Othon Bastos

Othon Bastos. Foto: (Divulgação/Globo)

Othon Bastos

Othon José de Almeida Bastos, nasceu em Tucano/BA, no dia 23 de maio de 1933.

Carreira

Othon Bastos, aos 17 anos, abandonou o curso de odontologia para cursar teatro.

Sua estreia foi em 1951, com a peça Uma Terra Queimada e, a partir daí, nunca mais deixou o mundo artístico.

De 1956 a 1957, estudou teatro em Londres e, ao voltar para o Brasil, foi trabalhar na TV Tupi.

Na Globo, atuou em mais de 40 programas, entre novelas, minisséries e especiais. No teatro, foram mais de 30 peças, e no cinema, mais de 80 filmes.

Em 2011, foi realizada uma retrospectiva sobre a careira de Othon Bastos, no Centro Cultural do Banco do Brasil em Brasília, chamada O Cinema de Othon Bastos. Foram exibidos 13 clássicos do cinema que contribuíram para imortalizar a carreira do ator.

Em 2014, integrou o elenco da novela Império, onde ganhou destaque como Silviano, devido aos vários mistérios que envolviam o seu personagem.

Em 2015, foi um dos destaques da série Os Experientes e integrou o elenco da novela Além do Tempo.

Na sequência, viveu Pedro Bertolucci em Haja Coração e Tio Gacia, marido de Elvirinha (Betty Faria) em A Força do Querer.

Em 2020, a novela A Força do Querer ganhou uma edição especial e voltou ao ar.

Vida pessoal

Othon Bastos é casado, desde 1960, com a atriz Martha Overbeck. O casal é pai de Pedro Overbeck Bastos.

Filmografia

Cinema

1962 – Sol sobre a Lama

1962 – Tocaia no Asfalto

1962 – O Pagador de Promessas – Repórter

1964 – Deus e o Diabo na Terra do Sol – Corisco

1968 – Capitu – Bentinho

1969 – O Dragão da Maldade contra o Santo Guerreiro – Professor

1969 – Vitalino / Lampião – Narrador

1970 – Os Deuses e os Mortos – O Homem

1970 – Tostão, a Fera do Ouro – Narrador

1971 – Você também Pode Dar um Presunto Legal – Narrador

1971 – Longo Caminho da Morte – Coronel Orestes

1972 – S. Bernardo – Paulo Honório

1972 – Herança do Nordeste – narrador

1974 – Triste Trópico – narrador

1975 – O Predileto – Dr. Fernando

1976 – Fogo Morto – Lula de Hollanda

1976 – Libertários – narrador/operário

1979 – Braços Cruzados, Máquinas Paradas – narrador

1980 – Os Anos JK, uma Trajetória Política – narrador

1981 – O Homem do Pau-Brasil – Capitão

1982 – Das Tripas Coração

1982 – Ao Sul do Meu Corpo – Padre Paulo

1982 – Linha de Montagem – narrador

1983 – A Próxima Vítima – Delegado Orlando

1985 – Frei Tito – narrador

1986 – Chico Rei – Paranhos

1986 – No Tempo de Glauber – Ele mesmo

1988 – Mistério no Colégio Brasil

1990 – Sermões, a História de Antônio Vieira – Antônio Vieira

1992 – Conterrâneos Velhos de Guerra – Narrador

1993 – Ulysses Cidadão – Narrador

1995 – Menino Maluquinho – O Filme – Padre

1996 – Sombras de Julho – Joel

1996 – Uma Professora muito Maluquinha

1997 – A Grande Noitada – Tristão Roque Brasil

1997 – O Que É Isso, Companheiro?

