Celebridades

Celebridades

Luto: Elenco tenta esconder, mas estrela de Castelo Rá-Tim-Bum tem morte cruel com AIDS

Atriz da Globo, astro do Castelo Rá-Tim-Bum e maior cantor do Brasil: estrelas não resistem e morrem de AIDS
O Castelo Rá-Tim-Bum marcou toda a geração dos anos 90 e até hoje é lembrado pelo público com bastante carinho (Foto: Reprodução / TV Cultura)

Castelo Rá-Tim-Bum fez muito sucesso nos anos 90

O programa infantil Castelo Rá-Tim-Bum marcou uma geração, a atração foi exibida pela TV Cultura entre os anos de 1994 e 1997. A produção foi uma criação de Cao Hamburguer e Flávio de Souza, e mostrava o cotidiano do castelo em que vivia Nino (Cássio Scapin), garoto de 300 anos, que brinca com seus amigos Pedro (Luciano Amaral), Biba (Cinthya Rachel) e Zequinha (Freddy Allan).

Eles recebiam várias visitas, como a de Penélope (Angela Dippe), Caipora (Patrícia Gasppar), Bongô (Eduardo Silva), entre outros. E apesar de não participar de todos os episódios, um personagem muito querido pelo público era o Etevaldo, vivido por Wagner Bello.

QUEM FOI O ATOR?

Bem, Wagner Bello era formado pela Escola de Artes Dramáticas da USP (EAD), Wagner começou a sua carreira no teatro, onde participou de diversos espetáculos. Além de ator, ele ainda deu aulas de maquiagem teatral na Fundação das Artes e Ofícios de São Caetano do Sul, em São Paulo.

Aos 27 anos de idade, ele recebeu um prêmio de melhor ator do ano pela APETESP, devido a sua atuação Enq, o Gnomo. Por conta do seu destaque na peça infantil, o diretor Philippe Barcinski convidou ele para fazer um teste na TV Cultura.

Em o Castelo Rá-Tim-Bum, ele deu vida a Etevaldo, um alienígena que vivia em um planeta desconhecido e que aprenderia os costumes dos seres humanos brincando com os seus amigos do castelo.

Veja também

O personagem logo conquistou as crianças com o seu lado ingênuo e brincalhão. Porém, a presença do ator no elenco durou muito pouco, pois, ele ficou apenas três meses na atração.

No dia 12 de agosto de 1994, antes de gravar a última aparição no programa, o ator morreu aos 29 anos, vítima de complicações causadas pela Aids.

TENTARAM ESCONDER

Em entrevista ao portal Quem, a atriz Siomara Schoroder, que substituiu o ator na atração com a personagem Etecetera, contou que o ator morreu muito rápido por conta do vírus e que tentaram esconder que ele tinha HIV:

“Ele estava vivendo um momento muito feliz, adorava o Castelo e era muito querido, mas acho que ele chegou a gravar o programa doente. Os testes demoravam muito, então não sei se ele já sabia ou imaginava. Eu vi um amigo definhar e morrer, o HIV era devastador. Desde que ele soube que tinha a doença até morrer foi menos de um ano, então foi muito traumático. Tentaram esconder a notícia, não sei se por conta do tabu que era a Aids e o homossexualismo, ou para não desiludir as crianças”.

O ator Wagner Bello viveu Etevaldo em "Castelo Rá-Tim-Bum" (Foto: Reprodução/Cultura)
O ator Wagner Bello viveu Etevaldo em “Castelo Rá-Tim-Bum” (Foto: Reprodução/Cultura)

VÍDEO YOUTUBE: Faustão é cortado na Band e produção tem demissão em massa

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários