Agora

Agora

Proibição contra os convênios: NOVA LEI dos planos de saúde é anunciada e cai como presente aos brasileiros

Pessoa segurando cartões do plano de saúde e justiça (Fotos: Reproduções / Internet)
Pessoa segurando cartões do plano de saúde e justiça (Fotos: Reproduções / Internet)

Projeto de Lei prevê a proibição da ruptura unilateral do contrato e a padronização dos reajustes em planos coletivos

Na última quarta-feira, 13, uma notícia envolvendo um projeto de lei dos planos de saúde veio à tona.

Isso porque, caso a lei seja aprovada, uma nova proibição contra os convênios será feita e fará a alegria de muitos brasileiros.

Em suma, o Projeto de Lei prevê a proibição da ruptura unilateral do contrato e a padronização dos reajustes em planos coletivos.

De acordo com a Veja, o Projeto de Lei 7419/06, mais conhecido como PL dos Planos de Saúde, está em trâmite há 17 anos.

O novo projeto de Lei visa estabelecer mudanças na lei envolvendo os serviços oferecidos pelos planos de saúde.

Veja também

Desse modo, nesse ano, o deputado federal Duarte Jr. (PSB-MA), prevê a padronização dos reajustes em planos coletivos, caso a lei seja aprovada.

Além disso, caso a lei seja aprovada, os convênios estão proibidos de rescindir o contrato de forma unilateral. O fato é uma ótima notícia para os brasileiros.

No entanto, a proposta prevê que os casos em que atrasos na mensalidade que superem 60 dias seguidos tenham outras regras.

Rafael Robba, sócio do Vilhena Silva Advogados, conversou com a Veja sobre o assunto e reforçou a importância das mudanças.

“Hoje, os planos podem ser cancelados pela operadora sem nenhuma justificativa, mas tendo de comunicar com 60 dias de antecedência. A situação acaba indo parar na Justiça, porque o beneficiário pode estar no meio de um tratamento ou ser um idoso. Nessas situação, dificilmente consegue outro plano”, diz Robba.

Pessoa segurando cartões do plano de saúde e médico (Foto: Reprodução / Internet)
Pessoa segurando cartões do plano de saúde e médico (Foto: Reprodução / Internet)

MAIS SOBRE O ASSUNTO

A proposta também vê o reajuste dos planos coletivos, uma vez que atualmente cada plano possuí sua própria regra.

“Para que o índice não seja indiscriminado, o texto diz que o reajuste deve ser calculado por sinistralidade da agrupação de todos os contratos coletivos e, se for acima do índice determinado pela Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS), a agência precisa aprovar”, disse Robba.

A proposta também diz os clientes que possuem planos com coparticipação não poderão pagar mais do que 30% do valor do procedimento.

Pessoa segurando planos de saúde (Foto: Reprodução / Internet)
Pessoa segurando planos de saúde (Foto: Reprodução / Internet)

QUAL É O CONVÊNIO MAIS BARATO?

O Qualisaúde, que custa cerca de R$ 50 por mês, é considerado um dos planos de saúde mais em conta atualmente.

Qualisaúde (Foto: Reprodução / Internet)
Qualisaúde (Foto: Reprodução / Internet)

🚨 Casa de Vidro no BBB24? + Fãs de Davi pedem a expulsão de Yasmin Brunet + Jojo recebe convite de Bolsonaro 

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA