Globo Renata Vasconcellos William Bonner

Globo fala pela primeira vez sobre ação criminal de William Bonner e Renata, e âncoras viram notícia no JN

William Bonner e Renata Vasconcellos (Foto: Reprodução)
William Bonner e Renata Vasconcellos (Foto: Reprodução)

Os jornalistas foram defendidos no telejornal

William Bonner e Renata Vasconcellos foram alvos de uma ação judicial que teve como autor Flávio Bolsonaro, envolvido no escândalo das ‘rachadinhas’. No entanto, o processo já foi arquivado, mas foi colocado em pauta pela primeira vez nesta sexta-feira (19) no Jornal Nacional.

O telejornal noturno exibiu uma reportagem onde falava sobre a investigação de outro filho do presidente Bolsonaro para prestar apoio à seus jornalistas.

“O Ministério Público determinou o arquivamento desse processo por considerar sem fundamento a acusação contra os jornalistas, e ressaltou que deve prevalecer, neste caso, a liberdade de informação”, afirmou o repórter Hélter Duarte. Em seguida, Felipe Neto também apareceu na reportagem para defender ele e os âncoras do noturno.

“Se a gente considerar que o mesmo delegado instaurou uma investigação ilegal, no uso da palavra utilizada pela juíza, contra mim, por crime contra a Segurança Nacional, e que esse mesmo delegado, me indicou ano passado, por corrupção de menores, sem ter feito qualquer investigação, e que esse mesmo delegado, também instaurou inquérito e indicou os apresentadores William Bonner e Renata Vasconcellos, e que todos esses pedidos foram feitos ou por filhos do presidente da República ou por políticos ligados ao presidente da República, eu acho que fica bem fácil pra gente concluir que a polícia vem sim sendo utilizada como instrumento de perseguição política”, disse o youtuber.

ENTENDA O CASO

Flávio Bolsonaro, assim como o pai, também tem conflito com a Globo e já foi à justiça para censurar Bonner e Vasconcellos de falarem sobre o escândalo de ‘rachadinha’, em que ele estava envolvido. Recentemente tal conflito ganhou um novo episódio e a juíza do caso liberou os âncoras de falarem livremente sobre a acusação, para proteger a liberdade de imprensa.

Flávio Bolsonaro ao lado de Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução)
Flávio Bolsonaro ao lado de Fabrício Queiroz (Foto: Reprodução)

Na época do ocorrido, no final de 2020, o filho de Bolsonaro entrou com uma ação judicial para investigar os jornalistas, que foram acusados de terem noticiado informações sigilosas em torno da denúncia do Ministério Público, que foi feita acusando o deputado de estar envolvido no esquema de rachadinhas, junto de seu ex-assessor, Fabrício Queiroz.

O inquérito foi finalizado apenas em fevereiro, alguns meses depois. Informação foi divulgada pelo site Conjur. A juíza responsável pelo caso, Maria Tereza Donatti, justificou que sua decisão se deu para “restaurar a normalidade e resguardar o livre exercício da imprensa”.

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Bianca Barbosa