Celebridades

Celebridades

Lucélia Santos pode acertar seu retorno às novelas após 13 anos

Lucélia Santos pode integrar elenco de novela portuguesa. (Foto: Reprodução)
Lucélia Santos pode integrar elenco de novela portuguesa. (Foto: Reprodução)
Lucélia Santos pode integrar elenco de novela portuguesa. (Foto: Reprodução)
Lucélia Santos pode integrar elenco de novela portuguesa. (Foto: Reprodução)

Afastada das novelas desde 2006, quando fez Cidadão Brasileiro, da Record, Lucélia Santos segue em alta no exterior, em virtude do sucesso de Escrava Isaura (1976), novela da Globo que ganhou o mundo.

E sem novas oportunidades na TV brasileira, a atriz de 61 anos pode aproveitar o bom momento da TV portuguesa, que vem se tornando uma excelente alternativa para atores brasileiros, e integrar o elenco de uma nova produção. De acordo com o colunista Flávio Ricco, do UOL, há um interesse do canal TVI para contar com Lucélia em uma nova novela escrita por Rui Vilhena (Boogie Oogie).

Edwin Luisi, que também foi protagonista de Escrava Isaura, é outro nome que pode integrar o elenco do folhetim. Ele está afastado da TV desde 2017, quando participou da série TOC’s de Dalila, do Multishow. Tanto o ator como Lucélia ainda são bastante lembrados no país lusitano devido ao sucesso da novela clássica.

+ Globo é invadida por suposto presidiário armado ao vivo e jornalista corre perigo

+ Demitida da Globo por grave doença mental, Izabella Camargo desabafa sobre a emissora: “senti falta de apoio”

Veja também

Ainda de acordo com o colunista, o diretor brasileiro Marcos Schechtman, que vinha sendo cotado para comandar o folhetim, acabou sendo confirmado na produção. O ex-global assumirá a direção-geral do folhetim, função que vinha sendo negociada com Wolf Maya.

Wolf Maya, considerado um dos maiores diretores de teledramaturgia no Brasil, e que está afastado da Globo desde 2015, tenta seguir agora carreira internacional. E uma das primeiras investidas do profissional no exterior foi justamente na TV portuguesa.

Porém, com seu estilo polêmico e exigente, Wolf “espantou” o canal TVI, e não conseguiu chegar a um acordo para fazer sua estreia na TV lusitana. Ele foi entrevistado por um programa local recentemente, e sem poupar modéstia e sinceridade, afirmou que no país é “tudo muito atrasado” e que iria revolucionar a TV portuguesa.

Em janeiro, o diretor já havia concedido uma entrevista polêmica à revista Quem, na qual menosprezou os folhetins do país. “Eles não sabem fazer novelas. Eles não têm nada do naturalismo e do realismo que a gente tem [no Brasil]”, declarou o diretor, mesmo diante do fato de que foi uma novela portuguesa (Ouro Verde) a vencedora do Emmy Internacional 2018, enquanto que o Brasil não recebeu uma indicação sequer à categoria de melhor folhetim.

Lucélia Santos e Edwin Luisi em Escrava Isaura. (Foto: Divulgação)
Lucélia Santos e Edwin Luisi em Escrava Isaura. (Foto: Divulgação)

HOMENAGEM

A Ucrânia é outro país que prestigia bastante a novela Escrava Isaura, e que prestou uma homenagem a Lucélia Santos recentemente.

O reconhecimento do trabalho da veterana no país fez com que ela fosse convidada para protagonizar um dos episódios de uma nova série ucraniana, que fará uma espécie de tributo ao Brasil: The World Inside Out, do canal 1+1.

Na atração, Lucélia concedeu uma entrevista ao jornalista Dmitry Komarov, no Rio de Janeiro, e ainda visitou seis cidades ucranianas, se encontrando com o público local em estádios para ter uma conversa sobre seu trabalho nos folhetins brasileiros.

Vale dizer que Escrava Isaura, escrita por Gilberto Braga, baseado no romance de Bernardo Guimarães, é considerada a primeira novela da Globo exportada em massa para o mercado internacional. Lucélia também fez história ao ser a primeira atriz do ocidente a entrar na União Soviética em 1988, antes do território voltar a ser denominado como Rússia e sofrer a divisão de áreas, que depois se tornaram independentes.

VÍDEO YOUTUBE: Leonardo é menosprezado pelo próprio filho João Guilherme 

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários