Adeus

Já pode se despedir da poupança Caixa e BB: Idosos 60+ têm 6 passos INFALÍVEIS para fazer o dinheiro render


Banco do Brasil e Caixa (Reprodução - Internet)

Idosos tem alguns passos infalíveis para conseguir fazer o dinheiro render muito

Como muitas pessoas conhecem, a poupança é o modo mais tradicional de conseguir guardar dinheiro, as pessoas buscam a todo momento conseguir colocar um dinheiro seja na Caixa ou BB.

A Caixa e o Banco do Brasil, entre todas as instituições e bancos financeiros, são as mais tradicionais e mais requisitadas para a busca da poupança.

De acordo com o Estadão, mesmo que hoje em dia tenham diversas maneiras de conseguir manter a conta rendendo em outras ocasiões, a poupança da Caixa e do Banco do Brasil ainda é a mais procurada pelos idosos.

Grande parte dos idosos brasileiros ainda acredita que a caderneta é melhor forma de poupar. Em parte, o pensamento está correto: nesse momento da vida, você precisa ter a maioria dos recursos em investimentos sólidos. Só que a rentabilidade da poupança é muito baixa, alertam os especialistas. E com a perspectiva de se viver mais, o dinheiro pode não durar pelo tempo necessário. Por isso mesmo, a recomendação é procurar alternativas com risco igualmente baixo.

Por isso que muitas pessoas, inclusive os idosos, buscam formas de fazer com que o rendimento da poupança seja maior e que entregue mais dinheiro.

Veja também

COMO FAZER A POUPANÇA RENDER MAIS?

De acordo com o portal Suno, o primeiro passo para fazer o seu dinheiro render mais é fugindo da poupança. Há melhores métodos para juntar dinheiro com segurança.

2. Comece pelo Tesouro Direto

Para os que ainda não estão familiarizados com o mercado financeiro e têm pouca experiência com investimentos, a recomendação dos especialistas é unânime: começar pelo Tesouro Direto. Essa premissa vale, ainda mais, quando o candidato a investidor está na chamada melhor idade.

Os títulos públicos, portanto, são os grandes aliados de quem tem mais de 60 anos e pouca experiência com investimentos.

Esses papéis de renda fixa, emitidos pelo governo, são os mais seguros e líquidos do mercado brasileiro.

3. Prefira investimentos protegidos pelo FGC

Para os inexperientes no mercado, contudo, vale sempre a ressalva de ter cautela.

“O mercado financeiro é complexo e exige muito estudo. Quando focamos nossos esforços em produtos mais simples e seguros, como o Tesouro, a primeira experiência do investidor fica melhor”, avalia o analista de Portfólios e Advisory do Inter, Pedro Albuquerque.

Outra dica do especialista para o investidor, idoso ou não, é sempre procurar produtos bancários que contemplem a segurança do FGC.

4. Faça um planejamento financeiro

De acordo com Albuquerque, a primeira providência a tomar, antes mesmo de começar a investir, é o planejamento financeiro. “O investidor precisa definir seus custos durante a aposentadoria, como moradia, médicos, lazer, transporte, e, depois, levantar seu patrimônio”, explica.

5. Busque educação financeira na aposentadoria

Costa observa, no entanto, que é preciso estar bastante atento às oscilações do mercado, que podem ser muito rápidas.

Ele lembra que, neste ano, os juros estão na casa de 13,75%, mas no ano passado estavam em 2%. “Por isso, a necessidade de o investidor estar aplicado em ativos que garantam ganho real acima da inflação”, adverte. Sem contar, obviamente, liquidez e segurança.

6. Evite riscos desnecessários

Os especialistas dizem que, para investidores sem experiência e com idade acima de 60 anos, é bom evitar a exposição a investimentos de renda variável, sujeito a riscos.

O interessado deve procurar produtos líquidos e seguros para ter acesso ao dinheiro aplicado quando precisar. Principalmente nessa faixa etária, quando a tendência é de as pessoas gastarem mais do seu patrimônio.

 

🚨 BBB24: Davi menosprezado por rivais + Globo "apaga" Bia + Mãe de Matteus desaprova Cunhã e é detonada    

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Prazer, sou Bruno Zanchetta, formado em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. O Jornalismo é a minha vida e está presente nas 24 horas do meu dia.Faço matérias diversas sobre carros luxuosos, veículos impressionantes e até sobre coleções curiosas Email: [email protected]