1997 – O Cangaceiro – Raimundo

1997 – Paulo Setúbal, Romancista e Poeta

1998 – Impressões para Clara

1998 – Central do Brasil – César

1998 – Policarpo Quaresma, Herói do Brasil – Floriano Peixoto

1999 – Mauá – o Imperador e o Rei – Visconde de Feitosa

1999 – A Terceira Morte de Joaquim Bolívar – Coronel Gaudêncio

2000 – A Encomenda – João

2000 – Bicho de Sete Cabeças – Wilson Souza

2000 – Villa-Lobos, uma Vida de Paixão – Raul

2000 – A Hora Marcada – Fernando

2001 – Abril Despedaçado – Lourenço

2001 – 3 Histórias da Bahia – Organizador do concurso

2001 – Barra 68: sem Perder a Ternura – narrador

2001 – Condenado à Liberdade – Mauro Vilhena

2001 – Suicídio nunca

2002 – Poeta de Sete Faces – Leitor

2002 – Joana e Marcelo, Amor quase Perfeito

2003 – Glauber, o Filme – Labirinto do Brasil

2004 – Irmãos de Fé – Pedro

2004 – O Vestido – Jeremias

2004 – O Número

2004 – O Carro-Forte – narrador

2005 – Cascalho – Coronel

2005 – O Coronel e o Lobisomem – Simeão

2005 – Soy Cuba, o Mamute Siberiano – narrador

2005 – Tancredo Neves, Mensageiro da Liberdade – Narrador

2005 – De Minas a Brasília – Narrador

2006 – O Passageiro – Segredos de Adulto – João

2006 – Brasília 18% – Martins Fontes

2006 – Zuzu Angel – Brigadeiro

2008 – O Engenho do Zé Lins – narrador

2008 – Orquestra dos Meninos – Moisés Batista

2008 – Milagrez – Ele Mesmo

2009 – Rua dos Bobos – narrador

2010 – O Calendário

2010 – Quincas Berro D’Água – Alonso

2010 – Nosso Lar – Anacleto

2010 – Contracena – Ele mesmo

2011 – O Gerente

2011 – Heleno – Carlito Rocha

2011 – Marighella – Retrato Falado do Guerrilheiro – Narrador

2012 – Ponto Final – Motorista do ônibus

2013 – Giovanni Improtta – Dom

2013 – Garrafas ao Mar: A Víbora Manda Lembranças – Narrador

2013 – Vazio Coração – Mário Menezes

2014 – O Último Cine Drive-in – Almeida

2015 – O Homem na Caixa Mágico

2015 – Arpoador – Praia e Democracia – Narrador

2016 – Cícero Dias, O Compadre de Picasso – Cícero Dias/Narrador

2016 – Bodas – Caio

2016 – Quando Sapos Caem do Céu – Eduardo

2016 – Pitanga – Ele mesmo

2017 – Os Transgressores – Narrador

2018 – O Paciente – O Caso Tancredo Neves – Tancredo Neves

Televisão

1956 – Grande Teatro Tupi – Vários Personagens – Rede Tupi – Teatrinho Trol

1968 – Beto Rockfeller – Ronaldo Dias Barreto

1969 – Nenhum Homem É Deus – Antônio

1969 – Super Plá – Felipe Thompson

1973 – Mulheres de Areia – Otávio Galvão (Dr. Otávio)

1977 – Dois Mil Anos de Teatro – Vários Personagens

1978 – Aritana – Mateus Oliveira

1978 – Roda de Fogo – Albano Farias Queiroz

1978 – Telecurso 2° Grau – Ele Mesmo (Apresentador) – Rede Globo/TV Cultura

1981 – Os Imigrantes – Antônio Pereira Rede Bandeirantes

1982 – Campeão – Victor Barbosa Marins

1982 – Ninho da Serpente – Samuel Razuk

1984 – Joana – Rodrigo Melo (Melo) – 1° Temporada – Rede Manchete

1985 – Tenda dos Milagres – Camilo Lira – Rede Globo

1985 – Roque Santeiro – Ronaldo César Querubim

1985 – Corsário Especial – Ele Mesmo

1985 – Joana – Rodrigo Melo (Melo) – 2° Temporada – SBT

1986 – Tudo ou Nada – Ambrósio Barroso – Rede Manchete

1986 – Selva de Pedra – Orestes de Carvalho (Delegado Orestes) – Rede Globo

1987 – Alta Rotação – Jaques Rocha

1987 – Helena – Gilberto Camargo (Dr. Camargo) – Rede Manchete

1989 – O Cometa – Jorge Prado – Rede Bandeirantes

1989 – Pacto de Sangue – Bráulio Tóti (Detetive Tóti) – Rede Globo

1990 – Desejo – Saulo Oliveira Alcântara

1990 – Gente Fina – Tufik Anazir

1990 – Delegacia de Mulheres – Gilmar Fragoso (Dr. Gilmar)

