Globo

Globo

Com prejuízo milionário e arrombo nos cofres, Globo planeja demissão em massa: “A morte da qualidade”

Globo enfrenta prejuízo e muda os planos de contratação para reverter situação (Foto: Divulgação)
Globo enfrenta prejuízo e muda os planos de contratação para reverter situação (Foto: Divulgação)

Rompimento de contratos, baixa nos salários e até demissão em massa, Globo passa por momento preocupante

No primeiro semestre de 2021 a Globo teve um prejuízo estimado de R$ 141 milhões, comparando com o do ao anterior, os dados impressionam, pois no mesmo período, a emissora apresentou um prejuízo de “apenas” R$ 50 milhões.

Como estratégia para suprir esse arrombo nos cofres, a alta cúpula da Globo decidiu demitir um grande número de funcionários, o que gerou outro problema: Somente as indenizações e outros encargos trabalhistas retiraram cerca de R$ 48 milhões que tiveram que ser pagos.

Leia também: Globo dá cartada final em Bonner, corta salário do apresentador e demissão pode ser anunciada a qualquer momento

Em meio a isso, a pandemia também trouxe prejuízo a líder de audiência, que teve que aumentar significativamente os gastos de segurança e higiene, para que os programas continuassem a serem gravados normalmente.

MAIS DEMISSÕES

Além de todos os outros acontecimentos, a mudança na forma dos espectadores consumirem conteúdos como entretenimento, jornalismo e esportes fez com que o canal buscasse mudar sua forma de fazer negócio.

Além da demissão de vários medalhões do seu elenco, agora o canal estaria planejando demitir vários profissionais do setor operacional. Segundo o jornalista Gabriel de Oliveira, do portal TV Pop, os cortes deverão ser realizados ainda em 2021 ou até o começo do próximo ano.

Veja também

Outra estratégia da alta cúpula da Globo é contratar colaboradores terceirizados para ocupar o setor operacional, dando para o grupo a possibilidade de maiores investimentos em tecnologias e modificações no Globoplay.

Ainda segundo o jornalista do TV Pop, alguns erros durante a cobertura dos Jogos Olímpicos de Tóquio só aconteceram porque a Globo já estava tentando reduzir a quantidade de profissionais trabalhando por trás das câmeras. Justamente por esse motivo, internamente, os cortes estariam sendo considerados como “a morte do Q de Qualidade”, uma das principais marcas do canal carioca.

Com isso, a líder de audiência parece estar seguindo os passos da concorrente, Record TV, que tem a dramaturgia e programas como A Fazenda são totalmente produzidos por empresas terceirizadas.

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Assuntos

Globo

Quem escreve

Barbara Lira

Bárbara Lira é uma jornalista recém-formada que sempre foi apaixonada por escrever boas histórias. Amar e ser realizada no trabalho é o mais importante para ela. Seu objetivo é evoluir um pouco a cada dia, para conquistar cada vez mais espaço e notoriedade no mercado.

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários