Agora

Agora

Fim da linha: O adeus de 5 motos, incluindo Honda e Yamaha, extintas para a tristeza dos motoqueiros

Logo Honda / Logo Yamaha - Montagem TVFOCO
Logo Honda / Logo Yamaha - Montagem TVFOCO

O adeus de 5 motos

Um dos meios de transportes mais utilizados no Brasil, sem sombra de dúvidas, são as motos. Acontece que elas costumam ser mais práticas, principalmente, para quem precisa fugir do trânsito nas grandes cidades. Dessa vez, no entanto, falaremos sobre a extinção de 5 modelos e que deixaram os motoristas sem acreditar.

Na lista de motos que saíram do mercado, tem até de marcas consagradas como Honda e a Yamaha. Essa decisão, vale dizer, deixou todo mundo completamente chocado. Aliás, a decisão de tirar esses veículos de circulação tem diferentes motivos, entre eles, podemos citar a questão de uma renovação do catálogo.

Quais motos foram extintas no Brasil?

Segundo um levantamento do portal Motonline, esses veículos deixaram o Brasil:

1 – Yamaha TMax

Segundo o portal Motonline, quando foi lançada essa moto custava R$ 42.500. Na época, esse valor equivalia a quase 60 salários mínimos. A Yamaha TMax acabou sando de circulação pelo próprio público, indisposto a pagar tanto por uma scooter. Em seus 4 anos no mercado nacional, ela vendeu menos de 400 unidades.

Veja também

Yamaha TMax foi extinta (Foto: Reprodução/ Internet)
Yamaha TMax foi extinta (Foto: Reprodução/ Internet)

2 – Kawasaki D-Tracker

Ela tinha rodas raiadas de 17 polegadas. Além disso, tinha coisas legais como suspensão dianteira invertida, grande disco de freio de 300 mm e 22 cv graças aos motor de 249 cm³. Porém, não foi o suficiente para a moto cair no gosto do mercado. A D-Tracker ficou por aqui apenas dois anos e emplacou míseras 377 unidades.

Kawasaki D-Tracker (Reprodução - Internet)
Kawasaki D-Tracker (Reprodução – Internet)

3 – Suzuki TL 1000S

Apesar de todos os atributos que a moto da Suzuki tinha, ela não agradou. Mesmo ficando 6 anos em produção, vendeu pouquíssimas unidades. Para se ter uma ideia, no ano de despedida foram só 6 emplacamentos. Saiu do mercado em 2002, custando cerca de R$ 33 mil (praticamente o preço de uma CBR 600F, também 0km).

Suzuki TL 1000S não empolgou (Foto: Reprodução / Internet)
Suzuki TL 1000S não empolgou (Foto: Reprodução / Internet)

4 – Honda Super Hawk

A Super Hawk era tão fascinante quanto a concorrente, motor de dois cilindros em V e 110 cv, mas não emplacou. A moto Honda apostava até em outras inovações. A motocicleta também deu início a novos conceitos – com motor junto do braço oscilante parafusado diretamente. Tamanha a novidade durou apenas UM ano aqui no país.

Honda Firestorm Superhawk (Reprodução - internet)
Honda Firestorm Superhawk (Reprodução – internet)

5 – Honda Magna 750

O modelo chegou até esbanjar versões distintas, com 650 e 750cc. Porém, quando chegou a vez da Magna 750. O modelo era movido por um quatro cilindros em V – herdado da esportiva VFR 750. Eram quase 90 cv e 7 kgf.m de torque, mas não foi o suficiente para ganhar espaço.  Saiu do mercado após apenas cinco anos no Brasil.

Honda Magna 750 (Foto: YouTube)
Honda Magna 750 (Foto: YouTube)

🚨 Davi vai ser expulso no BBB24? + Ivete é INTERNADA + Jojo é traída e se VINGA

NOS SIGA NO INSTAGRAM

Logo do TvFoco

TV FOCO

📺 Tudo sobre TV e Famosos que você precisa saber.

@tvfocooficial

SEGUIR AGORA

Assuntos

Motos

Quem escreve

Kelly Araújo

Eu sou Kelly Araújo, formada em Biologia pelo IFCE e atualmente estudo Engenharia de Produção Civil na mesma instituição. Escrevo sobre televisão e o universo dos famosos desde o ano de 2014. Sou apaixonada por falar sobre os bastidores da TV, gosto de acompanhar a vida dos famosos nas redes sociais e amo assistir um reality show de confinamento. Minhas redes são: Email: [email protected]