Celebridades

Xuxa aparece dentuça em desenho e apresentadora se manifesta

Xuxa (Foto: Blad Meneghel)
Xuxa no Dancing Brasil (Foto: Blad Meneghel)

Por essa a apresentadora Xuxa Meneghel não esperava. A contratada da Record publicou em seu Instagram uma caricatura que a deixou um tanto quanto dentuça. Apesar disso, ela não achou rim e se divertiu com a publicação.

+O Tempo Não Para: Marocas anuncia casamento com Emilio

“Ruaneres Santos Rufino fez esse desenho. Não consigo olhar sem rir. Muito bom”, disse ela. Nos comentários da publicação, alguns fãs aprovaram, enquanto outros acharam exagerado o desenho.

+Tatuagem de Bruna Marquezine tem erro ortográfico e internet faz piada

“Ficou idêntica”, disse um seguidor. “Tô morrendo de rir”, postou outro. “Você é bem mais bonita”, opinou um terceiro. “Que horrível, minha rainha não é assim”, criticou mais um.

XUXA MENEGHEL FAZ RELATO EM REVISTA SOBRE PROBLEMA EM VIAGEM

Por meio de uma publicação feita para a revista Contigo, a apresentadora Xuxa Meneghel relavou um perrengue em que ela passou durante um voo. A contratada da Record TV, que é vegana, não conseguiu encontrar uma alimentação adequada durante uma viagem.

+Após ser ‘ameaçada’ por Ana Paula, Nadja ‘ataca’ Gabi Prado

“Preciso falar sim de alimentação sem bichos. Acima de tudo, da falta de consideração com quem não pode, não deve e não quer comer animais e seus derivados em viagens. Há pouco tempo, em lua de mel, fui para as Maldivas (país no Oceano Índico). Eu e o Ju pegamos um avião de São Paulo para Doha (capital do Qatar). Uma viagem de 15 horas e meia. Antecipadamente, avisamos a companhia áerea que somos veganos e pedimos que nossas refeições não tivessem produtos de origem animal. Porém, não adiantou”, disse.

+Fora do ar na Globo, Caio Castro rasga elogios a Silvio Santos e faz revelação sobre o encontro com o dono do SBT

“A aeromoça disse que havia comida vegetariana, ou seja, com leite, manteiga, ovos, queijo… No entanto, não possuíam pratos sem nada de origem animal. Achei um descaso da empresa não saber diferenciar vegetariano (alguém que não come bichos)de vegano (uma pessoa que não ingere bichos nem nada que venha deles). Enfim, a aeromoça registrou uma reclamação e pediu que, na volta da viagem, isso não se repetisse. Segundo ela, o problema ocorreu porque, no Brasil, as pessoas não entendem a diferença entre vegetarianismo, veganismo… Em Doha, pegamos um avião para Mali, na África. Foram mais cinco horas e meia de viagem sem comida vegana. No aeroporto de Mali, esperamos por mais duas horas por um avião pequeno que nos levaria até um barco que, finalmente, nos transportaria ao hotel. Na tal sala de espera, havia biscoitos, doces, salgadinhos e nada de algo sem bichos. Por fim, achamos castanhas. Ufa, um alimento sem mãe para ser comido. Já estávamos nos sentindo mal por termos decidido não mastigar mais nada com energia de morte”, completou Xuxa.

+Fora do Brasil, internet suspeita de gravidez de Bruna Marquezine e atriz resolve abrir o jogo

Confira o restante do relato:

“Já no hotel, “uhullll!” muita coisa vegana! Tudo lindo… até a saga de retorno ao Brasil. No primeiro aeroporto, só comida com bichos ou derivados deles. Pensamos: “Ok, no avião terá”. Que nada! Ofereceram macarrão ao molho branco com queijo e, afirmaram que era vegano. Como assim?Chegamos em Doha e, no lounge, havia tudo para comer menos frutas, saladas… Peguei um pão árabe e tomate. Era o que tinha. Pensei de novo: “No avião para o Brasil terá comida vegana”.

Mas foram mais 15 horas e meia de absolutamente nada. Implorei por maçã, banana, laranja… A aeromoça me deu uma banana da tripulação, que comemos com pão árabe. Alegaram desconhecer nosso pedido de refeição vegana e reforçaram que tinham comida vegetarian regada com queijo, manteiga, leite… Com esse episódio, vi que as pessoas se fazem de mal informadas para saírem bem de situações assim.Ou, então, são mesmo desrespeitosas com quem pede para não comer nada com bichos e seus derivados. Paguei como todo mundo e me senti desrespeitada. E, acima de tudo, me fizeram perder tempo ao ligar e pedir por uma comida “especial”. Ficamos indignados com o que ouvimos e sentimos nos aeroportos e aviões. Quase nenhuma aeromoça ou comissário sabia – ou queria saber – que algumas pessoas, por diversas razões, não comem nada de origem animal e devem ser respeitadas como os outros. Pronto, falei”, encerrou.

SIGA O TVFOCO NO INSTAGRAM E FIQUE POR DENTRO DE TUDO! CLIQUE/TOQUE AQUI.
;