Globo Mais destaques

Triste! Jornal Nacional termina sem som e motivo deixa público emocionado

Renata Vasconcellos no Jornal Nacional dessa sexta-feira (20) (Foto: Reprodução)
Renata Vasconcellos no Jornal Nacional dessa sexta-feira (20) (Foto: Reprodução)

Jornal Nacional ficou em silêncio; entenda o motivo

Como já informado, a atriz Zilda Cardoso, de 83 anos, morreu na manhã desta sexta-feira, 20 de dezembro, em seu apartamento no bairro Santa Cecília, Centro da cidade de São Paulo. A notícia logo foi confirmada pelo investigador Luiz Carlos Vegi, do 77º Distrito Policial.

De acordo com o Uol, Zilda Cardoso fumava três maços de cigarro por dia. Dessa forma, não há suspeitas de crime ou de doença, de acordo com o investigador. Um funcionário do prédio onde a veterana morava, na Santa Cecília, no centro da cidade, também confirmou o falecimento à reportagem.

O Jornal Nacional dessa sexta-feira, 20 de dezembro, ao divulgar a notícia, optou por colocar a triste informação como a última matéria. Dessa forma, ao encerrarem o noticiário, William Bonner e Renata Vasconcellos ficaram visivelmente abatidos. Na sequência, o JN terminou sem seu famoso instrumental de encerramento, em uma homenagem para Zilda Cardoso.

Vale lembrar que a primeira pessoa que descobriu sobre a morte da atriz da Escolinha do Professor Raimundo foi a diarista, que estranhou o fato de não ter recebido uma ligação hoje e foi verificar o que poderia ter acontecido. A cuidadora chegou na casa de Zilda Cardoso, que morava sozinha, à tarde. Ela estava na cama e não respondeu aos chamados. Uma viatura da Polícia Militar foi chamada e em seguida foi chamado o Serviço de Atendimento Móvel de Urgência (Samu), que constatou a morte às 16h12.

Zilda Cardoso morreu nessa sexta-feira, 20 de dezembro (Foto: Reprodução)
Zilda Cardoso morreu nessa sexta-feira, 20 de dezembro (Foto: Reprodução)

Mais sobre Zilda Cardoso

Zilda Cardoso nasceu em 4 de janeiro de 1936 e ficou conhecida por sua personagem “Catifunda” na Escolinha do Professor Raimundo – a aluna levava um charuto na mão e saudava os colegas com a expressão “Saravá!”. Hoje em dia, a personagem é representada por Dani Calabresa na releitura da Escolinha do Professor Raimundo na Globo. A loira já usou suas redes sociais para lamentar a perda da veterana e se mostrou muito chateada. “Eu cresci assistindo”, declarou a famosa.

Barracos, traição e muita fofoca ao vivo no canal do TV FOCO no YOUTUBE. INSCREVA-SE

Sobre o autor

Raquel Souza