Globo Novelas Tempo de Amar

“Celeste Hermínia, Maria Vitória, Delfina e Tereza são vítimas do machismo”, declara Marisa Orth sobre Tempo de Amar

Celeste Hermínia e Maria Vitória ficam chocadas com a revelação (Foto: João Miguel Junior/Rede Globo/Divulgação)
Celeste Hermínia e Maria Vitória ficam chocadas com a revelação (Foto: João Miguel Junior/Rede Globo/Divulgação)

Separada à força de Maria Vitória (Vitória Strada) quando ela ainda era uma bebê, Celeste Hermínia (Marisa Orth) terá a vida salva pela filha e conta a verdade em Tempo de Amar.

As cenas estão previstas para irem ao ar a partir de amanhã. “A gravação foi linda, emocionante. Eu mesma fiz o resgate, entrei no mar”, declara a atriz Vitória em entrevista ao Extra.

+ Luísa Arraes dá bolo em humorístico e gera climão nos bastidores

“A retirada da guarda da filha, conseguida por José Augusto, e a expulsão de Mafalda (no Brasil, ela adotou outro nome) de Portugal afastaram as duas. Celeste até cogitou buscar sua menina depois, mas não quis expô-la a um escândalo e aceitou ser dada como morta. Celeste Hermínia, Maria Vitória, Delfina e Tereza (Olivia Torres) são vítimas do machismo de José Augusto e da sociedade”, opina a atriz Marisa Orth.

Maria Vitória também teve sua filha, Mariana, arrancada de seus braços logo após o parto. Vitória Strada, no entanto, acredita que todo o rancor vai embora quando ela reencontrar o pai.

“José Augusto virá para o Brasil. Espero que eles tenham uma longa conversa e que consigam se entender, pois o amor de pai e filha é maior do que tudo, além do fato de a saudade ser muito forte”, declara Vitória. “Se Celeste terá alguma ação para salvar a filha de Maria Vitória, eu não sei. Mas, como mãe, ela vai querer o bem da filha e fazer tudo o que estiver a seu alcance para recuperar a neta. Celeste e Maria Vitória se tornam inseparáveis”, revela.

Agora, Celeste virou amante de Conselheiro (Werner Schünemann). “É reviravolta do destino. Ela mesma se questiona muito sobre isso. E, certamente, o fato de Conselheiro insistir e ter muito amor por ela pesa nessa decisão. A essa altura da minha vida, aprendi a não julgar ninguém. Sei que cada pessoa tem uma razão própria para tudo”, comenta Orth.

A atriz crê que o tumor no abdômen que tanto aflige sua personagem pode ser a somatização de todo o sofrimento causado pela ausência da filha. “É uma obra de ficção, e acredito que o autor trace esse paralelo. Há sempre menção tanto das dores físicas como das dores da alma, simultaneamente”, diz ela.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Vinícius Vieira

Analista de televisão há mais de 10 anos, Vinícius Vieira é redator e escreve sobre o assunto há pelo menos 6 anos e é um apaixonado pelo assunto, principalmente a TV aberta. Contato e profissional: vinicarvalhocontato@outlook.com