Alerta

Câncer e pulmões parando: A proibição da Anvisa, exposta na Globo, contra produto muito popular no Brasil

17/06/2024 às 13h29

Por: Gabriel Amaral
Imagem PreCarregada
A proibição da Anvisa contra um dos produtos mais populares no Brasil (Reprodução: Montagem TV Foco)

Um produto muito consumido pelos brasileiros teve a sua proibição na Anvisa e a notícia exposta na Globo

Em fevereiro deste ano de 2024, o Jornal Nacional revelou a proibição da Anvisa contra um produto popular no Brasil. A medida se dá por conta do grande risco de saúde que as pessoas ficam sujeitas, como câncer e problemas no sistema respiratório.

A vigilância sanitária é o principal órgão responsável pela averiguação de todos os produtos, desde a sua fabricação, até o momento em que estão disponíveis para venda. Quando identificam algum problema, rapidamente emitem um alerta aos consumidores.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Durante o Jornal Nacional, do dia 5 de fevereiro de 2024, Heraldo Pereira, que substituiu William Bonner na última edição, comentou sobre um anúncio urgente da Anvisa. “Nesta sexta-feira (7), termina a consulta pública da Anvisa sobre os cigarros eletrônicos no país”.

Heraldo Pereira e Renata Vasconcellos no comando do Jornal Nacional (Reprodução: Globo)
Heraldo Pereira e Renata Vasconcellos no comando do Jornal Nacional (Reprodução: Globo)

Essa consulta foi para que a sociedade apresente suas opiniões sobre a utilização e a comercialização dos cigarros eletrônicos. A proibição desse produto no Brasil é desde 2009, mas comercializam de maneira clandestina e se vê em todos os locais.

Continua após o Veja Também

Veja também

“Os dados mais recentes revelam que quase 3 milhões de brasileiros usam cigarros eletrônicos. Em 2008, eram 500 mil. Segundo a Universidade Federal de Pelotas, ao menos 20% das pessoas de 18 a 24 anos já experimentaram algum tipo de cigarro eletrônico”, disse a reportagem.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Cigarro eletrônico é muito consumido pelos jovens (Reprodução: Internet)
Cigarro eletrônico é muito consumido pelos jovens (Reprodução: Internet)

Riscos de saúde

Apesar de parecer menos agressivo que o cigarro tradicional, principalmente por conta do cheio e do gosto, os cigarros eletrônicos podem trazer até mais perigos para a saúde. Isso porque, segundo a OMS, eles aumentam consideravelmente as chances de desenvolver câncer.

Por fim, doenças respiratórias e cardiovasculares, como infarto, morte súbita e hipertensão arterial também ficam com uma chance maior de acontecer com os usuários. Portanto, a não utilização desse produto faz um grande bem para a saúde e evita riscos de mortes repentinas.

CONTINUA DEPOIS DA PUBLICIDADE

Alerta da Anvisa sobre a proibição dos cigarros eletrônicos (Reprodução: Internet)
Alerta da Anvisa sobre a proibição dos cigarros eletrônicos (Reprodução: Internet)

Quando a Anvisa foi fundada?

Anvisa, principal responsável por realizar a averiguação de todos os produtos que chegam aos consumidores, surgiu no dia 26 de janeiro de 1999.

🚨 Tati Machado titular do Encontro + Estrelas intocáveis da Globo + Datena fora da Band: "Não tem dinheiro"    

Anvisa
Cigarro Eletrônico
Destaque
Globo
Gabriel Amaral

Autor(a):

Eu sou Gabriel Amaral, jornalista, formado na Universidade Anhembi Morumbi em 2021. Apaixonado por qualquer tipo de esporte, torcedor do São Paulo e adoro me perder assistindo filmes e séries dos mais variados gêneros e fã da música sertaneja. Faço matérias variadas sobre as celebridades e suas mansões. [email protected]. Minhas redes sociais são:

Botão de fechar
Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.