Chico Pinheiro

Chico Pinheiro

Chico Pinheiro, com seu jeito especial de trazer a notícia, rapidamente se tornou indispensável na Globo

Chico Pinheiro, após beijar rapaz, quebra protocolo na Globo e fala sobre ser gay: "Não ao preconceito"
Chico Pinheiro é contratado da Globo desde 1996 (Foto: Reprodução/Globo)

Chico Pinheiro já provou o motivo pelo qual ele se tornou indispensável na Globo

Formado em jornalismo pela PUC Minas, o jornalista Chico Pinheiro iniciou a sua carreira no Diário de Minas, em Minas Gerais, onde ainda passou pelo Jornal do Brasil e pela Globo Minas.

No final de 1989, ele se transferiu para São Paulo, onde foi contratado pela Band. Inicialmente ele editou e apresentou diariamente o programa Canal Livre, que tinha o perfil comunitário, além de fazer comentários políticos no telejornal local noturno da emissora.

Já em 1992, ele coordenou a cobertura da segunda visita do Papa João Paulo II ao Brasil. Na emissora da família Saad ele ainda foi âncora do Jornal da Noite (1992 a 1993), do Jornal de Domingo (1993) e do Jornal da Band (1993 a 1995).

Depois disso, ainda em 1995, ele assumiu o cargo de diretor de jornalismo da Record, sendo também âncora do Jornal da Record, o principal do canal. Em 12 de outubro, quando um pastor da Universal chutou uma imagem de Nossa Senhora de Aparecida em um programa religioso na emissora, Chico Pinheiro acabou entrandp em um desacordo com a emissora que resultou em sua demissão do canal.

A Record alegou que o jornalista havia cometido uma “infração da ética profissional” depois de ter colocado no principal telejornal da emissora uma reportagem sobre o fato. No ano seguinte, em 1996, ele se transferiu para a Rádio CBN, onde ocupou o cargo de apresentador do Jornal da CBN, onde permaneceu na rádio até 1997.

Veja também

VOLTA PARA A GLOBO

Também foi no ano de 1996, que o apresentador recebeu o convite para retornar a Globo, dessa vez, em São Paulo, onde ocupou os postos de apresentador do Bom Dia São Paulo e editor do Bom Dia Brasil, que estreava um novo formato. Neste período ele passou também a apresentar de forma eventual o Jornal Nacional e o Jornal da Globo.

Já em 1998, ele passou a comandar o telejornal local, o SPTV 1ª Edição, e o Espaço Aberto na GloboNews, neste último, ele entrevistou grandes nomes da música popular brasileira.

Em 2007, o programa sofreu reformulação e recebeu o nome de Sarau. Em 2011, após mais de 10 anos, ele deixou o SPTV e assumiu o comando do Bom Dia Brasil junto com Renata Vasconcellos, substituindo Renato Machado, onde continua até hoje, agora dividindo a apresentação com Ana Paula Araújo.

Entre 1993 e 2008, ele foi casado com Carla Vilhena, com quem teve três filhos. Ele ainda tem duas filhas do seu primeiro casamento, entre elas, a cantora Beatriz. Entre 2003 e 2009, ele, junto com Renata Ceribelli, narrou os desfiles das escolas de samba de São Paulo.

No ano de 2014, Chico voltou a narrar os desfiles junto com Monalisa Perrone, permanecendo até 2018.

Com um currículo desses, e com o seu jeito especial de trazer a notícia para o público, Chico Pinheiro mais do que já provou que é um profissional indispensável para a Globo.

Apresentador do Bom Dia Brasil (Foto: Reprodução)
Chico Pinheiro está no comando do Bom Dia Brasil desde 2011 (Foto: Reprodução)

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

TV Foco AO VIVO Acompanhe

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários