BOMBA!

Bloqueio geral do WhatsApp tem nova decisão urgente do STF com bomba para a Claro, Tim, Vivo e mais operadoras


Claro, Tim, Vivo - WhatsApp (Foto: Reprodução, Montagem - TV Foco)

Claro, Vivo, Tim e demais operadoras do Brasil, são pegas de surpresa com decisão do ministro do STF sobre WhatsApp

A mais recente decisão urgente do Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o bloqueio geral do WhatsApp tem sacudido o cenário das telecomunicações, especialmente para empresas como Claro, Tim, Vivo e outras operadoras.

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Telegram

Acontece que nessa sexta-feira, 19, o ministro Flávio Dino, do Supremo Tribunal Federal (STF), solicitou destaque na ação que aborda a possibilidade de bloqueio de aplicativos de mensagens por decisões judiciais, especialmente o WhatsApp e o Telegram.

Pessoas surpresas e logo do Whatsapp - Foto Reprodução Internet
Pessoas surpresas e logo do Whatsapp – Foto Reprodução Internet

Segundo o Metrópole, esse pedido interrompeu o julgamento que estava em curso no plenário virtual da Corte, transferindo a análise para uma sessão presencial.

A data para a retomada do julgamento ainda não foi definida, ficando a cargo do presidente do STF, ministro Luís Roberto Barroso. Antes da interrupção, os ministros Edson Fachin, relator da ação, e Alexandre de Moraes já haviam votado contra o bloqueio do serviço de mensagens do WhatsApp por ordem judicial.

Receba nossas notícias diretamente no seu WhatsApp


Regulamentação dos aplicativos de mensagens 

Durante o julgamento, que estava programado para ocorrer de forma virtual até 26 de abril, o Supremo Tribunal Federal (STF) se debruçará sobre a questão de se a Justiça tem autoridade para suspender temporariamente o funcionamento de aplicativos de mensagens caso as empresas não forneçam informações relacionadas a usuários sob investigação por crimes.

Veja também

O WhatsApp já declarou sua incapacidade de fornecer tais dados devido às medidas de segurança adotadas em sua criptografia.

Interface do aplicativo WhatsApp - Foto: Internet
Interface do aplicativo WhatsApp – Foto: Internet

O começo de tudo

De acordo com o Isto É, a saga jurídica desse embate teve início em 2016, quando o partido Cidadania deu o pontapé inicial ao processo.

A iniciativa surgiu após uma determinação da Justiça de Sergipe que ordenou o bloqueio do WhatsApp em todo o país por um período de 72 horas.

A empresa de mensagens instantâneas recusou-se a cooperar com a investigação ao negar o acesso às mensagens, argumentando que estas são protegidas por criptografia de ponta a ponta, o que impede sua interceptação ou armazenamento por terceiros.

Recentemente, o ministro Dias Toffoli indicou que outro processo, relacionado às regulamentações do Marco Civil da Internet, está em vias de julgamento, com previsão para ser concluído até o final de junho.

WhatsApp é utilizado para lazer e trabalho (Reprodução: Internet)
WhatsApp é utilizado para lazer e trabalho (Reprodução: Internet)

Esse caso específico aborda a responsabilidade das redes sociais sobre o conteúdo veiculado em suas plataformas, e Toffoli mencionou que seu voto nesse processo ainda está passando por ajustes.

Apple removeu o WhatsApp?

Sim, o Governo chinês exigiu a remoção do WhatsApp e Threads da App Store no país; Apple obedeceu, mas não concorda com a decisão.

Segundo o Estadão, a Apple precisou remover os aplicativos do WhatsApp e Threads — ambos da Meta — da App Store na China devido a uma decisão do governo do país, que alega preocupações relacionadas à segurança nacional.

No entanto, Instagram, Facebook e Messenger, que também pertencem à companhia de Mark Zuckerberg, continuam disponíveis para download na região.

🚨 ESCÂNDALO: Atriz casada pegando Zé de Abreu + Flagra de sexo no SBT acaba em demissão + Buda vai ser pai?         

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Eu sou Wellington Silva, tenho 26 e sou apaixonado pelo mundo dos famosos e reality shows. Tenho formação em Técnico em Redes de Computadores pela EEEP Marta Maria Giffoni de Sousa e me considero redator por vocação. Sou aficionado pela vida dos artistas. Já trabalhei em sites focados em artistas musicais e atualmente trabalho em sites focados nas celebridades no geral. Faço matérias com foco em reality shows, salários dos famosos, cantores, e como um bom noveleiro que sou, sobre as grandes novelas. Posso ser encontrado nas redes sociais como: @ueelitu