Música

Bum Bum Tam Tam é a música mais ouvida do Brasil em 2017

Mc Fiote canta o sucesso Bum Bum Tam Tam. (Foto: Reprodução/Youtube)

Uns vão espernear, já outros contestar o resultado, que ainda não é definitivo, mas não há como negar que a música Bum Bum Tam Tam foi a mais ouvida no Brasil em 2017. O hit é o que contém o maior número de visualizações neste ano até o momento.

Carla Prata pede prisão do marido por não pagamento de pensão

O segundo hit, que vem na cola e até outro dia era o mais ouvido do Brasil em 2017, pertence a dupla Simone e Simaria em parceria com a cantora Anitta. ‘Loka’ já ultrapassou as 500 milhões de visualizações na plataforma de vídeos na internet.

Bum Bum Tam Tam, de Mc Fiote, está com pouco mais de 514 milhões de visualizações. Isso significa 6 milhões a mais que o da dupla sertaneja com a cantora de funk. ‘Olha a Explosão’, do MC Kevinho, vem lá atrás com 460 milhões de visualizações.

+ DE MC KEVINHO: FUNKEIRO DEU TRABALHO EM SHOW

O funkeiro MC Kevinho é a mais nova sensação do mundo do batidão. O rapaz, que tem um estilo próprio, está estourado e a cada novo lançamento consegue atingir números incríveis no Youtube.

O jornalista Leo Dias conta que o rapaz, apesar de toda a fama, dinheiro e sucesso, acabou dando trabalho para a produção de um evento no Espírito Santo.

Confira os jornalistas mais gatos da TV brasileira em 2017, após promoção no SBT

A empresa contratou o trabalho de Kevinho, mas quando foi buscá-lo no aeroporto de Vitória acabou se deparando com um enorme problema.

Uma van branca foi buscar ele e toda a sua equipe, mas o funkeiro se recusou a entrar no veículo. Teve que esperar que a produção mandasse outro carro e de outra cor para levá-lo ao compromisso.

Kevinho, dizem, que associa vans brancas a uma ambulância e por isso prefere não andar.

Participe agora do grupo do TV FOCO no Telegram e receba tudo sobre BBB - Clique aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Rogério Frandoloso