Band

BandDestaque

Por causa de comentários de Datena, Band é condenada e sofrerá com mudanças em sua grade; confira!

José Luiz Datena (Foto: Reprodução)
band ateus datena justiça
José Luiz Datena. (Foto: Divulgação)

Recentemente, a Band assinou um termo de ajustamento de conduta com o Ministério Público Federal. A emissora se compromete a exibir 72 vezes um vídeo produzido pelo MPF.

O vídeo tem como objetivo conscientizar a população sobre a laicidade do Estado brasileiro. A decisão foi tomada após um processo ser aberto pelos procuradores contra a emissora, que exibiu declarações insanas e preconceituosas de José Luiz Datena, apresentador do ‘‘Brasil Urgente’’.

Em seu programa, o contratado da Band ofendeu ateus. O acordo com a Procuradoria Regional dos Direitos do Cidadão determina que a Band exiba até o dia 1º de novembro uma campanha sobre a diversidade de crenças no Brasil, incluindo o ateísmo.

Durante 40 segundos, o vídeo ressalta que o Brasil não tem uma religião oficial, o que garante a liberdade de todos para escolher entre ter ou não ter uma religião.

A campanha será veiculada 72 vezes durante a programação do canal. O material vai ao ar durante os intervalos dos programas ‘‘Brasil Urgente’’ e ‘‘Jornal da Band’’, de segunda a sábado, entre 16h15 e 20h20, e do ‘‘Canal Livre’’, entre 00h15 e 01h15, de domingo para segunda.

Veja também

Confira o material que será exibido:

José Luiz Datena relaciona crime bárbaro à ‘‘ausência de Deus’’

Em 2010, Datena e Márcio Campos, repórter, relacionaram o crime de fuzilamento de um jovem à “ausência de Deus”. Durante 50 minutos, o apresentador insistiu na ideia de que apenas quem não acreditava em Deus poderia cometer crimes bárbaros.

‘‘Porque o sujeito que é ateu, na minha modesta opinião, não tem limites, é por isso que a gente vê esses crimes aí’’, afirmou ele, que continuou: ‘‘É por isso que o mundo está essa porcaria. Guerra, peste, fome e tudo mais, entendeu? São os caras do mal. Se bem que tem ateu que não é do mal, mas, é… o sujeito que não respeita os limites de Deus, é porque não sei, não respeita limite nenhum’’.

Em 2013, o MPF moveu uma ação contra a Band. O Ministério afirmou que a emissora descumpriu a Constituição ao exibir as declarações preconceituosas contra os ateus. Ainda, disse que a finalidade educativa e informativa e o respeito aos valores éticos e sociais da pessoa são princípios norteadores da programação das emissoras de televisão.

VÍDEO YOUTUBE: ⚠️ Simaria PROIBE Simone em sua casa e cantora reage

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários