Flamengo: confira tudo sobre o time

Flamengo: confira tudo sobre o time

“Fica aqui o nosso sentimento de pesar”: Tralli interrompe JH com morte que paralisa mundo do futebol

César Tralli e Gabriella Anelli, morta pela torcida do Flamengo no ano passado (Reprodução - Internet)
César Tralli e Gabriella Anelli, morta pela torcida do Flamengo no ano passado (Reprodução - Internet)

Tralli paralisa o Jornal Hoje com notícia impactante sobre morte no mundo do futebol

César Tralli trouxe novamente a tona hoje, no Jornal Hoje, os desdobramentos das investigações da morte de Gabriella Anelli, torcedora do Palmeiras que morreu durante um confronto com a torcida do Flamengo em 2023.

Gabriella foi acertada por estilhaços de uma garrafa de vidro, arremessada por um torcedor do Flamengo, atrás de uma barreira colocada pela Polícia para separar as duas torcidas.

A Polícia Civil do Estado de São Paulo está fazendo toda a perícia para comprovar e emitir cada detalhe sobre o que aconteceu no dia e deixar nas mãos dos juízes a questão se foi proposital ou não a intenção do torcedor do Flamengo em matar a torcedora do Palmeiras.

O QUE A POLÍCIA CONCLUIU SOBRE O CASO GABRIELA ANELLI, DO PALMEIRAS?

Segundo César Tralli, ao vivo no Jornal Hoje, o Instituto de Criminalística (IC) de São Paulo fez uma perícia em 3D para reproduzir virtualmente a confusão que, em julho de 2023, terminou com a morte de uma torcedora do Palmeiras atingida por uma garrafa nos arredores do estádio do time.

A partir da simulação, a polícia reforçou a acusação contra o torcedor do Flamengo que está preso, em São Paulo, em razão do episódio.

Veja também

Jonathan Messias Santos foi detido no Rio de Janeiro em 25 de julho do ano passado. Ele é apontado como a pessoa que jogou a garrafa de vidro que acertou Gabriella Anelli no entorno do Allianz Parque, na Zona Oeste da capital paulista.

Segundo peritos, o resultado da reprodução em 3D deixou mais “robusta” a possibilidade de que Jonathan tenha arremessado o objeto que provocou ferimentos em Gabriella. Para a análise, foi feito um escaneamento do local com um aparelho de tecnologia a laser.

Um drone também foi utilizado para capturar imagens áreas que, somados, deram precisão à área reproduzida. Também foram inseridos personagens representados por avatares na reprodução.

A equipe complementou a apuração com um registro em vídeo que mostra o rastro de uma garrafa arremessada por Jonathan, que passou pelo portão que dividia as duas torcidas e gerou um “estampido”, ou seja, um estrondo, segundo o IC.

De acordo com a conclusão e as considerações dos peritos, as imagens no vídeo “robustecem a possibilidade” de que Jonathan teria lançado a garrafa que feriu um torcedor e causou o corte na região do pescoço que matou Gabriella.

  • Jonathan estava em um ambiente “propício para a visualização de diversas pessoas à sua frente, seja pelo lado da torcida do Flamengo, seja pelo lado da torcida do Palmeiras. Tais pessoas tratava-se de Guardas Civis Metropolitanos, uma fiscal e torcedores palmeirenses”;
  • “O lançamento do objeto foi realizado em direção à abertura das chapas metálicas mesmo havendo condições de visualização de Guardas Civis Metropolitanos e de demais populares em meio à trajetória que viria a desenvolver”;
  • O vão do portão era de aproximadamente 70 cm e estava a uma distância aproximada de 3,15 metros de Jonathan no momento do lançamento da garrafa.

Em nota enviada ao g1, o advogado de Jonathan Messias Santos da Silva disse que o cliente é inocente e que o processo criminal está em fase de alegações finais, “ainda sem qualquer decisão definitiva acerca da pronúncia ou não de Jonathan”.

Por sua vez, A testemunha de acusação arrolada pelo Ministério Público de São Paulo, Sr. Yuri Batista, declarou em juízo, sob o crivo do contraditório e da plenitude de defesa, que não foi meu cliente o responsável pela morte acidental de sua amiga.

Com isso, ele afirma categoricamente em juízo que não foi o meu cliente o culpado pela morte infeliz e acidental de sua amiga no Estádio, apontando ainda como suposto autor outro indivíduo.

De conseguinte, o laudo pericial já juntado nos autos, bem como ele novo laudo a qual ainda não fora anexado ao processo crime não tem o poder de suprir ou afastar a verdade inexorável contida no testemunho ocular do amigo da vítima dado em juízo.

Ademais, o laudo já juntado só aponta hipóteses e possibilidades, não apresentando uma certeza quanto à autoria de meu cliente, já que se baseia em vídeos editados e sem qualquer identificação de sua fonte ou origem.

Portanto, sigo confiante nas provas testemunhais produzidas em juízo, estando certo da inocência do meu cliente e aguardando o julgamento definitivo do Habeas Corpus no Superior Tribunal de Justiça”.

César Tralli finalizou a reportagem desejando os sentimentos de pesar dele a família, amigos e a torcida do Palmeiras que perdeu uma torcedora apaixonada.

🚨 Isabelle agora é ESCORRAÇADA + Rodriguinho CRAVA Davi traído + Susana Vieira DETONA colegas 

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA