? O Brasil é um país racista, e como não seria com quase quatro séculos de escravidão nunca inteiramente abolida? O racismo não é um problema dos negros, é um problema do Brasil. Que precisa ser combatido de todas as formas possíveis”.

Luís Miranda e Lázaro Ramos (Foto: Reprodução)
Luís Miranda e Lázaro Ramos (Foto: Reprodução)

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

Sobre o autor

João Almeida

Quer falar comigo? Entre em contato pelo e-mail: jl1919@hotmail.com.br

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO