Celebridades

Celebridades

Thiago Magalhães, ex-marido de Anitta, sai em defesa da cantora, após polêmica por conta da política

Anitta e Thiago Magalhães (Foto: Reprodução)
Anitta e Thiago Magalhães (Foto: Reprodução)

Nos últimos dias, Anitta sofreu com a pressão popular por não demonstrar seu posicionamento nas eleições presidenciáveis. Depois de muita cobrança, a cantora surpreendeu neste domingo, 23 de setembro, ao aderir ao movimento Ele Não e afirmar que não vota no candidato Jair Bolsonaro. Teve quem criticasse a atitude dela, assim como os que enalteceram a coragem da estrela.

+A Fazenda: Temendo ir para a roça, Gabi Prado ameaça companheiros e afirma que vai jogar esterco de porco

Thiago Magalhães, o ex-marido, surpreendeu ao usar as redes sociais e sair em defesa da cantora. “Me dei bem por ter convivido e aprendido com essa pessoa, que deveria ser o orgulho de todo um país. Eu entendo que num país complicado como o nosso, a gente queira sempre crucificar alguém. Realmente é frustrante a situação a que chegamos”, disse ele.

Anitta e Thiago Magalhães (Foto: Reprodução)

“Mas não vamos colocar todas as nossas frustrações nas costas de uma pessoa que já carrega um peso sobre-humano todos os dias, única e exclusivamente por ser mulher, ter nascido pobre, num país miserável e sem oportunidades. Ela venceu, e isso não deveria ser motivo para ser castigada ou ofendida. Te garanto, independente de posicionamento político, que ela é sim uma mulher de respeito!”, finalizou Thiago Magalhães.

ANITTA SE POSICIONA CONTRA JAIR BOLSONARO 

Veja também

Na última semana, Anitta teve o seu nome envolvido em uma grande polêmica por conta da sua falta de posicionamento político em relação as eleições presidenciáveis deste ano. O público da cantora, em sua maioria composto por LGBT, chegou a criticá-la por não aderir ao movimento contra o candidato Jair Bolsonaro.

Neste domingo, 23 de setembro, Daniela Mercury resolveu desafiar a cantora em seu perfil no Instagram e a convocou para as ruas para lutar contra as propostas do presidenciável. “Vamos, Anitta?”, disse ela, que está engajada nas manifestações do movimento #EleNão, que acontecerão no próximo dia 29 de setembro.

No mesmo vídeo, Daniela Mercury ainda chama Bolsonaro de machista, homofóbico e racista. “Eu estou aqui para convidar todas as mulheres brasileiras para ir às ruas no dia 29 de setembro. Ele não! E eu gostaria de desafiar minha amiga Anitta para apoiar o movimento Ele Não! Vamos, Anitta?”, convidou a cantora baiana.

Poucos horas depois, Anitta resolveu se pronunciar através do seu perfil no Instagram, declarou seu apoio a campanha e afirmou que não votava no político. “Oi gente, olha eu fui desafiada pela Daniela Mercury a apoiar o movimento da #ELENÃO. Eu quero aproveitar essa oportunidade para deixar claro para vocês de uma vez por todas, se ainda não ficou, que eu não apoio o candidato Jair Bolsonaro”, disse ela.

Anitta (Foto: Reprodução/Instagram)

“Eu também quero deixar claro que em momento nenhum eu desmereci a hashtag. Eu só quis dizer para vocês que além de se posicionar com hashtag a gente pode fazer durante a nossa vida, são os nossos dias também, as nossas atitudes que mostram a nossa luta contra o preconceito, contra o machismo, o racismo a homofobia, nossa luta pelas minorias. Como eu sou a favor da democracia eu apoio sim o uso da #ELENÃO. E quero desafiar Ivete Sangalo, Claudia Leitte e Preta Gil”, finalizou.

Para não ser alvo de comentários polêmicos, Anitta fechou os comentários no vídeo publicado em seu Instagram. O desafio consiste em gravar um vídeo explicando os motivos pelos quais elas não votarão no candidato à presidência Jair Bolsonaro. Após a explicação, a pessoa em questão também desafia mais três pessoas a se manifestarem sobre o assunto.

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários