Neto

Neto

Neto explode com demissão, quebra o pau ao vivo na Band e expõe situação trágica: ‘Um absurdo’

neto band
O apresentador da Band, Neto (Reprodução)
neto band
O apresentador da Band, Neto (Reprodução)

Contratado da Band, Neto criticou decisão de autorizar o retorno das torcidas aos estádios de futebol em plena pandemia de coronavírus

O ex-jogador de futebol Neto, atual comentarista e apresentador esportivo na Band, se posicionou de forma contrária à medida que visa permitir o retorno de torcedores aos estádios de futebol enquanto o Brasil – e o mundo como um todo – ainda lutam contra a pandemia do novo coronavírus, que já infectou mais de 4 milhões de brasileiros e matou mais de 137 mil apenas no Brasil.

Ao vivo em seu programa na Band, Os Donos da Bola, Neto classificou como absurda a decisão do Ministério da Saúde que deu parecer favorável à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para a volta do público nos estádios durante as partidas do campeonato brasileiro com até 30% de lotação das bancadas.

+Roberto Cabrini, demitido do SBT, expõe reunião secreta com Silvio Santos: ‘Não houve acordo’

+Túlio Gadêlha, namorado de Fátima Bernardes, após anunciar o fim, choca com grave denúncia: ‘É crime’

Subordinado a Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde, ao autorizar a presença de público nos estádios, vai de encontro ao raciocínio do presidente que, durante a pandemia, tem se posicionado como um negacionista da doença que já dizimou centenas e centenas de famílias e deixou milhares de pessoas enlutadas. Bolsonaro, em algumas ocasiões, foi criticado por sua postura no comando da pandemia no país.

Veja também

PARA NETO, AUTORIZAÇÃO PODE PROVOCAR AINDA MAIS MORTES

Ao comentar o assunto ao vivo em seu programa na Band, o ex-jogador do Corinthians disse que, no seu ponto de vista, a permissão de torcida nos estádios pode gerar uma situação de calamidade pública e ainda mais mortes. A medida, autorizada pelo Ministério da Saúde, ainda não entrou em vigor, pois faltam regras de autoridades municipais com regulações sanitárias e uma reunião com os clubes.

“Um absurdo. Absurdo do Ministério da Saúde aprovar a volta do público para outubro. A gente já está em setembro. Vocês não sabem o que vai acontecer amanhã, depois de amanhã. Como vai liberar 30% da lotação do estádio? No Corinthians são 12 mil pessoas. Então vamos liberar todos os shows. Liberar em outubro é uma calamidade. Mostra que o protocolo é horrível desde o início”, afirmou Neto.

Para o apresentador da Band, a prioridade das autoridades públicas do país no momento deveria ser encontrar formas de conter a pandemia no país em vez de se preocupar com o retorno dos torcedores aos estádios. Em todo o mundo, o Brasil é o país com maior número de mortos por causa da covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

“Quem me prova que não teve contaminação em transporte público? Que ninguém morreu por conta da liberação? A gente não precisa de público nos estádios agora. A gente precisa entender a covid-19, precisa zerar o número de mortes. Não 30% em outubro para dar dinheiro para os clubes mais ricos. Eu sou totalmente contrário. Mas muito contra”, concluiu.

+Wanessa explode em público com revelação, é separada de Zilu há meses e fala verdade sobe Zezé: ‘Não faz bem’

Recentemente, vale ressaltar, Neto expôs a demissão do então técnico do Corinthians, Tiago Nunes, após sucessivas derrotas do Timão.

corinthians O apresentador da Band, Neto (Reprodução)
O apresentador da Band, Neto (Reprodução)

VÍDEO YOUTUBE: Luto! Anne Lottermann, do Faustão, encara a morte de perto

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários