Bastidores da TV CNN Brasil Emissoras Notícias

Exclusivo! CNN Brasil demite a primeira repórter indígena da televisão brasileira

A repórter Luciene Kaxinawá foi demitida após seis meses na emissora (foto: Reprodução/CNN Brasil)
A repórter Luciene Kaxinawá foi demitida após seis meses na emissora (foto: Reprodução/CNN Brasil)

Sem alarde, a CNN Brasil demitiu a primeira repórter indígena da TV brasileira, que foi contratada como grande estrela há seis meses

A CNN Brasil demitiu nesta quarta-feira (22) a jornalista Luciene Kaxinawá, correspondente da rede no Amazonas. Ela é a primeira repórter indígena da televisão brasileira, e havia sido contratada com pompa e festa pelo canal de notícias apenas seis meses atrás, em janeiro.

Para aceitar o convite da CNN, Luciene abriu mão de uma sólida carreira na Rede Amazônica, afiliada da TV Globo em cinco estados da região Norte do país. Ela foi repórter da emissora em Rondônia durante sete anos, e pediu demissão em dezembro de 2019. Lá, ela começou como menor aprendiz e chegou a ser âncora de telejornais.

Aos 23 anos, Luciene Kaxinawá era avaliada como uma profissional promissora por seus gestores na afiliada da Globo. Internamente, especulava-se que era questão de tempo para que ela assumisse a bancada de algum dos noticiários regionais. Ela, porém, preferiu aceitar o convite da autointitulada “maior do mundo”.

Em 24 de janeiro, a CNN Brasil anunciou a contratação da jornalista com festa. Em uma publicação feita no Instagram, ainda disponível até a publicação desta reportagem, o canal de notícias afirmava sentir “orgulho” em anunciar a chegada de sua nova funcionária.

A participação de Luciene Kaxinawá nos programas da emissora, porém, foi praticamente nula durante os meses em que ela fez parte do canal. Ela praticamente não aparecia nos noticiários, apesar de ter tido boa repercussão em suas raras aparições, como em 28 de maio, quando passou mal ao vivo durante o telejornal 360º.

Douglas Tavolaro é o CEO da CNN Brasil (foto: Divulgação/CNN Brasil)
Douglas Tavolaro é o CEO da CNN Brasil (foto: Divulgação/CNN Brasil)

CANAL NÃO VINGOU

Luciene Kaxinawá é apenas um dos muitos nomes demitidos pelo canal de notícias nas últimas semanas. Sem conseguir se impor diante da GloboNews, líder crônica do setor, a CNN Brasil tem passado por mudanças quase que diárias nos bastidores e também no ar.

Cassius Zeilmann, contratado como uma das grandes apostas da rede, foi rebaixado de âncora em São Paulo para repórter em Brasília. Carol Nogueira, uma das apresentadoras mais conhecidas do canal, passou por seis jornais em apenas quatro meses — uma quantidade de mudanças digna de fazer inveja a Silvio Santos.

Nos bastidores, o clima é de tensão. Não são raros os profissionais que abandonaram seus antigos empregos para embarcar na aventura de Douglas Tavolaro e que agora batem na porta de seus antigos empregadores. Um editor de conteúdo, por exemplo, deixou explícito em seu perfil no Linkedin que está “disponível” para novos desafios.

Confira a audiência detalhada de todas as novelas da Globo semana a semana aqui

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Sobre o autor

Rick S