Colunas Ligado na TV Opinião TV Foco

OPINIÃO | Com feitos inéditos, beijo entre pessoas do mesmo sexo deixa de ser tabu na Globo

Beijos entre homens em Orgulho e Paixão e Malhação - Vidas Brasileiras (Foto: Reprodução/Globo/Montagem/TV Foco)
Beijos entre homens em Orgulho e Paixão e Malhação (Foto: Reprodução/Globo/Montagem/TV Foco)

O beijo entre pessoas do mesmo sexo era um dos tabus mais fortes na televisão brasileira, principalmente nas populares atrações dramatúrgicas da Globo. Entretanto, com o histórico dos últimos anos e com os dois feitos inéditos mais recentes, o beijo entre pessoas do mesmo sexo deixou definitivamente de ser tabu na Globo e reforça a perspectiva altamente progressista adotada pela emissora carioca.

O primeiro e mais aclamado beijo entre pessoas do mesmo sexo em novelas da Globo ocorreu no último capítulo de Amor à Vida (2014), no qual Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) se beijaram. De lá para cá, a frequência com que esse beijo surgiu na teledramaturgia da Globo aumentou bastante, chegando ao auge neste 2018.

Beijo entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em Amor à Vida (Foto: Reprodução/Globo)
Beijo entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em Amor à Vida (Foto: Reprodução/Globo)

Apenas este ano, foram ao ar pelo menos 5 beijos entre pessoas do mesmo sexo em novelas da emissora. Porém, houve maior destaque para a quebra de mais dois feitos inéditos relativos ao tema.

Siga o colunista Danyllo Junior

O mecânico Luccino (Juliano Laham) e o militar Otávio (Pedro Henrique Müller) protagonizaram, na novela de época Orgulho e Paixão, o primeiro beijo entre dois homens em uma novela das 18h, no capítulo exibido no dia 12 de setembro.

Por sua vez, na última quarta-feira (03), após 23 anos de história, houve beijo entre dois homens também na novela Malhação. Os personagens Santiago (Giovanni Dopico) e Michael (Pedro Vinícius) se beijaram. É válido ressaltar que a atual temporada Vidas Brasileiras já havia exibido beijo entre pessoas do mesmo sexo com as personagens Lica (Manoela Aliperti) e Samantha (Giovanna Grigio), no ano passado.

+ Ligado na TV: O acerto crucial e os 5 erros mais graves da Record com A Fazenda 10

A Globo tem adotado uma postura que contraria o conservadorismo cada vez mais evidente no país, em que a intolerância e o ódio às diferenças tem reinado. Diferentemente de outras épocas, a emissora demonstra que não está mais nem aí para as críticas direcionadas por parcela significativa da população. A edição do Criança Esperança deste ano foi um exemplo claro dessa perspectiva cada vez mais progressista e inclusiva do canal dos Marinhos, uma vez que temas considerados paradigmáticos (racismo), mas necessários ao debate, foram tratados extensivamente.

Qualquer ajuda no sentido de apaziguar os tempos sombrios e violentos é bem-vinda.

Twitter: @Ligado_na_TV  @JuniorDanyllo
Contato: danyllo@otvfoco.com.br
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco

TV Foco no Youtube

Amor de Mãe

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO

site statistics