BOMBA

Falência e dívida de R$ 1 bilhão: Empresa brasileira de alimentos não suporta crise e fecha as portas

11/06/2024 às 0h31

Por: Kelves Araújo
Imagem PreCarregada
Empresa gigante de alimentos teve a falência decretada (Foto: Reprodução/ Internet)

Empresa brasileira de alimentos fechou as portas no Brasil após dívida bilionária e não suportar a crise

Existe uma série de motivos que leva as empresas a quebrarem, como a falta de um plano de negócios, a falta de acompanhamento das necessidades do mercado e do público, entre outras questões. Nessa matéria, falaremos sobre a falência de uma empresa de alimentos que acumulou uma dívida bilionária.

Siga o Tv Foco no Telegram

Participe agora do nosso grupo exclusivo do Telegram

Estamos falando a respeito do Chapecó Companhia Industrial de Alimentos, um famoso frigorífico que durante muitos anos esteve entre os maiores do Brasil. De acordo com informações da Folha de S. Paulo, a empresa teve a falência decretada pela Justiça de Chapecó (SC) em abril de 2005.

Frigorífico Chapecó foi uma das grandes indústrias do Brasil (Reprodução: Internet)
Frigorífico Chapecó foi uma das grandes empresas do Brasil que decretou falência (Reprodução: Internet)

O empreendimento entrou em processo de recuperação judicial em função de uma dívida de R$ 1 bilhão. Na decisão proferida pela juíza Rosane Portella Wolff, ela mostrou que as receitas da empresa não seriam suficientes para honrar o pagamento. O frigorífico tinha um capital de giro negativo.

Conforme a Folha de S. Paulo, a decisão da juíza diz que, “como resultado funesto da reorganização e reestruturação mal concebida e pior ainda administrada, a Chapecó existe apenas no papel; foi totalmente esvaziada. Não possui mais funcionários, inteligência estratégica, conhecimento, fundo de comércio ou marca”.

Siga o Tv Foco no WhatsApp

Receba nossas notícias diretamente no seu WhatsApp


Frigorífico Chapecó, Falência
O Frigorífico Chapecó já esteve entre os principais do país, empregando mais de 5 mil pessoas (Foto: Divulgação)

Em 2003, a situação se agravou e a empresa interrompeu a produção de seus frigoríficos. Na ocasião, isso deixou 5.000 funcionários desempregados e atingiu 2.000 criadores de frangos e suínos, além de centenas de fornecedores. O fim do frigorífico até os dias atuais gera uma grande repercussão.

Veja também

O Frigorífico Chapecó teve sua falência decretada em 2005 (Reprodução: Internet)
O Frigorífico Chapecó teve sua falência decretada em 2005 (Reprodução: Internet)

Qual a diferença entre falência e recuperação judicial?

Segundo informações do portal Vem Pra Dome, ambos os institutos têm como objetivo a satisfação de dívidas de uma empresa. Contudo, a principal diferença está na continuidade ou não do empreendimento.

No caso da recuperação judicial, se ganha tempo para recuperar a capacidade de gerar resultados na empresa. Por outro lado, na falência, não existe a reestruturação do negócio e ele acaba fechando as portas.

A ideia por trás da recuperação judicial é manter o negócio ativo, gerando empregos e possibilitando que a empresa consiga pagar as suas dívidas. Na falência, ocorre o encerramento do negócio, que é considerado irrecuperável.

🚨 Mani faz a fila andar? Globo toma estrela do SBT antes de Eliana + Marrone internado  

Autor(a):

Eu sou Kelves Araújo, graduando em Engenharia de Produção Civil pelo IFCE. Apaixonado pelos bastidores da TV, gosto de acompanhar a vida dos famosos e escrever a respeito. Atuo na área desde o ano de 2019, e exerço meu trabalho com muito entusiasmo por gostar do que faço. Minhas redes sociais são: e-mail: kelvis.oliveira@otvfoco.com.br

Utilizamos cookies como explicado em nossa Política de Privacidade, ao continuar em nosso site você aceita tais condições.