Notícias do Mundo

Pediatra relata tristeza ao ver crianças morrendo sem poder ver os pais: “Dói demais”

Pediatra Cinara Carneiro fez desabafo sobre trabalho na linha de frente ao combate a covid-19 (Foto: Montagem)
Pediatra Cinara Carneiro fez desabafo sobre trabalho na linha de frente ao combate a covid-19 (Foto: Montagem)

Cinara Carneiro vem trabalhando duro no combate a covid-19

Nos últimos dias o Brasil vem passando por uma situação bastante complicada, ontem (08), foi registrado o décimo dia consecutivo de recordes de morte pela doença no país. E um desabafo feito por uma pediatra acabou comovendo a todos. Ela que está na linha de frente contou que tem precisado respirar fundo todos os dias e que costuma meditar todas as manhãs enquanto se prepara para o seu plantão médico na UTI Infantil do Albert Sabin, hospital localizado em Fortaleza, no Ceará.

No local ela precisa lidar desde com bebezinhos até adolescentes infectados pelo vírus e que travam uma árdua luta pela vida sem poder contar com a presença dos pais. A pediatra que atende pelo nome de Cinara Carneiro contou que procura acolher os pequenos pacientes, mas, que não consegue nem dar um sorrido por conta da máscara de proteção.

Mas, diz que tanta passar o acolhimento e carinho através do tom de voz, olhar e toque. O fato é que por ser uma doença contagiosa, os pacientes com covid-19 não recebem visitas e a medida foi tomada desde o começo da pandemia devido ao duro cenário de descontrole da doença.

A médica ainda relatou que o paciente chega lúcido ao hospital, porém, acaba piorando e precisando ser entubado. Muitos acabam morrendo e os pais não podem acompanhar o processo de perto. Ela, porém, contou que os casos graves em crianças são raros, mas, que mesmo assim, existe situações onde mortes acabam acontecendo.

“Dói ver uma criança morrendo sem ver os pais. Fica muita coisa não trabalhada no luto desses familiares… Por mais que a gente tente explicar por telefone, muita coisa não está sendo vista e vivida”, desabafou Cinara Carneiro.

Médicos e enfermeiros do Hospital Albert Sabin, compraram tablets para fazer chamadas em vídeo para crianças (Foto: Secretaria de Saúde do Ceará)
Médicos e enfermeiros do Hospital Albert Sabin, compraram tablets para fazer chamadas em vídeo para crianças (Foto: Secretaria de Saúde do Ceará)

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Bruno Silva

Bruno Silva é paraibano e atua na área como redator desde 2013, sempre trazendo notícias aos leitores com muita responsabilidade.