TV Foco

Walcyr Carrasco é o rei do “Vale a Pena Ver de Novo”

sete-pecados

“Sinhá Moça” dá o seu segundo adeus e lá vem uma nova trama para ocupar o horário do “Vale a Pena Ver de Novo”. A partir do dia 13 de setembro, um (nem tão) antigo folhetim de Walcyr Carrasco deve entrar no ar. “Sete Pecados”, com Priscila Fantin e Reynaldo Gianecchini, que foi originalmente exibida em 2007, é a grande promessa de retorno para a grade de programação.

Falando no autor, ele é figurinha repetida nas tardes da Globo. Logo depois de suas novelas irem ao ar, elas foram reprisadas. Um dos pontos positivos das histórias de Carrasco é que elas são leves e cheias de humor, um prato cheio para o horário.

Confira abaixo algumas das tramas do escritor que foram repetidas na última década.

“O Cravo e a Rosa” (2000), às 18 horas
Trama foi reprisada em 2003 no “Vale a Pena Ver de Novo”

catarina-petrucchio-550

Julião Petrucchio (Du Moscovis)  e Catarina (Adriana Esteves) viviam em pé de guerra. Não tinha como não se apaixonar pelo casal de atores nas peles de seus personagem da década de 20. Os protagonistas acabam caindo de amores um pelo outro, mas não dão o braço a torcer, fazendo da trama um dos grandes sucessos de Carrasco.

Zeca Pagodinho cantou o tema de abertura com a música “Jura”.

A média de audiência de “O Cravo e a Rosa” foi de 30.6 pontos – um sucesso para seu horário original. Na reprise a média foi de 26 pontos. Tamanho foi o sucesso de “O Cravo e a Rosa”, que ela foi esticada em 70 capítulos.

“Chocolate com Pimenta” (2003), às 18 horas
Trama foi reprisada em 2006 no “Vale a Pena Ver de Novo”

chocolate-pimenta

A música de abertura era difícil tirar da cabeça. Cantada por Deborah Blando, a canção grudava como chiclete. Nos papéis principais estavam Mariana Ximenes e Murilo Benício, como Danilo e Aninha. A delícia da trama de Walcyr estava na fábrica que dava nome ao folhetim. A cada cena cheia de chocolates, o público chocólatra ia à loucura.

Foi outra novela que se passou na década de 20, apesar da ideia original ser nos dias de hoje. Teve média geral de 36 pontos, se tornando a segunda novela das 18h de maior audiência da década de 2000.

“Alma Gêmea” (2005), às 18 horas
Trama foi reprisada em 2009 no “Vale a Pena Ver de Novo”

alma-gemea

O mundo espiritual estava presente na trama de maior sucesso dos anos 2000. “Alma Gêmea” contava a história de Serena (Priscila Fantin), uma cabocla que nasce em uma aldeia indígena assim que Luna (Liliana Castro) morre assassinada. Como reencarnação da jovem mulher, ela aparece para defender seu grande amor da vida passada, Rafael (Du Moscovis) e seu filho.

A música de abertura não poderia ser outra: Fábio Jr cantou “Alma Gêmea”

O folhetim das seis entrou no ar e chegou a marcar picos de 35 pontos. O capítulo final bateu recordes e marcou 52 de média, com picos de 56. A média geral foi de 39 pontos. Já em sua reprise, a média caiu – chegando a 20 pontos.

Fonte: Chiado | Abril.com

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Redação TV Foco