Neto

Neto explode com demissão, quebra o pau ao vivo na Band e expõe situação trágica: ‘Um absurdo’

neto band
O apresentador da Band, Neto (Reprodução)

Contratado da Band, Neto criticou decisão de autorizar o retorno das torcidas aos estádios de futebol em plena pandemia de coronavírus

O ex-jogador de futebol Neto, atual comentarista e apresentador esportivo na Band, se posicionou de forma contrária à medida que visa permitir o retorno de torcedores aos estádios de futebol enquanto o Brasil – e o mundo como um todo – ainda lutam contra a pandemia do novo coronavírus, que já infectou mais de 4 milhões de brasileiros e matou mais de 137 mil apenas no Brasil.

Ao vivo em seu programa na Band, Os Donos da Bola, Neto classificou como absurda a decisão do Ministério da Saúde que deu parecer favorável à Confederação Brasileira de Futebol (CBF) para a volta do público nos estádios durante as partidas do campeonato brasileiro com até 30% de lotação das bancadas.

+Roberto Cabrini, demitido do SBT, expõe reunião secreta com Silvio Santos: ‘Não houve acordo’

+Túlio Gadêlha, namorado de Fátima Bernardes, após anunciar o fim, choca com grave denúncia: ‘É crime’

Subordinado a Jair Bolsonaro, o Ministério da Saúde, ao autorizar a presença de público nos estádios, vai de encontro ao raciocínio do presidente que, durante a pandemia, tem se posicionado como um negacionista da doença que já dizimou centenas e centenas de famílias e deixou milhares de pessoas enlutadas. Bolsonaro, em algumas ocasiões, foi criticado por sua postura no comando da pandemia no país.

PARA NETO, AUTORIZAÇÃO PODE PROVOCAR AINDA MAIS MORTES

Ao comentar o assunto ao vivo em seu programa na Band, o ex-jogador do Corinthians disse que, no seu ponto de vista, a permissão de torcida nos estádios pode gerar uma situação de calamidade pública e ainda mais mortes. A medida, autorizada pelo Ministério da Saúde, ainda não entrou em vigor, pois faltam regras de autoridades municipais com regulações sanitárias e uma reunião com os clubes.

“Um absurdo. Absurdo do Ministério da Saúde aprovar a volta do público para outubro. A gente já está em setembro. Vocês não sabem o que vai acontecer amanhã, depois de amanhã. Como vai liberar 30% da lotação do estádio? No Corinthians são 12 mil pessoas. Então vamos liberar todos os shows. Liberar em outubro é uma calamidade. Mostra que o protocolo é horrível desde o início”, afirmou Neto.

Para o apresentador da Band, a prioridade das autoridades públicas do país no momento deveria ser encontrar formas de conter a pandemia no país em vez de se preocupar com o retorno dos torcedores aos estádios. Em todo o mundo, o Brasil é o país com maior número de mortos por causa da covid-19, atrás apenas dos Estados Unidos, segundo dados da Universidade Johns Hopkins.

“Quem me prova que não teve contaminação em transporte público? Que ninguém morreu por conta da liberação? A gente não precisa de público nos estádios agora. A gente precisa entender a covid-19, precisa zerar o número de mortes. Não 30% em outubro para dar dinheiro para os clubes mais ricos. Eu sou totalmente contrário. Mas muito contra”, concluiu.

+Wanessa explode em público com revelação, é separada de Zilu há meses e fala verdade sobe Zezé: ‘Não faz bem’

Recentemente, vale ressaltar, Neto expôs a demissão do então técnico do Corinthians, Tiago Nunes, após sucessivas derrotas do Timão.

corinthians O apresentador da Band, Neto (Reprodução)
O apresentador da Band, Neto (Reprodução)

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Redação TV Foco