Colunas Subiu

“Subiu, desceu”: Juliana Paes atinge marca histórica; Globo ignora público e “afunda” programas matutinos

Juliana Paes e programas matutinos estão no Subiu, desceu (Foto montagem: TV Foco)

Juliana Paes e programas matutinos da Globo estão no “Subiu, desceu”

SUBIU =)

Diante de tantos elogios pode até parecer clichê, mas não temos como deixar passar batido o enorme barulho que Juliana Paes está fazendo na novela “A Força do Querer” com a personagem Bibi. A atriz, que já era consagrada na Globo, atingiu uma marca história na emissora. Líder com os itens mais pedidos pelos telespectadores na Globo, Juliana Paes nunca havia enfrentando um assédio dessa magnitude dentro e fora da emissora. Por sinal, diversos autores de novelas já começam a disputar a tapa a atriz para suas próximas tramas. De quebra, Juliana Paes conseguiu provar que era possível atingir um patamar de sucesso ainda mais alto do que o que ela já havia atingido em outros trabalhos, como quando foi protagonista de “Caminho das Índias”. Exemplo de esforço, de trabalho duro e de simpatia, algo que muitas atrizes deveriam aprender também.

Leia a edição anterior da coluna:  Uma atitude louvável de Roberto Justus na “Fazenda” e a falta de respeito da Record

DESCEU =(

Já não é de hoje que a Globo prefere colocar nomes como os de Ana Furtado na substituição da apresentação de seus programas matutinos. Cissa Guimarães, por exemplo, já se revezou algumas vezes para cobrir as férias de Ana Maria Braga, enquanto Fátima Bernardes prefere deixar o seu programa com até 3 apresentadores. O que parecia uma boa alternativa para a Globo para manter suas atrações ao vivo, mesmo com a ausência de suas apresentadoras titulares, precisa ser repensado. O público não sente a menor vontade de acompanhar o “Mais Você” ou o “Encontro” sem suas âncoras. Poderia ser qualquer apresentadora na substituição de Fátima Bernardes e Ana Maria Braga, mas o fato é que as atrações estão inteiramente ligadas ao DNA de suas titulares. Antes deixar um bom esquema de gravações do que fazer o público entender que o “Encontro com Fátima Bernardes” não tem a própria Fátima. Os números de audiência e as diversas reclamações dos telespectadores também não deixam mentir. O público é soberano e a Globo deveria ouvi-lo atentamente.

Por Aaron Tura / Texto opinativo que não reflete necessariamente a posição do TV Foco. 

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

TV Foco no Youtube

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

Sobre o autor

Aaron Tura

Aaron Tura é um jornalista, paulista que ama o mundo da televisão e seus afins. Ligado nas novidades da telinha, fundou o TV FOCO em 2006 com o propósito de trocar opiniões e informações!