1991 – Felicidade – Gerson Meireles

1991 – O Portador – Aristides Cerqueira (Dr. Cerqueira)

1991 – O Farol – Kaíque Soares (Capitão De La Luna) – Rede Manchete

1991 – Filhos do Sol – Flávio Fernandes

1992 – Despedida de Solteiro – Jorge Jordão

1992 – Tereza Batista – Luís dos Anjos Machado (Lulu dos Anjos)

1993 – Agosto – Aloísio Galvão (Dr. Galvão)

1994 – Éramos Seis – Júlio Abílio de Lemos – SBT

1995 – Sangue do Meu Sangue – Alberto Machado (Machado) – SBT

1995 – Sombras de Julho – Joel Maia – TV Cultura

1996 – O Sequestro – Valmir Soares (Delegado Soares) – SBT

1996 – A Trágica Farsa – Guilherme Barbosa (Investigador Barbosa)

1997 – Canoa do Bagre – Gustavo Andrade – RecordTV

1997 – O Desafio de Elias – Acabe

1997 – Os Ossos do Barão – Miguel Camargo Perante Rendon Pompeo e Taques – SBT

1997 – Por Amor – Advogado – Rede Globo

1998 – Pecado Capital – Sandoval Prates

1998 – Brida – Alexandre Fradique – Rede Manchete

1999 – Suave Veneno – Elpídio Amaral – Rede Globo

1999 – Mulher – Tadeu Gonzaga

1999 – Força de um Desejo – Benardo Soares

1999 – Zorra Total – Ele Mesmo – Participação no quadro: Fernandinho e Ofélia

1999 – Malhação – Carlos Saboya (Calota)

2000 – Brava Gente – Belenho (Ep: Meia Encarnada Dura de Sangue)

2000 – Aquarela do Brasil – Otávio Mendes (Coronel Mendes)

2000 – Turma do Pererê – Tônico Macedo (Compadre Tônico) – TVE Brasil

2001 – Brava Gente – Jacinto Gomes (Ep: O Natal de Arioswaldo) – Rede Globo

2001 – A Padroeira – José Vilela (Padre José)

2001 – Brava Gente – Nabuco (Ep: Embaixada do Glicério)

2002 – Esperança – Vincenzo Tranquili

2002 – O Quinto dos Infernos – Arlindo Soares

2002 – Brava Gente – Telmo Flores (Ep: Cremilda e O Fantasma)

2003 – A Casa das Sete Mulheres – Domingos Crescêncio de Carvalho (General Crescêncio)

2003 – Kubanacan – Nuno Ortiz (Dr. Ortiz)

2004 – Cabocla – Edmundo Esteves (Dr. Edmundo)

2005 – Carga Pesada – Jamil Lopes (Ep: Som na Lata)

2005 – Malhação – Adolfo Cabral (Professor Adolfo)

2005 – A Lua Me Disse – Gumercindo Alencar (Juiz Alencar)

2005 – Alma Gêmea – Álvaro de Anchieta (Padre Álvaro)

2005 – Mad Maria – Hermes Rodrigues da Fonseca (Marechal Hermes da Fonseca)

2006 – Sinhá Moça – Adriano Couto (Coutinho)

2007 – Desejo Proibido – Alcebíades Patápio (Seu Cebíade)

2007 – Paraíso Tropical – Isidoro Grimaldi

2008 – Três Irmãs – Francisco Polidoro (Dr. Polidoro)

2009 – Paraíso – Paulo Miola

2009 – Os Buchas – Juan Soledad (Dr. Juan) – Multishow

2010 – Na Forma da Lei – Marco Antônio de Almeida (Governador Marco Antônio) – Rede Globo

2010 – Escrito nas Estrelas – Constantino Góes (Velho)

2010 – Autor Por Autor – João Ubaldo Ribeiro – TV Cultura

2010 – Separação?! – Breno Ramalho – Rede Globo

2011 – Lara com Z – Agenor Improtta

2012 – Amor, Eterno Amor – Lexor Moraes

2013 – Didi, o Peregrino – Tobias Aguiar

2013 – Joia Rara – Fernando Lucchesi (Dr. Fernando)

