Celebridades Luísa Sonza Whindersson Nunes

Luísa Sonza tem perda irreparável e desaba ao revelar assassinato de membro da família: “Vários tiros em uma briga”

Luísa Sonza e Whindersson Nunes (Foto: Divulgação)
Luísa Sonza e Whindersson Nunes (Foto: Divulgação)

Em um desabafo emocionante nas redes sociais, Luísa Sonza, que é casada com Whindersson Nunes, relatou o assassinato do avô

A cantora Luísa Sonza, que é casada com o influenciador digital Whindersson Nunes, causou grande comoção e surpresa entre seus seguidores nas redes sociais nessa segunda-feira, 30, após fazer um desabafo sincero sobre o passado de sua família e revelar a morte de seu avô materno, após o mesmo ter sido assassinado em uma briga.

Na ocasião, Luísa Sonza abriu o coração ao falar sobre sua nova música de trabalho, intitulada Eliana, em homenagem à sua mãe, de mesmo nome, e contou que o single, o primeiro do álbum de estreia da cantora, “Pandora”, e que a letra, surgiu após uma conversa entre as duas, na qual sua mãe relatou o ocorrido em sua família.

+ Silvio Santos dá ordem e surpreende com nova decisão no SBT

+ Vladimir Brichta ganha nova chance no horário nobre da Globo; conheça o seu personagem

+Isabelle Drummond muda o visual radicalmente após final de Verão 90 e surge completamente diferente

Segundo a esposa de Whindersson Nunes, o pai de Eliana, sua mãe, era alcoólatra e foi assassinado com alguns tiros durante uma briga. Luísa Sonza relata ainda o caráter agressivo de seu avô, que queria bater em sua avó.

“Quero falar um pouco dessa musica e desse clipe pra vocês… Fiz essa música com base em uma conversa que tive com minha mãe”, iniciou Luísa Sonza. “Ela estava passando por algo difícil… E fiz essa música pensando nela e no que ela viveu, antes, durante e depois de me ter. Minha mãe, aos 14 anos de idade, teve o pai assassinado por tiros depois de uma briga de bar… Ele era alcoólatra e no dia em que morreu, horas antes teve uma briga com minha avó e quis bater nela, minha mãe não deixou e a protegeu, então ele a arranhou toda e ela ficou com as marcas das unhas dele por meses, depois da briga, ele saiu novamente pro bar e nunca mais voltou”, continuou a cantora em seu relato.

“Minha vó, essa do vídeo, criou as três filhas sozinhas sendo cabeleireira e tendo que arcar com muitas dívidas que meu vô havia deixado. Mulher viúva com três filhas lindas, viveu mais um pouco de sofrimento por passarem a tratar ela e suas filhas, minha mãe a mais velha das três, com total desrespeito. Com muito esforço deu as três filhas faculdade. As três filhas a ajudavam com o salão de beleza, fazendo unha e ajudando no que minha vó precisasse… Além disso, minha mãe passou por muita barra depois de tudo, inclusive pra me ter”, desabafou Luísa Sonza, que em seguida explicou o porquê de se identificar com o movimento feminista.

+ Fabiana arranca o couro de Agno e Otávio, dá rasteira em Jô e rouba fábrica de sua tia Maria da Paz

“Quando me perguntam o porque de eu me preocupar tanto e falar tanto sobre esse “mimimi” do feminismo, eu digo que a resposta está nelas e como falo na música “das histórias que eu te ouvi contar” tudo isso é sobre elas, eu poderia escrever um livro aqui sobre tudo que vi, vivi e ouvi delas até hoje… Eliane é sobre isso, e as outras músicas, no fundo, são também. Mas isso vocês vão descobrindo mais pra frente. Eliane não é um single e nem uma música que vou trabalhar, essa música e esse clipe são pra elas, minha homenagem a elas, claro que lancei, quero estender isso as outras mulheres, mas acima de tudo, é pra família Gerloff, vocês me fizeram ser tudo que eu sou hoje”, disse Luísa Sonza, que ganhou o apoio dos fãs.

View this post on Instagram

Quero falar um pouco dessa musica e desse clipe pra vocês… Fiz essa musica junto com @franciscogil com base em uma conversa q tive com minha mãe num momento q ela estava passando por algo difícil… E fiz essa musica pensando nela e no que ela viveu, antes, durante e depois de me ter. Minha mãe, aos 14 anos de idade teve o pai assassinado por tiros depois de uma briga de bar… Ele era alcoólatra e no dia em q morreu, horas antes teve uma briga c minha avó e quis bater nela, minha mãe n deixou e a protegeu.”, então ele a arranhou toda e ela ficou com as marcas das unhas dele por meses, depois da briga, ele saiu novamente pro bar e nunca mais voltou. Minha vó, essa do vídeo, criou as três filhas sozinhas sendo cabeleireira e tendo que arcar com muitas dívidas q meu vô havia deixado. Mulher viúva c três filhas lindas, viveu mais um pouco de sofrimento por passarem a tratar ela e suas filhas,minha mãe a mais velha das três, com total desrespeito. Com muito esforço deu as três filhas faculdade. As três filhas a ajudavam com o salão de beleza, fazendo unha e ajudando no q minha vó precisasse… Além disso minha mãe passou por muita barra depois de tudo inclusive pra me ter. Quando me perguntam o pq de eu me preocupar tanto e falar tanto sobre esse “mimimi” do feminismo, eu digo q resposta esta nelas e como falo na música “ das histórias que eu te ouvi contar” tudo isso é sobre elas, eu poderia escrever um livro aqui sobre tudo q vi, vivi e ouvi delas até hoje… Eliane é sobre isso, e as outras músicas, no fundo, são também. Mas isso vocês vão descobrindo mais pra frente. Eliane não é um single e nem uma música que vou trabalhar, pq essa música e esse clipe são pra elas, minha homenagem a elas, claro q lancei pq quero estender isso as outras mulheres, mas acima de tudo, é pra família Gerloff, vocês me fizeram ser tudo que eu sou hoje. Amo e admiro MUITO vcs. 💚 @elianegerloff

A post shared by Luísa Gerloff Sonza (@luisasonza) on

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

Comentários recentes

CONHEÇA

ASSISTA!

;