SBT

SBT

Silvio Santos dá rasteira na Globo e contrata âncora do Jornal Nacional por salário milionário: “Sem limite”

Silvio Santos tirou nome da bancada do Jornal Nacional, mas aposta milionária fracassou no SBT
Silvio Santos tirou nome da bancada do Jornal Nacional, mas aposta milionária fracassou no SBT- Foto: Montagem/TV Foco

O Senhor Abravanel convenceu um dos principais nomes do canal rival a deixar o Jornal Nacional

Atualmente vivendo uma crise de audiências, Silvio Santos e a diretoria do SBT passam bem longe de cogitar a possibilidade de fazer grandes contratações, mas no passado este cenário já foi bem diferente. O comunicador já abriu os cofres para contratar um renomado âncora do Jornal Nacional, mas a ideia não saiu como esperado.

Trata-se de Sérgio Chapelin, que era um dos locutores mais famosos do Brasil no início da década de 80. Na época, o jornalista ancorava o Jornal Nacional ao lado de Cid Moreira na Globo, mas aceitou uma proposta milionária de Silvio, para assumir um programa de entretenimento na TVS, que futuramente se tornaria o SBT.

Chapelin fez o impensável: Trocou o Jornal Nacional para comandar um programa que seria criado do zero no canal rival, o ‘Show Sem Limite’. O jornalista deixou a Globo para ganhar seis vezes mais na emissora de Silvio Santos, algo em torno de 8 milhões de cruzeiros por mês.

Além do salário milionário para conquistar Sérgio Chapelin, a direção do canal paulista ainda prometeu que o famoso poderia atuar em comerciais, o que é proibido até os dias de hoje para os integrantes do jornalismo na Globo.

Logo em sua estreia, no horário nobre da TVS, Sérgio Chapelin bateu 35,3 pontos e alcançou a liderança do Ibope, vencendo a própria Globo. 

Veja também

Sérgio Chapelin no comando do Show Sem Limite no SBT
Sérgio Chapelin no comando do Show Sem Limite no SBT- Foto: Reprodução

O resultado se manteve nas semanas seguintes, mas logo o jornalista ficou insatisfeito com as promessas não cumpridas pela diretoria e com a estrutura do SBT.

À Veja, em janeiro de 1984, disse que ainda não era aquilo que ele queria. “Eu me pergunto até onde uma pessoa pode gastar o prestígio acumulado e até quando pode trabalhar em algo que não corresponde às suas aspirações mais profundas”, afirmou Chapelin, em uma clara indireta a Silvio Santos e seu corpo de diretores.

Além da insatisfação pessoal, existia a questão financeira. Mesmo ganhando bem, Chapelin não conseguia atuar em comerciais, já que as campanhas estreladas por ele tiveram a exibição proibida na Globo. E poucos anunciantes se dispunham a investir fortunas sem poder exibir seus materiais na maior emissora do País.

SERGIO CHAPELIN DEIXOU O SBT APÓS 1 ANO E VOLTOU PARA A GLOBO

O resultado não poderia ser outro, Sérgio Chapelin cumpriu seu contrato de apenas 1 ano com o SBT e mesmo com bons números de audiência, optou por voltar para a Globo, ganhando menos, mas com muito prestígio.

Chapelin voltou para a emissora carioca em 1984 e assumiu a apresentação do Fantástico. Já o ‘Show Sem Limite’ foi extinto no SBT alguns meses depois da saída do jornalista.

Sérgio Chapelin
Sérgio Chapelin está aposentado de suas funções jornalísticas (Foto: Reprodução)

O veterano reconquistou seu espaço de destaque na Globo e voltou a bancada do Jornal Nacional em 1989, onde ficou até 1996. Naquele mesmo ano, Chapelin assumiu o Globo Repórter, que comandou até setembro de 2019.

Atualmente o veterano está aposentado e longe das telinhas hás 3 anos.

VÍDEO YOUTUBE: Maiara e Fernando terminam DE NOVO e Léo Dias expõe o que aconteceu

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários