Celebridades

Celebridades

Torcedor, que foi empurrado por Bruna Marquezine, nega ter soltado peido e revela o motivo da atriz ter chorado

Raymer só queria fazer um vídeo da emoção de Marquezine após a vitoria do Brasil em cima do Chile.
Raymer Monteiro. (Foto: Divulgação)

Raymer Monteiro, o empresário que virou celebridade de um dia para a noite,  falou sobre o vídeo (clique aqui para assistir) em que aparece irritando Bruna Marquezine na comemoração da classificação do Brasil para as quartas de final.

‘‘Não, eu não soltei um pum na cara dela. Não foi um pum. Ela estava com a mão na boca, chorando e eu fiquei na frente. A Bruna me empurrou porque eu estava a atrapalhando’’, contou Raymer para o UOL.

O vídeo que virou alvo de brincadeiras e se espalhou rapidamente pela internet não tirou o bom humor do paraense. Muito pelo contrário.

‘‘Ri muito com toda essa brincadeira porque foi natural, nada planejado. Estava filmando a torcida e ela apareceu no quadro chorando, segurando a boca. Não foi de propósito. Quando ela percebeu que eu estava filmando, me pediu para parar e como eu não parei, ela me empurrou. Mas encarei na boa o safanão’’.

O torcedor, que sentou próximo de Bruna e Rafaella, irmã do Neymar, contou, em entrevista, que as duas choraram bastante com o pênalti convertido pelo jogador brasileiro e logo depois com o fim das cobranças e a classificação brasileira.

Veja também

‘‘Ela e todo mundo que estava ali, né? Foi muita emoção”, disse o empresário que já tem ingresso para dois dos três futuros do time brasileiro. “Estou no Rio, em São Conrado,agora descansando, mas já tenho ingresso para as quartas de final, em Fortaleza, e para a  semifinal em Belo Horizonte. Se o Brasil for à final, eu quero ir no Maracanã. Estou correndo atrás do ingresso’’.

 

VÍDEO YOUTUBE: Urgente: WILLIAM Bonner se DEMITE da Globo + Juliette pisada e TRAÍDA + Morte brutal em PANTANAL

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários