Celebridades

Celebridades

Lembra deles? Irmãos KLB se afogam em dívidas, vão parar na Justiça e valor da conta assusta: “R$ 1,4 milhão”

Irmãos KLB, Kiko, Leandro e Bruno (Foto: Reprodução)
Irmãos KLB, Kiko, Leandro e Bruno (Foto: Reprodução)

Kiko, Leandro e Bruno herdaram a dívida milionário do pai, que morreu em meados de 2018

Grande sucesso nos anos 2000, Kiko, Leandro e Bruno, membros do consagrado grupo KLB, acabaram voltando para o topo dos assuntos mais comentados após terem uma dívida milionária exposta para todo Brasil.

O déficit foi herança do pai dos irmãos, Franco Scornavacca, que morreu em 2018 em meio a uma briga Judicial com o banco. Após a trágica fatalidade, a esposa do empresário, Regina Finato, e os descendentes dele, tiveram que se virar para quitar tudo.

Em meados de 2012, o genitor dos rapazes fez um empréstimo de R$ 650 mil, mas acabou não conseguindo pagar as 48 parcelas e o valor subiu para pouco mais de R$ 1,4 milhão, fazendo o Santander levar a cobrança para o tribunal.

Veja também

Segundo as informações obtidas, a juíza Fernanda Soares Fialdini, responsável por cuidar do caso, ordenou a penhora de um veículo BMW X5 e uma CB500. Sem dinheiro na conta, a magistrada determinou também o arresto de quotas de uma empresa onde Franco Scornavacca era sócio, a Califórnia Comércio e Produções Artísticas.

Com a morte do empresário, a busca por Kiko, Leandro e Bruno durou quase dois anos, com envio de mandados e despachos proferidos em vão.

Apenas no dia 22 de fevereiro deste ano, quase 5 anos após o empréstimo milionário, os cantores do KLB chegaram a um acordo com o Santander e se livraram da dívida de uma única vez, quitando o restante da conta com R$ 263 mil.

franco scornavacca (Foto: reprodução)
Franco Scornavacca (Foto: reprodução)

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários