Fazenda13

Fazenda13

A Fazenda 13 é invadida por policiais após suposto estupro e perícia é feita no local

Nego do Borel dar em cima de peoa em A Fazenda 13 (Foto: Reprodução)
Nego do Borel está sendo acusado de estupro (Foto: Reprodução)

Polícias invadiram A Fazenda 13 para fazer perícia

Na tarde deste sábado (25), após a polêmica envolvendo o suporto estupro de Nego do Borel contra Dayane Mello em A Fazenda 13, a polícia acabou invadindo a sede do reality da Record para fazer uma perícia em busca de objetos que possam identificar se houve de fato ou não abuso sexual por parte do cantor de funk.

A ida da polícia até a sede de A Fazenda 13 foi exposta pelo perfil de Dayane nas redes sociais: “A polícia precisa entrar na sede para que sejam recolhidas as evidências do ocorrido, como roupas de cama, preservativo, vestimenta da vítima e do acusado, depoimentos, entre outros. A polícia e a equipe jurídica estão na porta da sede de “A Fazenda” neste exato momento, tentando contato imediato para que o jurídico e as autoridades possam a dar andamento nos trâmites legais do caso. Infelizmente a produção está dificultando o contato e averiguação dos fatos”, informa o perfil da modelo no Twitter.

Polícia invadiu sede de A Fazenda em busca de provas contra Nego do Borel (Foto: Reprodução)

MARCAS ESTÃO PRESSIONANDO A RECORD A EXPULSAR O FUNKEIRO

As cinco marcas patrocinadoras de A Fazenda 13, Ambev, Tik Tok, Seda, Banco Original e Aurora Alimentos, de acordo com informações do jornalista Ricardo Feltrin do UOL, estão fazendo pressão para a Record expulsar o cantor.

Por meio de uma nota, a Aurora se manifestou nas redes sociais: “Não apoiamos nem vamos aceitar que atitudes que violem os direitos das mulheres ou de qualquer outro indivíduo passam impunemente”.

Procurada, a Record contou que está investigando o fato e as imagens, para na hora certa se pronunciar a respeito.

Veja também

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários