ALERTA!

Contaminado por bactéria e falta de higiene: ANVISA proibiu a venda de 8 leites por risco urgente


ANVISA emitiu proibição contra 8 leites populares após grave risco (Foto Reprodução/Montagem/Lennita/Tv Foco/ANVISA/Canva)

Anvisa determinou a proibição de 8 lotes de leites, de duas marcas populares e situação é essa

De 2023 para cá, a ANVISA, chegou a baixar proibição em 8 lotes de leites, de duas marcas populares, após risco grave e urgente.

Antes de relatarmos sobre os casos é bom frisar que ambas as marcas já REGULARIZARAM a situação perante a autarquia e voltaram a ter seus produtos vendidos normalmente nos supermercados

1- Natville (2023- 02 lotes)

No dia 15 de junho de 2023, a ANVISA ordenou a proibição IMEDIATA da comercialização, distribuição e consumo de uma famosa marca de leites, consumida por milhares de brasileiros.

Essa proibição atingiu alguns lotes após a autarquia constatar uma grave situação que poderia culminar em contaminação grave e fatal.

Segundo as informações divulgadas pelo site da Prefeitura de Maceió, a marca se trata da Natville, produzida pela empresa sergipana Laticínios Santa Maria Ltda.

Veja também

Os dois lotes atingidos correspondiam de janeiro a maio de 2023 aonde foi determinado o recolhimento voluntário* após comprovarem a falta da garantia de boa fabricação e higiene.

Os mesmos lotes correspondiam aos:

  • Leite UHT Integral; Leite UHT Desnatado (embalagem de 1 litro)
  • Soro de leite em pó parcialmente desmineralizado 40% (Embalagem de 25 kg).

Essa constatação representava sérios riscos por contaminação entre outros fatores preocupantes à saúde humana.

Vale dizer que, após a determinação da ANVISA contra esses lotes da marca Natville, mais apreensões ocorreram em massa, em todo o território nacional.

Essa medida foi executada em todos os estabelecimentos que não obedeceram às determinações de recolhimento voluntário e que ainda insistiam em vender os mesmos.

Airton Santos, chefe especial da Vigilância Sanitária de Maceió, deu uma declaração ao esclarecer sobre o motivo da apreensão, na época:

“A resolução da Anvisa n° 2146 de 15/06/2023 nos informa da suspensão da venda dos leites de fabricação de janeiro a maio do corrente ano e, portanto, o recolhimento deveria ser de forma voluntária pelo estabelecimento, o que não ocorreu

Vale ressaltar a responsabilidade dos representantes comerciais diante da venda de produtos inadequados para consumo, em respeito a saúde do consumidor”

Durante a fiscalização, houve interdição cautelar de mais 25 litros de leite que estavam em estoque para serem recolhidos voluntariamente e dos que estavam em exposição.

A vistoria ocorreu no bairro do Trapiche e, além da apreensão, a equipe da Visa Maceió orientou o estabelecimento sobre a importância da proibição da comercialização do produto inadequado para consumo bem como a conscientização sobre os malefícios que isso pode causar.

Vale dizer os problemas e riscos apresentados poderiam ser tanto gastrointestinais como consequências mais graves, como uma intoxicação alimentar.

De acordo com a nutricionista Gisela Peres, consumir leites nessas situações podem causar uma irritação gástrica e até gastroenterite bacteriana severa 

(intoxicação alimentar que pode ser provocada por diferentes bactérias como a salmonela)

Ainda de acordo com o site da Prefeitura de Maceió, no fim do mês de julho, entre os dias 25 a 26, a Vigilância Sanitária de Maceió (Visa) apreendeu, durante fiscalização de rotina, 1.916 litros de leite da marca Natville em um estabelecimento comercial da parte baixa da capital.

Os produtos recolhidos estava inadequado para o consumo e o objetivo da apreensão foi evitar riscos à saúde dos consumidores.

