Urgente

“Interrompeu as atividades”: O anúncio de paralisação do Shopping JK Iguatemi em SP e comunicado assustador


Paralisação do Shopping JK Iguatemi em São Paulo - (Reprodução Internet)

Marco histórico e posição de grande shopping na capital paulista

O popular shopping de luxo na zona sul da capital de São Paulo, JK Iguatemi, fez anúncio de paralização com comunicado assustador.

Em 2014 um nova onda de encontros gerou tumulto em principalmente em shoppings da região metropolitana de São Paulo.

O chamado “rolezinho” é um neologismo para definição de uma coordenação de encontros simultâneos de dezenas de pessoas em locais como shoppings, como no caso do JK Iguatemi.

Esses encontros tinham por ventura eventos no Facebook com confirmação de quem compareceria, e tantos clientes quanto lojistas se assustavam devido a possíveis arrastões ou atos de vandalismo, o que levou o fechamento do JK Iguatemi.

O JK IGUATEMI FECHOU AS PORTAS?

De acordo com o portal Terra, em janeiro de 2014, o shopping JK Iguatemi fechou as portas diante promessa de um “rolezinho” que é organizado por jovens e gerou repercussão.

Veja também

Com faixas e instrumentos musicais, o movimento ganhou um tom mais político e reivindicatório do que os atos anteriores.

“Basta de Apartheid. Fim do genocídio ao povo negro”, dizia uma das faixas. A reclamação é pelo fato de a administração do shopping JK ter conseguido uma liminar proibindo um “rolezinho” já agendado pelos jovens.

De acordo com a decisão, o evento denominado “Rolezaum no Shoppim” foi proibido e a pena para cada manifestante identificado seria uma multa de R$ 10 mil por dia.

Outra faixa do evento, escrita em inglês, dizia que “No País da Copa do Mundo, shoppings racistas proíbem a entradas de pessoas negras e pobres”.

Com gritos de guerra, que em nada lembram os “rolezinhos” registrados na periferia da capital, os jovens criticam o posicionamento do estabelecimento comercial: “chega de Apartheid, é ‘rolezinho’ nos shoppings da cidade”.

O Shopping Center JK Iguatemi, em nota, apontou em 2014 que “respeita manifestações democráticas e pacíficas, mas o espaço físico e a operação de um shopping não são planejados para receber qualquer tipo de manifestação. Com o compromisso de garantir a segurança de seus clientes, lojistas e colaboradores, e de acordo com procedimento padrão utilizado em situações semelhantes, o empreendimento interrompeu temporariamente suas atividades neste sábado, 18 de janeiro”.

🚨 Para derrubar Juliette? Bacci dá notícia absurda de Davi + TV expõe dossiê chocante contra Mani    

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Prazer, sou Bruno Zanchetta, formado em Jornalismo pela Universidade Metodista de São Paulo. O Jornalismo é a minha vida e está presente nas 24 horas do meu dia.Faço matérias diversas sobre carros luxuosos, veículos impressionantes e até sobre coleções curiosas Email: [email protected]