Globo

Nova queridinha da Globo, jornalista Susana Naspolini surpreende com biografia bombástica e superação de quatro cânceres

A repórter Susana Naspolini em cima de árvore ao vivo no RJ1 (Foto: Reprodução/Globo)
A repórter Susana Naspolini em cima de árvore ao vivo no RJ1
(Foto: Reprodução/Globo)

A jornalista Susana Naspolini é considerada hoje queridinha na Globo por causa das suas matérias de denúncia recheadas de bom humor. No entanto, engana-se quem pensa que sua vida foi mil maravilhas. Ela conta seus dramas pessoas na sua biografia, que será lançada no dia 27 de junho, “Eu escolho ser feliz”.

“Não tenho a pretensão de que seja uma autobiografia, nem um livro de autoajuda. Só quis compartilhar histórias e sentimentos”, declarou Susana Naspolini ao Extra. A jornalista de 46 anos também contou como surgiu a ideia de criar o livro. “Em 2016, quando fiquei doente pela quarta vez (ela passou por um linfoma aos 18 anos, um câncer de mama e um de tireoide aos 37, e outro de mama aos 43), recebi muitas mensagens com dúvidas de pessoas que também passavam por isso”, disparou.

+ Repórter da Globo é surpreendida por vendedor ambulante ao vivo e responde; veja

A repórter Susana Naspolini do telejornal RJTV. (Foto: Reprodução/Instagram)
A repórter Susana Naspolini do telejornal RJTV. (Foto: Reprodução/Instagram)

“Os livros que eu recebia de presente nesse período eram muito técnicos, não me davam vontade de ler. E aí meu irmão veio com essa sugestão, de eu escrever o meu próprio, falando das minhas experiências. De início, achei absurdo, uma ideia arrogante. Acreditava que eu não tinha competência pra isso. Depois, percebi que era só colocar no papel as histórias que eu contava o tempo todo pra todo mundo…”, contou a jovem.

Além disso, Susana Naspolini revelou que se emocionou muito na criação. “Demais! Chorei muito! Aqueles sentimentos me vieram todos à tona novamente. Escrever foi um ato terapêutico, uma válvula de escape. E o que se sobressaiu foi a gratidão pela bênção de estar viva e poder contar essas histórias”, explicou.

Susana também comentou se fez terapia. “Não… Fiz durante um tempo, mas não gostei. Minha terapia é ir à missa, conversar com o padre… Eu rezo muito, sou uma pessoa de fé. Costumo dizer que o câncer é a minha cruz. Todo mundo tem a sua nesta vida. Sentar e chorar não adianta. Ser feliz é uma escolha diária, daí o título do livro. Penso sempre assim: vai dar certo!”, afirmou.

Sobre a cura, Susana Naspolini é enfática: “É cedo para dizer… Faço uma revisão de três em três meses. Acabei de passar por uma, e está tudo ok. Mas ainda me encontro naquele período crítico dos cinco anos pós-manifestação da doença, preciso ficar atenta. Esse cuidado eu vou ter que carregar por toda a vida”.

Apesar do sorriso pronto, Susana nem sempre está assim. “Ah, tem dias em que a gente não acorda bem, né? Mas não dou espaço para a preguiça e o mau humor. Se eu me sinto mal, entro em oração e repito: “Por Ti eu vou ficar bem”. Se me dão uma resposta atravessada, devolvo com amor. Ninguém é maravilhoso o tempo todo. O que me irrita é injustiça, ver as pessoas sendo maltratadas…”, falou.

“Apesar de todos os problemas e sofrimentos, as pessoas sempre me recebem com bom humor, café, abraço e presentes. Já ganhei toalhinha bordada, roupa íntima, bonecos, chinelo… Essa troca de energias é muito gostosa. Às vezes, além de um café da manhã caprichado, ainda preparam almoço para a nossa equipe. Eu só não engordo porque não almoço depois de novo. Economizo o vale-refeição (risos)”, disse.

No livro Susana também fala sobre a morte do marido. “Sim, com certeza! Maurício (Torres, locutor esportivo e apresentador) morreu em 2014, do coração. Ele foi embora cedo (aos 43 anos), mas esteve ao meu lado quando eu descobri o câncer na segunda e na terceira vez — na primeira, eu ainda era solteira. O apoio dele e da nossa filha, Julia, foi importantíssimo na minha recuperação. Sou muito grata por tê-lo tido na minha vida. No livro, as pessoas vão poder ver muitas fotos minhas em família e no trabalho”, comentou.

Por fim, a beldade falou sobre a vida amorosa. “Minha filha, com 13 anos, já tem um namoradinho, e eu continuo solteira, acredita (risos)? Eu estava de rolo com um cara de São Paulo, quando me descobri doente, em 2016. Fiquei receosa de entregar essa carga para ele carregar junto comigo, e acabou virando um superamigo. Deve até vir para o lançamento do livro… Mas a verdade é que tenho rezado para todos os santos me ajudarem nesse quesito. E junho é o mês de vários: Santo Antônio, São João, São Pedro… O que quiser interceder por mim, está valendo!”, contou a contratada da Globo.

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Vinícius Vieira

Analista de televisão há mais de 10 anos, Vinícius Vieira é redator e escreve sobre o assunto há pelo menos 6 anos e é um apaixonado pelo assunto, principalmente a TV aberta. Contato e profissional: vinicarvalhocontato@outlook.com