2014 – Resistir É Preciso – Ele Mesmo (Apresentador/Narrador) – TV Cultura

2014 – Império – Renato Silviano dos Santos Muniz (Silviano) – Rede Globo

2015 – Os Experientes – Henrique Pereira (Del Bello)

2015 – Além do Tempo – Breno Angelis (Mestre)

2016 – Haja Coração – Pedro Bertolucci

2017 – A Força do Querer – Otávio Garcia (Tio Garcia)

2018 – Tempo de Amar – Signore Rossi

2018 – Carcereiros – Tibério Araújo

2019 – Espelho da Vida – Breno Angelis (Mestre)

2019 – Éramos Seis – Padre Venâncio

2020 – A Força do Querer – Otávio Garcia (Tio Garcia)

Teatro

1950 – Otelo, de William Shakespeare

1951 – Terra Queimada, de Aristóteles Soares

1954 – Lampião, de Rachel de Queiroz

1954 – A Noiva do Véu Negro, de Leone Vasconcellos

1955 – Phaedra, de Jean Racine

1956 – Auto da Cananéia, de Gil Vicente, com direção de Eros Martim

1957 – Romeu e Julieta, de William Shakespeare

1957 – O Boi e o Burro no Caminho de Belém, no Teatro Martim Gonçalves

1958 – Almanjarra, de Artur Azevedo, com direção de Geraldo Del Rey

1958 – Senhorita Júlia, de August Strindberg, com direção de Eros Martim

1958 – As Três Irmãs, de Anton Tchekhov

1958 – A Barca, com direção de Gianni Ratto

1958 – Graça e Desgraça na Casa que Engole Cobra, Cachorro Dorme nas Cinzas, O Moço Bom e Obediente, de Francisco Pereira da Silva

1958 – Eles não usam Black Tie, de Gianfrancesco Guarnieri

1959 – Um Bonde Chamado Desejo, de Tennessee Williams

1959 – O Tesouro de Chica da Silva, de Antônio Callado, com direção de Gianni Ratto

1959 – O Auto da Compadecida, de Ariano Suassuna

1960 – Auto do Nascimento

1960 – Casaco Encarnado

1961 – Brasil Antigo – A Corda d’um Enforcado, com direção de João Augusto

1961 – Antes da Missa, de Machado de Assis, com direção de João Augusto

1961 – Pluft, O Fantasminha, de Maria Clara Machado, com direção de Ecchio Reis

1961 – A Farsa do Mestre Pedro

1962 – Os Fuzis da Senhora Carrar, de Bertolt Brecht

1962 – Cabeças Redondas e Cabeças Pontudas, de Bertolt Brecht

1962 – Terror e Miséria do III Reich, de Bertolt Brecht

1962 – Da Necessidade de Ser Polígamo, de Silveira Sampaio

1962 – Auto de Natal dos Ciganos

1962 – História da Paixão nos Adros das Igrejas

1963 – Auto da Liberdade

1963 – Pequenos Burgueses, de Máximo Gorki, com direção de José Celso Martinez Corrêa e Fernando Peixoto

1964 – Eles Não Usam Black-Tie, de Gianfrancesco Guarnieri, com direção de João Augusto

1965 – A Paixão Segundo Os Retirantes

1965 – Cordel I – Cordel II, com direção de João Augusto

1965 – Estórias de Gil Vicente, de Gil Vicente, com direção de Othon Bastos

1966 – Romanceiro da Paixão;[112]

1966 – Entre Quatro Paredes, de Jean-Paul Sartre

1966 – Os Corruptos, de Lilian Hellman, com tradução de Clarice Lispector e Tati de Moraes e direção de João Augusto

1966 – O Pelicano, de Strindberg, montagem de José Augusto

1967 – O Rei da Vela, de Oswald de Andrade; com direção de José Celso Martinez Corrêa

1968 – Galileu Galilei, de Bertolt Brecht, com direção de José Celso Martinez Corrêa

1969 – Na Selva das Cidades, de Bertolt Brecht;

1971 – Castro Alves Pede Passagem, com direção de Gianfrancesco Guarnieri;

