Agora

Agora

Adeus: Rede bilionária de planos de saúde SAI do Brasil e é isso que acontecerá com 5 milhões de clientes

Plano de Saúde vai deixar o Brasil (Foto: Reprodução - Freepick, Montagem - TV foco)
Plano de Saúde vai deixar o Brasil (Foto: Reprodução - Freepick, Montagem - TV foco)

Famoso plano de saúde usado por mais de 5 milhões de pessoas, deixou o Brasil e clientes desesperados

A saída de uma rede bilionária de planos de saúde do Brasil tem gerado grande preocupação entre os cinco milhões de clientes afetados. A ausência dessa rede no mercado brasileiro pode resultar em um cenário de incerteza para os beneficiários, que podem enfrentar dificuldades para encontrar opções de cobertura acessíveis e de qualidade comparáveis.

Além disso, a saída da empresa pode impactar o setor de saúde como um todo, levando a mudanças significativas na dinâmica competitiva e na oferta de serviços, o que pode afetar os preços e a disponibilidade de planos de saúde no país. Esse cenário destaca a importância de políticas regulatórias robustas e de alternativas viáveis para garantir o acesso contínuo a cuidados de saúde adequados para a população brasileira.

A Superintendência-Geral do Conselho Administrativo de Defesa Econômica (SG/Cade) deu o seu aval para a compra da Amil, atualmente sob a propriedade do United Health Group (UHG). A decisão favorável à transação foi oficializada e divulgada no Diário Oficial da União.

Cartões de planos de saúde Amil - Montagem TVFOCO
Cartões de planos de saúde Amil – Montagem TVFOCO

Anteriormente, em dezembro de 2023, o UHG anunciou a aprovação de um acordo para vender a empresa ao fundador e ex-presidente da Qualicorp por US$ 7 bilhões, o que equivale a R$ 34,59 bilhões, em uma negociação que envolve a dívida da companhia brasileira.

O que aconteceu com os clientes?

Segundo a Fundação Procon de São Paulo, os 5,4 milhões de usuários do plano de saúde Amil não devem ser afetados pela venda da empresa, e estão respaldados por legislação que garante a manutenção do nível de qualidade, quantidade e localização dos serviços oferecidos.

Veja também

Segundo o portal Terra, em dezembro de 2023, a Amil, que é a quarta maior operadora de planos de saúde do país e pertencia à United Health Group (UHG), foi adquirida por R$ 11 bilhões. Isso pelo empresário José Seripieri Filho, conhecido como Junior, fundador da Qualicorp.

Então, se um beneficiário estiver passando por um tratamento prolongado de uma doença grave, como câncer, por exemplo, a lei estipula que ele deve continuar recebendo o tratamento no mesmo hospital. Mesmo que este tenha sido descredenciado pelo plano, desde que o beneficiário esteja internado.

Contudo após uma grade reviravolta, segundo o jornal O Globo, onze meses depois de ter deixado a Amil, onde ocupava o cargo de CEO, Edvaldo Vieira voltará a ser executivo da empresa. Essa que agora está sob o comando de José Seripeiri Filho, o Junior.

Qual é melhor plano saúde?

O Brasil tem hoje 902 operadoras de planos de saúde em todo o país, segundo a Agência Nacional de Saúde Suplementar (ANS). Nem todos, porém, concorrem entre si. Alguns são nacionais, outros regionais. Há também opções mais completas, outras mais restritas.

Unimed, Amil e NotreDame (Reprodução/Montagem TV Foco)
Unimed, Amil e NotreDame (Reprodução/Montagem TV Foco)

Com carência, sem carência, com cobertura ambulatorial ou apenas hospitalar. Em meio a tanta opção, como escolher os melhores planos de saúde? Por isso, confira os 9 melhores.

  1. Allianz Saúde.
  2. Amil.
  3. Bradesco Saúde.
  4. Golden Cross.
  5. HapVida Assistência Médica.
  6. Notredame Intermédica.
  7. Porto Seguro Saúde.
  8. SulAmérica.
  9. Por fim, Unimed.

A lista foi feita pelo Serasa.

🚨 Davi vai ser expulso no BBB24? + Ivete é INTERNADA + Jojo é traída e se VINGA

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA