Salário mínimo: confira tudo sobre o direito

Salário mínimo: confira tudo sobre o direito

Auxílio de até 3.960, metrô de graça e aumento no salário: 3 direitos dos trabalhadores garantidos pra 2024

Carteira de trabalho, dinheiro e Metrô (Reprodução - Internet)
Carteira de trabalho, dinheiro e Metrô (Reprodução - Internet)

Brasileiros terão direito a 3 melhorias que deixam qualquer um esperançoso

Os trabalhadores podem começar a comemorar pois 2024 promete ser um ano de muitas melhorias para a classe dos proletariados.

Isso porque três grandes melhorias, como aumento do salário, auxílio de R$3.960 e até metrô de graça são promessas dos políticos que podem  atingir diretamente os brasileiros.

Primeiro nós começaremos a falar do que todo mundo mais espera para o dia a dia, o glorioso salário mínimo, proposta essa de aumento real que foi fortemente defendido pelo Lula na campanha eleitoral.

QUAL SERÁ O VALOR DO SALÁRIO MÍNIMO EM 2024?

Segundo informações do portal RD+, o salário mínimo para 2024 vai ter um aumento de R$101 o que chega ao valor total de R$1.421. Atualmente o valor está em R$1.320.

Caso a proposta seja aprovada pelo Congresso ainda neste mês, o piso nacional passará dos atuais R$ 1.320 para R$ 1.421, refletindo um incremento de 7,7%. Essa mudança não apenas impacta diretamente os trabalhadores que recebem salário mínimo, mas também influencia aposentadorias, abono salarial e diversos benefícios sociais.

Veja também

Quanto vai pagar o auxílio desemprego em 2024?

Segundo informações do portal E.Investidor, do estadão, em 2023, o menor valor que alguém pode receber do benefício é R$ 1.320,00, ou seja, um salário mínimo. ​Para calcular as parcelas, é considerada a média dos salários dos últimos três meses anteriores à demissão. Depois, o governo aplica um redutor, seguindo as regras vigentes para o ano.

Para o ano que vem, será R$1.421. Como o mínimo de parcelas que o trabalhador pode receber são 3, o total dá 3.960 com o valor desse ano.

Metrô e trem serão de graça em 2024?

Segundo o portal da Casa Civil, do governo do Estado de São Paulo, para ajudar a diminuir os custos de quem está sem trabalho e precisa se deslocar constantemente para encontros e entrevistas de emprego, a CPTM e o Metrô de São Paulo concedem um passe especial para quem foi demitido sem justa causa e está buscando uma nova oportunidade.

A medida atende quem está fora do mercado há, no mínimo, um mês e, no máximo, seis meses. A isenção vale por três meses, não renováveis, e o bilhete especial pode ser utilizado apenas nos sistemas de trens e metrô da Grande São Paulo.

Como se cadastrar?

Quem for utilizar a CPTM precisa solicitar a Credencial para o Trabalhador Desempregado na Estação Barra Funda. O horário de funcionamento do posto é de segunda a sexta-feira (exceto feriados) das 8h às 16h.

O cadastro é realizado mediante a apresentação do RG, CPF, carteira de trabalho com a baixa do último emprego e o último termo de rescisão de contrato de trabalho.

No caso do Metrô, O trabalhador desempregado deverá solicitar a Credencial do Trabalhador Desempregado junto a CPTM, a qual poderá ser utilizada tanto na CPTM como no Metrô.

O benefício depende de Estado e pode mudar para fora de São Paulo.

🚨 Mãe de Davi diz que filho está se 'segurando' para não trair a esposa no BBB24 + Gu3rra no SBT 

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA