César Tralli

César Tralli

“Como está difícil”, Globo obriga Tralli ir ao ar antes da hora e âncora confirma tragédia: “Foi esfaqueado”

César Tralli
César Tralli entrou mais cedo na grade da Globo e denunciou o aumento da criminalidade em São Paulo (Foto: Reprodução/GloboPlay)

O âncora do SP1 precisou iniciar o telejornal mais cedo e fez uma grave denúncia na Globo

César Tralli pegou alguns telespectadores de surpresa nesta quarta-feira (29) ao iniciar o SP1 bem mais cedo do que o habitual na Globo.

Apesar de causar espanto em alguns, o apresentador fez questão de deixar claro que sua entrada repentina não era pra nenhuma informação urgente e sim por conta de uma mudança na grade da emissora, que iria exibir uma transmissão esportiva durante a tarde.

“Onze hora e quarenta e cinco minutos, seja muito bem vindo a bordo, é sempre uma alegria ter você aqui com a gente. Estamos começando mais cedo o SP1 né? Programação da Globo com futebol logo mais, então você vem mais cedo, daqui a pouco você almoça e enquanto isso a gente vai te trazendo muita informação de qualidade”, disse Tralli.

César Tralli
César Tralli na abertura do SP1 (Foto: Reprodução)

No decorrer do noticiário o jornalista foi obrigado a trocar seu tradicional alto astral para falar sobre uma tragédia que aconteceu na última terça-feira, dois homens foram esfaqueados e mortos em uma briga de bar na região central da capital.

“A polícia civil investiga a morte de dois homens na noite de ontem no centro de São Paulo, de acordo com testemunhas foi durante uma briga perto da Cracolândia. Os dois acabaram esfaqueados e depois jogados dentro de um taxi, que passava pela região”, disse o jornalista ao chamar o vt com a denúncia.

Veja também

“A investigação aponta que o primeiro rapaz foi esfaqueado em uma tentativa de roubo e o segundo, ao tentar defender o amigo, também foi ferido com golpes de faca”, disse o contratado da Globo.

Na reportagem de Tiago Scheuer, o jornalista mostrou que a capital paulista está cada vez mais violenta nos últimos meses, com aumento no número de roubos seguidos de mortes, os chamados latrocínios.

De volta ao estúdio do noticiário paulista, César Tralli se mostrou indignado com a falta de segurança, só por conta de aparelhos celulares.

“Vimos ai que no caso desse advogado os criminosos queriam o celular dele e tem um levantamento da secretária de segurança pública mostrando que em dois terços dos roubos, em agosto, os ladrões atacaram as pessoas pra levarem só os celulares delas. Olha como tá difícil você sair na rua com um simples celular na mão, na bolsa, no bolso, enfim”, concluiu Tralli, visivelmente indignado.

Siga o TV FOCO no Google Notícias e receba as informações bombásticas da TV e dos famosos em primeira mão - Clique Aqui!

Comentários

Nossa política de comentários

Este espaço visa ampliar o debate sobre o assunto abordado na notícia, democrática e respeitosamente. Não são aceitos comentários anônimos nem que firam leis e princípios éticos e morais ou que promovam atividades ilícitas ou criminosas. Assim, comentários caluniosos, difamatórios, preconceituosos, ofensivos, agressivos, que usam palavras de baixo calão, incitam a violência, exprimam discurso de ódio ou contenham links são sumariamente deletados.

Ler comentários