1971 – Pequenos Assassinatos, com direção de Osmar Rodrigues Cruz;

1972 – Frei Caneca, de Carlos Queiroz Telles; com direção de Fernando Peixoto

1972 – As Três Irmãs, de Anton Tchekhov, com direção de José Celso Martinez Corrêa

1973 – Um Grito Parado no Ar, encenação de Fernando Peixoto;

1974 – Caminho de Volta, de Consuelo de Castro;

1976 – Ponto de Partida, texto de Gianfrancesco Guarnieri;

1977 – Mortos Sem Sepultura, de Jean-Paul Sartre;

1978 – Murro em Ponta de Faca, de Augusto Boal, com direção de Paulo José;

1980 – Calabar, de Chico Buarque e Ruy Guerra;

1983 – Os Colunáveis, com direção de José Renato

1984 – Dueto para um Só, de Tom Kempinski, com direção de Antônio Mercado;

1984 – Com a Pulga Atrás da Orelha, de Georges Feydeau, com direção de Gianni Ratto

1987 – Um Piano à Luz da Lua, de Paulo César Coutinho com direção de Cecil Thiré;

1989 – O Jardim das Cerejeiras, de Anton Tchekov, com direção de Paulo Mamede

1990 – O Casamento Branco, de Tadeusz Rozewicz, com direção de Sérgio Britto

1993 – Mephisto, com direção de José Wilker

1994 – Meus Prezados Canalhas, com direção de Gracindo Júnior

1996 – A Maracutaia, com direção de Miguel Falabella

1999 – SOS Brasil, de Antônio Ermírio de Moraes, com direção de Marcos Caruso

2002 – Com a Pulga Atrás da Orelha, com direção de Gracindo Júnior

2003 – DNA – A Comédia, de Tiago Santiago com direção de Bibi Ferreira

2004 – Presença de Guedes, de Miguel Paiva, com direção de Irene Ravache

2007 – O Manifesto, com Othon Bastos e Eva Wilma. Texto de Bryan Clark, com direção de Flávio Marinho

2016 – A Chegada de Lampião no inferno, com direção de Miguel Vellinho

Prêmios e indicações

Troféu Cultura 2015 – Homenagem especial pela carreira

Troféu Especial do Júri, pelo conjunto da obra, no Festival do Rio em 2014

Indicação ao prêmio de melhor ator, no Festival do Rio, por sua atuação no filme O Último Cine Drive-in, em 2014

Prêmio Contigo de Cinema – Homenagem especial pela carreira, na edição de 2012

Prêmio de melhor ator, no “Festival de Cinema do Ceará”, por sua atuação no filme de curta metragem “O Número”, em 2004

Indicação ao Prêmio Nacional Jorge Amado, Literatura e Arte, edição de 2003.

Prêmio Qualidade Brasil SP, na categoria de melhor ator coadjuvante por sua atuação na novela Esperança de Benedito Ruy Barbosa em 2002

Indicação ao Grande Prêmio Cinema Brasil, na categoria de melhor ator, por Mauá – O imperador e o rei (1999)

Prêmio na categoria de melhor ator coadjuvante, no Grande Prêmio Cinema Brasil, por Bicho de sete cabeças (1999)

Prêmio Air France na categoria de melhor ator por sua atuação no filme S. Bernardo; 1973

Kikito de Ouro na categoria de melhor ator, no Festival de Gramado, por S. Bernardo (1971)

Troféu Candango na categoria de melhor ator, no Festival de Brasília, por Os deuses e os mortos (1970)

Prêmio de melhor ator pelo Molière e Associação Brasileira de Críticos Teatrais, ABCT, por sua atuação no espetáculo “Um Grito Parado no Ar”, encenação de Fernando Peixoto de 1973

Kikito de Cristal – homenagem pela carreira, primeiro da história

Fotos de Othon Bastos

Principais notícias

Após criticar publicamente trama de seu personagem em série, Othon Bastos tem futuro definido na Globo

Othon Bastos será homenageado na TV Cultura

Othon Bastos fala do seu personagem, que causará reviravolta em “A Força do Querer”

Mordomo em “Império”, Othon Bastos está internado no Rio

PUBLICIDADE