Colunas Foco na TV

Vitória de Paolla Oliveira sobre Juliana Paes não foi a maior injustiça do Melhores do Ano

Vitória de Paolla Oliveira no Melhores do Ano causou polêmica. (Foto: Divulgação/TV Globo)
Vitória de Paolla Oliveira no Melhores do Ano causou polêmica. (Foto: Divulgação/TV Globo)

A vitória de Paolla Oliveira sobre Juliana Paes na categoria melhor Atriz de Novela do Troféu Melhores do Ano, do Domingão do Faustão, no último domingo (10), acabou gerando polêmica e segue rendendo. Muita gente considera injusto o prêmio ter sido entregue à Paolla, uma vez que Juliana se saiu melhor em cenas de maior carga dramática, e ganhou mais destaque em A Força do Querer, apesar de terem provocados juntas a principal rivalidade da trama. E para endossar a situação, a própria Juliana admitiu frustração por não ter levado o prêmio.

A vitória de Paolla pode ter ocorrido por múltiplos fatores. Como a votação é aberta e decidida exclusivamente pelo público, o resultado pode ter sofrido a já tradicional influência dos fã clubes que representaram um maior peso através do casal “Jeizeca”, formado por Jeiza (Paolla) e Zeca (Marco Pigossi), e que ganhou destaque no folhetim. Além disso, pode ter surgido a ideia de boa parte do público que via a Bibi Perigosa, personagem de Juliana, como uma espécie de “má influência” para a sociedade, e que “glamourizava” o crime organizado. É claro que essa última questão parte muito da ignorância de quem ainda tem dificuldades para separar a ficção da realidade, mas pode sim ter influenciado na votação.

Apesar de toda essa polêmica em torno das atrizes, o caso esteve longe de representar a maior injustiça do Melhores do Ano 2017. A lista também inclui: a vitória pra lá de surpreendente de Ivete Sangalo no ano em que suas concorrentes Marília Mendonça e Anitta emplacaram mais sucessos; a vitória de Débora Falabella sobre Elizângela, e especialmente a derrota de Vladimir Brichta para Marco Pigossi.

O ano de 2017 foi um marco na carreira de Brichta, que conseguiu dar a volta por cima após um longo período, onde foi subaproveitado fazendo apenas produções humorísticas, mas que hoje alcança o seu auge. O ator vem ganhando destaque no cinema com o filme Bingo — pré-indicado ao Oscar — e emplacou dois trabalhos dramáticos elogiados na Globo: a minissérie Justiça e a própria novela Rock Story, que lhe rendeu a indicação ao troféu do Domingão. Pigossi obteve mais destaque com seu personagem carismático no horário nobre, mas como o prêmio da Globo faz referência aos “melhores”, a atuação caricata do ator não foi superior ao desempenho mais humano e bem dosado de Brichta como o Gui Santiago.

+ O que estava por trás da votação histórica de A Fazenda?

É claro que a questão das injustiças, de artistas que não levam a estatueta para casa e de outros que nem são indicados, está longe de ser exclusividade do troféu da Globo. Todos os anos, é grande a revolta do público em torno dessas injustiças que ocorrem em premiações em diversas partes do mundo, incluindo as de maior destaque como o Emmy e o Oscar. Mas no caso do Melhores do Ano, o problema que gera essa situação é fácil de identificar: a votação definida exclusivamente pelo público. Parece contraditório o problema para a revolta popular ser justamente a ferramenta que coloca o poder de decisão em suas mãos, mas entra aí a questão da influência dos grupos organizados que superam o voto de pessoas comuns.

Então vale ressaltar a ideia já sugerida pela coluna há dois anos: seria ideal que a Globo tomasse uma providência a respeito disso, alterando o sistema atual de votação, talvez levando em conta a decisão parcial de jurados especializados, como já ocorre na Dança dos Famosos, ou tratar logo de mudar o título do troféu para “Destaques do Ano”, deixando claro que não são necessariamente os melhores que levam a estatueta.

As opiniões aqui retratadas não refletem necessariamente a posição do TV FOCO e são de total responsabilidade de seu idealizador.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Renan Santos

Atuando também como roteirista de TV e cinema, Renan é redator e colunista do TV FOCO desde 2014, noticiando e criticando o mirabolante e imprevisível universo televisivo e dos famosos.