Celebridades

Miriam Leitão tem foto chocante na tortura divulgada e imagem repercute nas redes sociais

A jornalista Miriam Leitão virou alvo de defensores de Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)
A jornalista Miriam Leitão virou alvo de defensores de Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

Miriam Leitão virou alvo essa semana de comentários do presidente Jair Bolsonaro, que negou que ela tenha sido torturada pela Ditadura Militar.

A jornalista Miriam Leitão passou por um dos momentos mais delicados de sua carreira profissional nesta semana, quando o presidente Jair Bolsonaro propagou uma fake news sobre o momento mais delicado da vida pessoal da profissional da Globo. Ele negou que Miriam tenha sido torturada e afirmou que ela era guerrilheira, o que gerou inclusive uma nota de repúdio divulgada pela Globo.

“Essas afirmações do presidente causam profunda indignação e merecem absoluto repúdio. Em defesa da verdade histórica e da honra da jornalista Miriam Leitão, é preciso dizer com todas as letras que não é a jornalista quem mente. Miriam Leitão nunca participou ou quis participar da luta armada. À época militante do PCdoB, Miriam atuou em atividades de propaganda.

+Juliana Paes sai em defesa de Bolsonaro, ataca movimento “ele não” e apoia Reforma da Previdência

+A Dona do Pedaço: Chiclete decide assassinar Vivi e se suicidar após o crime

+Juliana Paes, protagonista de A Dona do Pedaço, anuncia aposentadoria para depois da novela

Ela foi presa e torturada, grávida, aos 19 anos, quando estava detida no 38º Batalhão de Infantaria em Vitória. No auge da ditadura de 64, em 1973, Miriam denunciou a tortura perante a 1ª Auditoria da Aeronáutica, no Rio, enfrentando todos os riscos que isso representava na época. Narrou seu sofrimento aos militares e ao juiz auditor e esse relato consta dos autos para quem quiser pesquisar.

A jornalista foi julgada e absolvida de todas as acusações formuladas contra ela pela ditadura. A absolvição se deu em todas as instâncias. É importante ressaltar que Miriam Leitão, ao longo dos governos do Partido dos Trabalhadores, foi também alvo constante de ataques.

Não questionaram, como agora, o sofrimento por que passou na ditadura, mas a ofenderam em sua honra pessoal e profissional em discursos do ex-presidente Lula em palanques, e até mesmo a bordo de avião de carreira, quando Miriam Leitão ouviu insultos e ofensas por parte de militantes petistas, que então a chamavam de neoliberal e direitista.

+A Dona do Pedaço: Agno se encontra com vários garotos de programa e é escorraçado do armário

Esses insultos, no passado como agora, em sinais trocados, apenas demonstram a maior das virtudes de Miriam como profissional: a independência em relação a governos, sejam de esquerda ou de direita ou de qualquer tipo. A Globo aplaude essa independência, pedra de toque do jornalismo profissional, e se solidariza com Miriam Leitão”, disse a emissora.

Agora, partidários de Jair Bolsonaro saíram em defesa do presidente e estão divulgando uma foto de Miriam Leitão presa nas redes sociais. Para eles, a exibição da imagem comprova o que foi dito pelo presidente, mas nenhum indício de que Miriam tenha sido mesmo terrorista é encontrado nas imagens.

Confira a imagem:

TV Foco no Youtube

Sobre o autor

Fernando Lopes

Escreve sobre televisão desde 2013.