Bruna Linzmeyer Celebridades

Bruna Linzmeyer aparece ‘sem sobrancelha’, assusta fãs e faz desabafo

Bruna Linzmeyer, atriz da Globo, apareceu 'sem sobrancelha' em vídeo e causou susto em seus seguidores (Foto: Reprodução)
Bruna Linzmeyer apareceu ‘sem sobrancelha’ em vídeo e causou susto em seus seguidores (Foto: Reprodução)

 

Atriz Bruna Linzmeyer causou o maior susto em seus seguidores

A atriz da TV Globo, Bruna Linzmeyer publicou em seu perfil no Instagram um vídeo onde ela acabou aparecendo ‘sem sobrancelha’ e deixou os seus seguidores assustados. No vídeo, Bruna Linzmeyer explicou o motivo de estar ‘sem sobrancelha’.

Acontece que ela na verdade não estava sem sobrancelha, mas sim, com as mesmas descoloridas, praticamente da cor da sua pele. A atriz quis aproveitar o Dia das Bruxas para falar sobre um triste problema que é desconhecido por grande parte da sociedade.

Bruna Linzmeyer diz enxergar a data do Halloween de uma maneira diferente, e expôs a sua opinião no vídeo. De acordo com a atriz, as bruxas eram mulheres normais, muito discriminadas, e que até hoje elas existem, em formato de médicas e outras profissões.

A atriz da Globo também relembrou o fato das bruxas serem queimadas por conta da sociedade patriarcal que se instaurou na cultura humana. Na oportunidade, a atriz chegou a se emocionar. Bruna Linzmeyer ainda lamentou o fato de ter sobrado apenas serviços domésticos para as mulheres e a reprodução de filhos.

Ela ainda contou que no sistema capitalista a reprodução não é vista como um trabalho, mas sim, como algo natural biológico. A repercussão do vídeo da atriz tem sido grande, até então o vídeo já teve mais de 100 mil curtidas. Na oportunidade Bruna Lizmeyer fez questão de dizer que o mundo é ‘lesbofóbico’.

Assista ao vídeo completo abaixo!

 

Ver esta publicação no Instagram

 

“A caça às bruxas, então, teria vindo como uma forma de sequestrar das mulheres toda a autonomia de que desfrutavam. As ‘bruxas’, postas como ‘servas do diabo’, eram todas mulheres sábias, independentes, irreverentes e muitas vezes pobres e solteiras. Enquanto morriam nas fogueiras, queimava junto com elas a resistência ao incipiente capitalismo.” (…) “O que sobrou para as mulheres, então, foi o trabalho reprodutivo – ter filhos, ou, em outras palavras, reproduzir a mão de obra. O grande problema é que a reprodução dentro do sistema capitalista não é vista como um trabalho, mas como um dom natural, biológico’’. entrevista da historiadora #silviafederici, autora de #calibãeabruxa, à @cultrevista em 2017. tem link nos stories com o texto todo.

Uma publicação partilhada por bruna (@brunalinzmeyer) a

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Bruno Silva

Bruno Silva é paraibano e atua na área como redator desde 2013, sempre trazendo notícias aos leitores com muita responsabilidade.