Colunas Ligado na TV Opinião TV Foco

OPINIÃO | Com feitos inéditos, beijo entre pessoas do mesmo sexo deixa de ser tabu na Globo

Beijos entre homens em Orgulho e Paixão e Malhação - Vidas Brasileiras (Foto: Reprodução/Globo/Montagem/TV Foco)
Beijos entre homens em Orgulho e Paixão e Malhação (Foto: Reprodução/Globo/Montagem/TV Foco)

O beijo entre pessoas do mesmo sexo era um dos tabus mais fortes na televisão brasileira, principalmente nas populares atrações dramatúrgicas da Globo. Entretanto, com o histórico dos últimos anos e com os dois feitos inéditos mais recentes, o beijo entre pessoas do mesmo sexo deixou definitivamente de ser tabu na Globo e reforça a perspectiva altamente progressista adotada pela emissora carioca.

O primeiro e mais aclamado beijo entre pessoas do mesmo sexo em novelas da Globo ocorreu no último capítulo de Amor à Vida (2014), no qual Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) se beijaram. De lá para cá, a frequência com que esse beijo surgiu na teledramaturgia da Globo aumentou bastante, chegando ao auge neste 2018.

Beijo entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em Amor à Vida (Foto: Reprodução/Globo)
Beijo entre Félix (Mateus Solano) e Niko (Thiago Fragoso) em Amor à Vida (Foto: Reprodução/Globo)

Apenas este ano, foram ao ar pelo menos 5 beijos entre pessoas do mesmo sexo em novelas da emissora. Porém, houve maior destaque para a quebra de mais dois feitos inéditos relativos ao tema.

Siga o colunista Danyllo Junior

O mecânico Luccino (Juliano Laham) e o militar Otávio (Pedro Henrique Müller) protagonizaram, na novela de época Orgulho e Paixão, o primeiro beijo entre dois homens em uma novela das 18h, no capítulo exibido no dia 12 de setembro.

Por sua vez, na última quarta-feira (03), após 23 anos de história, houve beijo entre dois homens também na novela Malhação. Os personagens Santiago (Giovanni Dopico) e Michael (Pedro Vinícius) se beijaram. É válido ressaltar que a atual temporada Vidas Brasileiras já havia exibido beijo entre pessoas do mesmo sexo com as personagens Lica (Manoela Aliperti) e Samantha (Giovanna Grigio), no ano passado.

+ Ligado na TV: O acerto crucial e os 5 erros mais graves da Record com A Fazenda 10

A Globo tem adotado uma postura que contraria o conservadorismo cada vez mais evidente no país, em que a intolerância e o ódio às diferenças tem reinado. Diferentemente de outras épocas, a emissora demonstra que não está mais nem aí para as críticas direcionadas por parcela significativa da população. A edição do Criança Esperança deste ano foi um exemplo claro dessa perspectiva cada vez mais progressista e inclusiva do canal dos Marinhos, uma vez que temas considerados paradigmáticos (racismo), mas necessários ao debate, foram tratados extensivamente.

Qualquer ajuda no sentido de apaziguar os tempos sombrios e violentos é bem-vinda.

Twitter: @Ligado_na_TV  @JuniorDanyllo
Contato: [email protected]
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.

PUBLICIDADE

Comentários recentes

CONHEÇA