Celebridades

Celebridadesighome

Pior Plantão da Globo invade programação com tragédia do Brasil: “Notícia que nunca gostaria de dar”

Plantão da Globo invadiu a programação (Foto: Reprodução)
Plantão invadiu a programação (Foto: Reprodução/TV Globo)

Um Plantão da Globo no dia 1º de maio de 1994 noticiou a morte de Ayrton Senna através do repórter Roberto Cabrini

O Plantão da Globo já anunciou diversas tragédias ao longo dos anos, mas uma de 1994 pegou de jeito os brasileiros. A morte de Ayrton Senna é até hoje motivo de tristeza e a inconformismo, já que o piloto do Brasil morreu no auge da carreira, em uma pista que muitos já sabiam que era extremamente perigosa.

Quem comandou o boletim extraordinário que anuncia a morte do piloto foi Roberto Cabrini, que na época ainda era repórter da emissora carioca. Tudo aconteceu no dia 1º de maio, Dia do Trabalho, na corrida de San Marino, norte da Itália, mas a curva Tamburello interrompeu a vida do famoso.

O PIOR PLANTÃO DE TODOS

Após milhões de pessoas assistirem ao acidente, a expectativa de uma notícia sobre seu estado de saúde pairou na casa dos brasileiros e outras família pelo mundo. Às 13h40, horário de Brasília, Roberto Cabrini entrou no ar com a confirmação: “Morreu Ayrton Senna. Uma notícia que a gente nunca gostaria de dar”.

A Globo e todas as outras emissoras fizeram uma cobertura emocionante sobre a partida do piloto. Desde entrevistas com amigos dele, até tentativas de falar com a família, os veículos de imprensa tiveram que derrubar todas as suas pautas para noticiar a tragédia que marcou a Fórmula 1 no mundo inteiro.

MOMENTO DIFÍCIL NA CARREIRA

Roberto Cabrini revelou ao Memória Globo como foi dar a notícia da morte de Ayrton Senna ao povo brasileiro. “Eu vi que era apenas uma questão de tempo para ser anunciada a morte. E foi isso que aconteceu: um boletim com o estado de saúde mais grave que o outro, a morte cerebral e, por fim, o anúncio da morte”, revelou.

Veja também

O jornalista continuou: “Eu sabia que era como anunciar a morte de um parente próximo de cada um dos brasileiros. Era preciso manter a precisão das informações e, ao mesmo tempo, passar emoção. Esta era a forma de se demonstrar todo o apreço e respeito que o Brasil tinha pelo Senna”.

Além de Roberto Cabrini, toda a imprensa se comoveu com a morte de Ayrton Senna (Foto: Reprodução/TV Globo)
Além de Roberto Cabrini, toda a imprensa se comoveu com a morte de Ayrton Senna (Foto: Reprodução/TV Globo)

VÍDEO YOUTUBE: GUERRA! Sonia Abrão rebate Catia Fonseca + Datena condenado + Fátima explode na Globo

Quem escreve

Paulo Vito

Paulo Vito é um jornalista que trabalha com celebridades desde 2017 e admira tudo o que envolve o mundo dos famosos e da televisão. Está sempre de olho no que acontece nas redes sociais e faz questão de prestar atenção nas polêmicas e novidades!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários