Gospel

Gospel

Valdemiro, Malafaia e Macedo: bispos vivem escândalos em igrejas e são desmascarados: “Servos de Satanás”

Silas Malafaia, Valdemiro Santiago e Edir Macedo (Foto: Reprodução)

Valdemiro Santiago, Silas Malafaia e Edir Macedo se envolveram em escândalos ao minimizar o coronavírus ao longo de toda a pandemia

Não é de hoje que alguns líderes religiosos brasileiros estão na mira da Justiça e dos próprios fiéis quanto aos seus comportamentos diante das câmeras. Valdemiro Santiago, Silas Malafaia e até mesmo o bispo Edir Macedo já se tornaram alvos de críticas e tiveram suas pregações voltadas contra si mesmos.

Valdemiro Santiago se envolve em escândalos constantemente. A mais recente envolve a venda de ‘sementes mágicas’ por mil reais e que supostamente curam a Covid-19. Anteriormente, antes de faturar, o veterano chegou a chamar a doença de “tática de Satanás” para causar pânico na população.

Além disso, o pastor também se envolveu em muitas polêmicas com falta de pagamento de aluguel de seus templos, a perda do sinal de televisão que tinha em São Paulo, entre outras pendências judiciais que estão ligadas a acusações de charlatanismo e até um golpe de R$ 500 mil aplicado pela própria filha.

Veja também

GRIPEZINHA?

Silas Malafaia tem se tornado líder religioso ligado diretamente à política brasileira. O pastor não esconde que é admirador dos ideais de Jair Bolsonaro e não cansa de mostrar que tem muita revolta, apesar de supostamente ter que pregar amor e paz nos púlpitos das igrejas.

O líder religioso já endossou inúmeras declarações do presidente contra a covid-19, já que ele acredita que nada pode parar na economia e que o vírus não deve ser encarado com tanto pânico. Ele já chegou a fazer orações para Bolsonaro, detonou defensores do distanciamento social e do uso de máscara em público.

Silas Malafaia e o presidente Jair Bolsonaro - Foto: Reprodução
Silas Malafaia e o presidente Jair Bolsonaro (Foto: Reprodução)

NEGOU INTERNAÇÃO

Edir Macedo foi mais um dos pastores que se mostraram contra medidas que pudesse parar a economia por um tempo, além de ter sido um dos principais apoiadores de Jair Bolsonaro durante o período de desdém em relação ao vírus. Nos Estados Unidos, onde mora, porém, tomou a vacina com a esposa, Esther, e acabou gerando revolta.

Assim como Valdemiro, o dono da Record atribuiu a pandemia a uma tática de Satanás e um esquema da imprensa para gerar pavor na população. Ele desacreditava na doença e chegou a negar que estava doente quando contraiu o vírus. O veterano chegou a ficar internado em um hospital de São Paulo e a notícia vazou pela mídia.

Por causa de suas declarações, os três pastores já tiveram suas pregações voltadas contra si mesmos e são chamados por alguns fiéis de “servos de Satanás”.

Edir Macedo usou a Record e Bolsonaro novamente para atacar a Globo (Foto: Reprodução)
Edir Macedo é apoiador declarado de Bolsonaro (Foto: Reprodução)

Veja agora: Apresentador galã de TV dá basta e resolve se assumir gay de vez: veja fotos   

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Compartilhe essa notícia

Quem escreve

Paulo Vito

Paulo Vito é um jornalista que trabalha com celebridades desde 2017 e admira tudo o que envolve o mundo dos famosos e da televisão. Está sempre de olho no que acontece nas redes sociais e faz questão de prestar atenção nas polêmicas e novidades!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários