Luís Melo

Gustavo (Luis Melo) é um juiz corrupto na novela O Outro Lado do Paraíso. (Foto: Divulgação/Globo)

Luís Melo

Luís Alberto Melo, nasceu em Curitiba/PR, no dia 13 de novembro de 1947.

Biografia

Luís Melo é ator, diretor e professor de interpretação.

Carreira

Luís Melo começou sua carreira no teatro, se estendendo à televisão e ao cinema.

Em 1969, se formou pelo Curso Permanente da Fundação Teatro Guaíra. Trabalhou em Curitiba como ator e professor de teatro até 1985, mesmo ano que estreou na TV, na novela Cata-Vento, com o personagem Gororóba.

Em 1995, na novela Cara e Coroa, viveu Rubinho, personagem de muito sucesso, que lhe trouxe popularidade e garantiu muitos prêmios.

No cinema, Luís Melo atuou em filmes de destaque como Jenipapo, Terra Estrangeira, Doces Poderes, Por Trás Do Pano, Olga, entre outros.

Em novelas e séries de TV, se destacou em papéis de antagonistas e vilões aclamados pela crítica.

Com mais de trinta aparições, estão: O Amor Está no Ar, Pecado Capital, América, A Casa das Sete Mulheres, América, JK, Cinquentinha, Além do Tempo, entre outras.

Em 2016, em Sol Nascente, viveu Kazuo Tanaka, patriarca da família japonesa da novela.

No ano seguinte, interpretou o, juiz corrupto, Gustavo em O Outro Lado do Paraíso.

Em 2020, Luís Melo foi escalado para viver Batista, parte do núcleo cômico da novela Nos Tempos do Imperador, ao lado de Vera Holtz.

Filmografia

Cinema

1991 – Desterro

1995 – Útero

1995 – Jenipapo – Cristo

1996 – Bar Babel – Babel

1996 – Doces Poderes – Araponga

1999 – Por Trás do Pano – Sérgio

2000 – O Auto da Compadecida – Diabo

2000 – Separações

2001 – Caramuru – A Invenção do Brasil – Dom Vasco de Athayde

2004 – Olga – Léo Benário

2005 – Gaijin – Ama-me como Sou – Ramon Salina Bravo Salinas

2008 – Encarnação do Demônio – Seu Américo

2010 – Chico Xavier – João Cândido

Televisão

1985 – Cata-Vento – Gororóba

1995 – Cara & Coroa – Rubinho

1996 – Vira Lata – Encarcerado

1997 – O Amor Está no Ar – Alberto Amaral Leite

1998 – Pecado Capital – Ricardo Freitas

1998 – Hilda Furacão – Padre Ciro

1999 – Você Decide – Xavier – Assim é se lhe parece

1999 – Suave Veneno – Ramalho

2000 – O Auto da Compadecida – Diabo

2000 – Brava Gente – Sérgio – O Condomínio

2000 – O Cravo e a Rosa – Nicanor Batista/Manuel

2000 – A Invenção do Brasil – Vasco de Athaíde

2000 – A Muralha – Manuel

2001 – A Padroeira – Santiago Aragão/Padre Molina

2003 – A Casa das Sete Mulheres – Bento Manuel

2004 – Um Só Coração – Cândido Portinari

2005 – América – Ramiro Hernandez

2006 – Cobras & Lagartos – Orã Munhoz/Conchita

2006 – JK – Coronel Licurgo

2007 – Eterna Magia – Tio Rafa

2008 – Faça Sua História – Delegado Nicanor

2008 – Casos e Acasos – Linhares – O Beijo, a Foto e o Empréstimo

2009 – Cinquentinha – Joaquim Coutinho

2010 – A Princesa e o Vagabundo – Conde Graco de Lafayette

2010 – A Vida Alheia – Delano Silva – A Vítima

2010 – Na Forma da Lei – João Carlos Viegas

2011 – Chico Xavier – João Cândido

2011 – Morde & Assopra – Oséas Guedes

2012 – Amor Eterno Amor – Dimas Sobral

2013 – Amor à Vida – Atílio Pimenta Camargo/Alfredo Gentil

2015 – Além do Tempo – Massimo Pasqualino

2016 – Sol Nascente – Kazuo Tanaka

2017 – Sob Pressão – José Luiz Almeida

2017 – O Outro Lado do Paraíso – Gustavo Nogueira

2020 – Nos Tempos do Imperador – Batista

Teatro

Macunaíma

A Hora e a Vez De Augusto Matraga

Xica da Silva

Paraíso Zona Norte

Nova Velha História

Trono de Sangue / Macbeth

Vereda da Salvação

Gilgamesh

Sonata Kreutzer

Salomé

Nijinski – Divino Bufão

Cão Coisa e a Coisa Homem

Daqui a 200 Anos

O Que Eu Gostaria de Dizer

RockAntygona

Ausência

Prêmios e indicações

1989 – Prêmio Shell – Melhor Ator – Venceu

1992 – Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) – Melhor Ator – Venceu

1992 – Prêmio Mambembe – Melhor ator – Venceu

1992 – Prêmio Shell – Melhor ator – Venceu

1995 – Prêmio Mambembe – Melhor Ator – Venceu

1995 – Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) – Melhor ator em teatro – Venceu

1995 – Prêmio Molière – Melhor ator – Venceu

1996 – Prêmio Shell – Melhor ator – Indicado

1996 – Prêmio Guarani do Cinema Brasileiro – Melhor ator coadjuvante – Indicado

1996 – Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) – Melhor ator revelação – Venceu

1996 – Prêmio Contigo! de TV – Melhor ator revelação – Venceu

1997 – Prêmio Cultura Inglesa – Melhor ator – Indicado

1999 – Prêmio Shell – Melhor ator – Indicado

1999 – Festival Internacional de Cinema de Cuiabá – Melhor ator – Venceu

2000 – Prêmio Guarani do Cinema Brasileiro – Melhor ator – Venceu

2002 – Prêmio Governador do Estado de São Paulo – Melhor ator – Venceu

2004 – Prêmio Arte Qualidade Brasil – SP – Melhor ator em TV – Venceu

2004 – Prêmio Arte Qualidade Brasil – RJ – Melhor ator em TV – Indicado

2004 – Prêmio Contigo! de TV – Melhor ator coadjuvante – Indicado

2005 – Prêmio Arte Qualidade Brasil – Melhor ator coadjuvante – Indicado

2005 – Troféu Associação Paulista de Críticos de Arte (APCA) – Melhor ator em teatro – Venceu

2006 – Prêmio Arte Qualidade Brasil – Melhor ator coadjuvante – Indicado

2008 – Prêmio de Melhor Ator – Melhor Ator – Venceu

2010 – Prêmio Arte Qualidade Brasil – Melhor ator coadjuvante em minissérie – Venceu

2013 – Prêmio Extra de Televisão – Melhor ator coadjuvante – Indicado

Fotos de Luís Melo

Principais notícias

Considerado importante, ator Luís Melo ganha novo contrato longo com a Globo

Luis Melo fala sobre Gustavo em O Outro Lado do Paraíso e crise com Nadia

Luis Melo é alvo de críticas na estreia de “Sol Nascente” por personagem “japonês”

Conheça o núcleo de Luís Melo na próxima novela das 9

PUBLICIDADE