Colunas Ligado na TV Opinião

OPINIÃO | Globo volta a viver fase incômoda em audiência e vê Record no retrovisor

Fase negra em audiência volta a perturbar Globo (Foto: Reprodução/Globo)
Fase negra em audiência volta a perturbar Globo (Foto: Reprodução/Globo)

Apesar de seu poderio inquestionável, tanto em termos de faturamento como em audiência, a Globo volta e meia reacende seu sinal vermelho. Atualmente, a emissora dos Marinhos tem visto com certa frequência produtos da concorrência arrancarem sua tão valorosa liderança em audiência; especialmente atrações da Record, a qual muitas vezes tem surgido no retrovisor da Globo nos números da média-dia, por exemplo.

A Fazenda 10, Programa do Porchat, Balanço Geral – Hora da Venenosa e Cidade Alerta com Luiz Bacci são alguns dos principais causadores atuais do incômodo global. Isto ao se colocar em pauta apenas os produtos da emissora de Edir Macedo.

Siga e contate o colunista Danyllo Junior

As atrações supramencionadas têm tomado a liderança da Globo em vários momentos. Com isso, a diferença geral da média-dia, faixa entre 7h à meia-noite, considerada a mais importante em termos de faturamento, tem caído. Em tempos de bonança, a emissora carioca consegue atingir 10 pontos de vantagem sobre a segunda colocada, geralmente em um placar de 17 a 7 pontos. Nos dias atuais, essa diferença tem ficado em torno de apenas 5 pontos. A título de contextualização, na última quinta-feira (30), a Globo ficou com 13,5 pontos na média-dia, contra 9 pontos da Record, diferença de 4,5 pontos.

Reinaldo Gottino, Fabíola Reipert e Renato Lombardi no comando de A Hora da Venenosa (Foto: Reprodução/Globo)
Gottino, Fabíola Reipert e Lombardi no A Hora da Venenosa, principal incômodo da Globo (Foto: Reprodução/Record)

Alguns podem pensar que a Globo pouco se importa com essas derrotas, haja vista que mesmo assim consegue manter sua liderança geral. Ledo engano. Se tem uma coisa que a Globo não gosta é de perder sua liderança, mesmo que seja por alguns minutos. Então, essas frequentes derrotas atuais têm preocupado muito a emissora carioca.

Não à toa, a emissora anunciou no último dia 27 uma série de mudanças em sua alta direção. Entre as principais modificações de cadeiras, destaca-se a saída de José Bonifácio de Oliveira, o Boninho, do comando de alguns produtos. Além disso, o canal carioca migrou o renomado jornalista Mariano Boni do Jornalismo para o Entretenimento.

Tais mudanças afetam diretamente os principais programas que enfrentam crise de audiência, como o Vídeo Show, o É de Casa e o Amor & Sexo. Ou seja, são os esforços da emissora se materializando, em busca de superar problemáticas crônicas e agudas.

Obviamente, a crise por que passa a Globo vai além dos programas citados acima. A emissora não consegue há tempos colocar uma trama que angarie boa audiência em seu Vale a Pena Ver de Novo, o que, com o efeito cascata, prejudica Malhação, que por sua vez atrapalha o desempenho da trama das 18h, que não ajuda a das 19h, e assim segue.

O império é inegável e imponente, assim como os indícios de ruínas. Logo, os esforços serão sempre válidos.

Siga e contate o colunista Danyllo Junior
* Danyllo Junior escreve sobre o mundo da televisão há 10 anos
As opiniões emitidas neste texto são de inteira responsabilidade do autor, não correspondendo, necessariamente, ao ponto de vista do TV Foco

TV Foco no Youtube

TV Foco no Youtube

Podcast TV Foco

Sobre o autor

Danyllo Junior

Escreve artigos de opinião sobre televisão desde 2009. Enfermeiro, Mestrando da UFRN, autor de livro - Morte Gêmea - e contos, e apaixonado pelos afins da televisão. Integra a equipe do TV Foco/iG desde maio de 2013, assinando atualmente a coluna semanal ‘Ligado na TV’, na qual lança seu olhar sobre o curioso universo televisivo. (e-mail: danyllo@otvfoco.com.br)

ANÚNCIO

Conheça nosso Podcast

ANÚNCIO