TV Foco

CelebridadesTV Foco

Leo Dias abre o jogo sobre vício em drogas, famosos que viu na reabilitação e o que teve que fazer para se recuperar: “usei droga africana”

Leo Dias (Foto: Reprodução/Instagram)
Leo Dias (Foto: Reprodução/Instagram)
O jornalista Leo Dias (Foto: Estefan Radovicz/Agência O Dia)
O jornalista Leo Dias
(Foto: Estefan Radovicz/Agência O Dia)

Leo Dias, apresentador do programa Fofocalizando no SBT foi o convidado da vez no canal do youtube da jornalista e apresentadora Leda Nagle. Leo Dias falou sobre carreira, dificuldades, sobre a biografia de Anitta, futuro e o projeto da vez: o livro sobre o período de Belo na cadeia.

Lívia Andrade manda recado para Leo Dias após desentendimento, afastamento e fim de amizade anunciado: “É duro”

+Mauro Naves é desmascarado em acusação de estupro de Neymar, William Bonner anuncia atitude e jornalista tenta se explicar

+ Susana Vieira, que luta contra câncer, tem foto divulgada, aparência causa profundo espanto e público não acredita: “Como tá magra”

Leo do SBT abriu o coração para a amiga de longa data Leda Nagle e fez revelações sobre um período conturbado de sua vida. Mas antes disso, declarou como mudou de uns tempos pra cá: “Eu não faço tudo por uma notícia. Não faço. Não vale. Eu faço tudo por uma notícia com medidas. Não exagerando em nada. Não preciso provar nada pra ninguém”, disse Leo.

Veja também

Ao desabafar, Leo Dias voltou a se emocionar ao falar sobre a sua luta contra o vício em cocaína: “Concertei, estou concertando, porque é um processo longo e lento né. O primeiro processo é você encarar o demônio, admitir, porque isso é um processo né. Até mesmo da questão da orientação sexual, acredito que verbalizar, você saber externar”, relatou.

O apresentador do Fofocalizando, Leo Dias comparou o seu vício com o fato de ser homossexual: “A primeira atitude de tudo tanto quanto gay, como dependente químico é negar. Não, não sou não. Eu paro quando eu quiser. Se eu quiser amanhã eu paro. Só que você tá mentindo pra você”, desabafou o apresentador do Fofocalizando.

Leo ainda compartilhou com Leda Nagle sobre o período em que ficou internado em uma clínica na zona nobre do Rio de Janeiro: “Eu fazia tratamento para dependentes químicos na clinica mais cara do Rio de Janeiro. Bem cara a terapia. Você chega lá, você encontra todo mundo. Ai eu cheguei lá, era filho de diretor da Globo, era filho de cantor. Eu não posso falar os nomes. Eu cheguei lá, e eu sou míope, eu tinha que fazer uma série de exames, e ai tem que tirar as lentes. Eu sou muito míope, e eu não enxergava ninguém. Ai me viram lá, uma famosa gritava, ela chegou lá de camisa de força, quando me viu, piorou a situação. Ai a diretora da clinica achou que eu ia dar a noticia. ‘Mas eu estou aqui me tratando’, eu falei pra ela.”

+ Neymar enfrenta maldição terrível, sofre acidente grave e fará cirurgia às pressas após ter vídeo de acusação de estupro divulgado

Mas o mais interessante mesmo foi quando Leo revelou o método utilizado por ele para finalmente se livrar do vício: “Eu fiz tratamento com uma droga africana. Muitas vezes mais potente que a própria cocaína. Ela dá um reseat. Então qualquer coisa que você use com frequência, cigarro, bebida, droga, o seu corpo sente falta. É a tal da abstinência. Quando você dá um reseat, você perde a vontade.”

No final do ano passado, Leo foi às lágrimas e agradeceu o apoio dos fãs e dos colegas de trabalho por lhe darem suporte em suas internações. “Estou buscando a minha sobriedade”, disse o apresentador do SBT.

“Esse foi ano foi um ano muito revolucionário na minha vida. Eu fui do fundo do poço à glória. Foi um ano de superação. Talvez esse tenha sido o presente que a minha mãe sempre quis. Minha mãe sempre quis a minha sobriedade. E eu acho que eu tô chegando nela. É dificil, é uma luta por dia. Quero agradecer a vocês, em especial à Lívia Andrade, que entrou na minha vida neste ano”, falou o jornalista do SBT, aos prantos.

Assista o vídeo na íntegra aqui:

VÍDEO YOUTUBE: Programa da Ivete Sangalo na Globo É DETONADO 

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários