Séries

O Mecanismo: polêmica, série sobre política brasileira deve ser cancelada após 2ª temporada

Selton Mello é protagonista de O Mecanismo, da Netflix. (Foto: Reprodução)
Selton Mello é protagonista de O Mecanismo, da Netflix. (Foto: Reprodução)

A Netflix apostava que o momento de ebulição política no Brasil, que estourou após a Operação Lava Jato, poderia servir de chamariz para O Mecanismo, série nacional que trata justamente da política no país, abordando esquemas de corrupção.

Porém, o tiro parece ter saído pela culatra. Em um momento de grande polarização, a trama conseguiu desagradar o público de lados opostos. Logo em sua primeira temporada, houve campanhas de boicote, movidas até por famosos como José de Abreu, que é militante do PT.

A empresa de streaming também acreditava que os escândalos na política brasileira despertariam o interesse do público estrangeiro. Porém, essa expectativa não se concretizou, e a série estrelada por Selton Mello vem sendo esnobada pelo assinantes fora do país.

+ Marina Ruy Barbosa cruza com Débora Nascimento na Globo, a coloca contra parede e exige explicações

+ Ao vivo, Leo Dias diz o que pensa sobre Renato Aragão e dispara: “Tem gente que não aprende nunca”

De acordo com o colunista Fefito, diante dessa situação, já existe comentários entre o elenco de que a segunda temporada, que será disponibilizada na plataforma nesta sexta-feira (10), deverá marcar o fim de O Mecanismo. Surgiu até a ideia de produzir um filme para encerrar a história, mas isso também não ganhou muita força.

A Netflix ainda não se manifestou a respeito de uma sequência de O Mecanismo após a segunda leva de episódios e só fará isso quando obtiver os números da nova temporada.

SÉRIE DOCUMENTAL

Disposta a investir pesado no mercado brasileiro, que lhe rende uma das maiores audiências fora dos Estados Unidos, a Netflix anunciou 30 novas produções originais no país, entre filmes e séries. E uma das novidades do serviço de streaming será uma série documental sobre um ex-apresentador brasileiro.

De acordo com o site Deadline, trata-se de Wallace Souza. Ele, que também foi deputado estadual, comandou o programa Canal Livre, da TV Manaus, emissora local, e ganhou fama internacional depois de ser acusado de encomendar crimes para exibir no seu programa e aumentar a audiência.

Em 2009, Wallace foi indiciado por homicídio, porte ilegal de arma, tráfico de drogas, intimidação de testemunhas e formação de quadrilha. Ele teve seu mandado de deputado cassado, e morreu em 2010, em decorrência de uma doença no fígado, quando estava internado em um hospital de São Paulo, sob custódia da Polícia Federal.

A série documental, intitulada Killer Ratings (Audiência Assassina), terá sete episódios, dirigido por Daniel Bogado, e a cargo de produtoras britânicas responsáveis por atrações para a BBC e Nat Geo.

Segundo consta, os produtores da série reuniram informações exclusivas sobre o caso, incluindo depoimentos de policiais, parentes de Wallace e pessoas ligadas ao programa Canal Livre.

Vale lembrar que esse caso já inspirou a série nacional Pacto de Sangue, protagonizada por Guilherme Fontes. A atração foi exibida pelo canal Space no final do ano passado e também está disponível na Netflix, algo que deve ter motivado o serviço de streaming a encomendar a nova produção documental.

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

ANÚNCIOS

ANÚNCIOS

site statistics