Posicionamento da Natville:

Conforme mencionado acima, a marca já regularizou a sua situação e VOLTOU A SER COMERCIALIZADA NOVAMENTE, mesmo porque a situação atingiu LOTES ESPECÍFICOS da marca

Vale destacar que, EM SEU SITE OFICIAL, a marca emitiu um COMUNICADO OFICIAL, aonde esclarece o ocorrido e reafirma seu compromisso em manter a qualidade e segurança na fabricação dos seus produtos, como podem ver na imagem abaixo:

Comunicado da Natville oficial sobre o ocorrido (Foto Reprodução/Natville)
Comunicado da Natville oficial sobre o ocorrido (Foto Reprodução/Natville)

2- Nutramigen (2024- 06 lotes)

De acordo com o portal Metrópoles, em janeiro deste ano de 2024, a Anvisa teve que intervir em 6 lotes de fórmula infantil em pó da Nutramigen LGG.

A proibição se deu após um comunicado da Food and Drug Administration (FDA), agência reguladora do Estados Unidos, o que seria a mesma importância da ANVISA daqui.

Nutramigen LGG (Foto: Reprodução / Internet)
Nutramigen LGG (Foto: Reprodução / Internet)

O recolhimento ocorreu por conta de uma possível contaminação pela bactéria Cronobacter Sakazakii.

Os lotes atingidos foram: ZL3FHG; ZL3FMH; ZL3FPE; ZL3FQD; ZL3FRW; ZL3FX.

Posicionamento da Nutragimen LGG

Vale destacar que o fato se deu apenas como uma medida preventiva, já que não foram identificados nenhum lote infectado nos que foram importados ao Brasil.

Apesar disso, identificaram lotes dos produtos importados para outros países da América, como Argentina, Colômbia, Equador, Peru e Venezuela, na América do Sul.

Sendo assim o alerta se fez necessário.

De acordo com o portal Correio Braziliense, tanto a FDA como a Reckitt/Mead Johnson Nutrition, afirmaram até o momento, não foram identificados casos de infecções relacionados ao consumo dos respectivos lotes do produto.

Fora isso, o recolhimento não abrange outros lotes da fórmula infantil.

Atualmente, as fórmulas infantis registradas na Anvisa de marca Nutramigen LGG possuem a seguinte denominação:

“fórmula infantil de seguimento para lactentes destinada a necessidades dietoterápicas especiais com restrição de lactose composta por proteína extensamente hidrolisada e pro biótico”

Esses produtos são importados sob responsabilidade da Mead Johnson do Brasil Comércio e Importação de Produtos de Nutrição Ltda e são provenientes dos Estados Unidos e do México.

Quais perigos apresentam a bactéria Cronobacter sakasakii?

De acordo com a ANVISA, a Cronobacter sakasakii é uma bactéria pertencente ao gênero Cronobacter spp. e pode causar infecções em humanos.

Ela atinge principalmente em recém-nascidos, neonatos de baixo peso (com menos de 2.500 gramas), imunocomprometidos e prematuros que necessitam de cuidados especiais na Unidade de Terapia Intensiva (UTI) neonatal.

Segundo a ANVISA, esse grupo de bactérias pode afetar também indivíduos de outras faixas etárias, porém casos envolvendo adultos e crianças com idade superior a 12 meses são raros.

A forma clínica mais frequente da infecção por Cronobacter spp. é a meningite, podendo ocorrer outras complicações como:

  • Enterocolite necrosante;
  • Bacteremia;
  • Septicemia
  • Sequelas irreversíveis.

A taxa de mortalidade é elevada nos grupos de risco”, alerta a agência reguladora brasileira.

É válido alertar que o consumo desse tipo de fórmula é mais indicado sob orientação de um profissional de saúde habilitado, como médico pediatra ou nutricionista, conforme orientado pela própria ANVISA.

O Ministério da Saúde e a Organização Mundial da Saúde (OMS) recomendam o aleitamento materno até os 2 anos de idade ou mais e de maneira exclusiva até os seis meses de vida.

🚨 BBB24: Davi menosprezado por rivais + Globo "apaga" Bia + Mãe de Matteus desaprova Cunhã e é detonada    

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Autor(a):

Meu nome é Lennita Lee, tenho 32 anos, nasci e cresci em São Paulo. Viajei Brasil afora, e voltei para essa cidade, afim de recomeçar a minha vida.Sou formada em moda pela instituição "Anhembi Morumbi" e sempre gostei de escrever.Minha maior paixão sempre foi a dramaturgia e os bastidores das principais emissoras brasileiras.Também sou viciada em grandes produções latino americanas e mundiais. A arte é o que me move ...Atualmente escrevo notícias sobre os últimos acontecimentos do cenário econômico, bem como novidades sobre os principais benefícios e programas sociais.