Xuxa Meneghel

Xuxa, derrotada sem piedade por Sikêra Jr, tem reviravolta anunciada com vingança e fortuna: “Difamação”

Sikêra, Xuxa e Silas Malafaia (Foto: Montagem/TVFoco)
Sikêra, Xuxa e Silas Malafaia (Foto: Montagem/TVFoco)

Apresentadora venceu processo contra capitão da polícia militar após sofrer derrota de Sikêra

No mundo dos famosos há uma solução prática para tudo: os processos. Basta algumas palavras desviadas ou alguns insultos e a ação judicial rola solta. É o que tem feito Xuxa neste ano. Sem muita paciência, a rainha dos baixinhos tem movido diversas notificações contra seus rivais, principalmente após o lançamento de seu livro “Maya – Bebê Arco-Íris“, inspirado em sua afilhada, que conta a história da filha de um casal de mulheres, mas nem só esse foi o motivo que levantou a ira dos conservadores. Confira alguns dos processos:

SILAS MALAFAIA

Silas Malafaia acabou recebendo a visita das autoridades após declarar que os programas infantis que Xuxa apresentava nos anos oitenta eram “grandes absurdos da TV Brasileira” e ainda manifestou sua indignação a respeito do filme Amor Estranho Amor (1982), no qual Xuxa aparece contracenando nua com um adolescente. O valor solicitado pela apresentadora é de R$ 200 mil reais. 

+ Leonardo é resgatado por esposa à beira de tragédia, se cansa de cativeiro e faz as malas: “Vai com Deus”

Os dois também já protagonizaram uma discussão nas redes sociais após o religioso ter ofendido o deputado Thammy Miranda: “Ai, como pode o ser humano usar o nome de Deus pra destilar, ódio, preconceito, descriminação??? Ainda falam que se não for ‘homem’ ou ‘mulher’ é coisa do diabo, como dão força e poder pro cara lá de baixo. Deus criou tudo e todos, se tem algo que foi criado pelo ‘homem’ foi o preconceito. Isso sim é coisa do mal, do diabo”, disparou Xuxa.

SIKÊRA JR

A briga entre o apresentador do Alerta Nacional e a rainha dos baixinhos é longa e extensa. Acontece que a tensão entre os dois começou quando Xuxa desaprovou uma das piadas do jornalista sobre zoofilia feita no programa. Sikêra, por sua vez, não aceitou as críticas e acusou a loira de pedofilia, também alegando o filme como motivo. A apresentadora moveu então dois processos contra o contratado da RedeTV!, um deles solicitando a retirada de seu programa do ar e outro o proibindo de mencionar seu nome na atração.

+ Rebeca Abravanel assume dor de Pato, jogador bate em vidro e fim é decretado: “Obrigada por tudo”

Nenhum dos dois surtiu resultado e Xuxa se viu perdendo ambas as ações. A justiça alegou que qualquer medida seria um modo de censura contra Sikêra Júnior.

GUILHERME LAZO SOLANO NETO 

No entanto a justiça pareceu estar a favor de Xuxa no processo que a musa moveu contra o capitão da polícia militar de São Paulo, Guilherme Lazo Solano Neto. Os tribunais acataram a decisão, após a acusação de injúria, calúnia e difamação contra o livro de Xuxa.

+ Luiz Bacci descobre corpo de criança em matagal e é pego em emboscada com porrada de grupo: “Socorro”

O júri declarou que o militar feriu a moral da apresentadora e que não deveria ser confundia a liberdade de expressão com aval para ofensas: “O direito à crítica não é ilimitado e não pode ser entendido como uma autorização para ofender direitos da personalidade”, escreveram em sentença proferida na última quinta-feira (17 de dezembro). Não foi divulgado qual o valor solicitado ao capitão, apenas que todo o dinheiro será doado a instituições de caridade.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Fabricio Miranda